sábado, 10 de outubro de 2009

Onda

praia do Leblon -09



Vens e vais
E sempre me levas junto
Não me faças sofrer
Não arrebates tuas mãos em arrepio
Em minha alma morena


A cada nova onda
Quebras em mim
Um pedaço da rocha do meu coração
Alimentas sonhos e desejos
Despertas paixão


Vais, e deixas na minha alma já gasta
A vontade de sentir os teus respingos
Sabor de espuma branca
Esperanças espalhadas nas palmas das mãos
Que escorrem entre os dedos


Vens, e me fazes sentir
Ondas mornas que me invadem
Me tornando um mar
De emoção
De sonhos, de esperança
De carinho ......ondulantes






15 comentários:

Memória de Elefante disse...

AUSÊNCIA

Num deserto sem água
Numa noite sem lua
Num país sem nome
Ou numa terra nua

Por maior que seja o desespero
Nenhuma ausência é mais funda do que a tua

Sophia de Mello Breyner Andresen

@philipsouza disse...

ens, e me fazes sentir
Ondas mornas que me invadem
Me tornando um mar
De emoção
De sonhos, de esperança
De carinho ......ondulantes


esse trecho me fez refletir e pensar...

otimo fim de semana minha amiga...
bjosss

Everson Russo disse...

Uau, dá vontade de cair nesse mar, bailar feito ilha nessas ondas de amor, ficar tentando medir a linha do horizonte, sei lá, ando meio triste esses dias, qualquer exagero no comentario vai complicar...rs..rs...um beijo querida, um lindo domingo pra ti, e falando do post abaixo, que lindo, parabens pra sua mamãe pelo livro, um dia ainda chego lá, se Deus quiser e meu caminho for mais calmo....beijos querida, hoje voce se recuperou um pouco da ausencia...rs..rs...

myra disse...

que falta me fazem meus passeios à beira do mar chegando atè o Leblon...e tantas vezes com meu irmao, que agora esta feliz nadando naquelas aguas que tanto ama!
beijos

Grupo Cero VersoB disse...

No mar da linguagem
a paragem se faz
noite...

no mar da viagem
pousar em teu blog
foi ponte...

atravessar a nado
os horizontes do vazio
e atracar em verso alheio
e seguir no meio...

forte abraço, na poesia,

D i c a disse...

O amor como uma onda..

"A cada nova onda
Quebras em mim
Um pedaço da rocha do meu coração.."

Foi bonito de ler!
beijos

poetaeusou . . . disse...

*
paula barros
,
ondulei na magia
das tuas palavras,
que me fez sentir
o mar que eu adoro.
,

brisas serenas deixo,
*

Gilbamar disse...

Nesse vai e vem dos sentimentos as emoções se desencontram, o coração ondula um tanto triste e a vida dá a impressão de ter parado, à espera de uma decisão firme e perene. O amor tem disso minha amiga.

Poético abraço de Gilbamar.

Leticia Finkler disse...

Obrigado por ter me visitado..
Realmente gramado é uma cidade linda.
E Poa tbm é uma cidade muita linda, vale a pena conhecer.

Ja estou seguindo seu blog, e achei bem interessante.

O poema é lindo, mais é de sua autoria?
Abraço Le

Mimi disse...

Oi muito bonita a sua poesia, adorei
tenha um otimo dia bjs.

Uma aprendiz disse...

Hummmm.

Essa onda tem cheiro de amor.

Que bom, o vento te trouxe paixão.

Curta-a.


beijos

Daniel Savio disse...

Meio profundo e melancolico...

Espero que você esteja bem...

Fique com Deus, menina Paula.
Um abraço.

Jardineiro de Plantão disse...

Embalado na melancolia do poema...
Quase sentia os respingos com sabor a sal das "ondas mornas", batendo numa falésia. Tal é o canto da sereia.

XiCoração deste seu amigo,
Carlos

Sol da meia noite disse...

A vida que vai deslizando, ao sabor de tantas ondas...

Beijinho *

Deusa Odoyá disse...

Minha amiga paulinha.
As ondas do amor em seu coração estão a mil.
Que bela sensação...
Uma semana de muita paz, amor e luz.
beijinhos doces.
Regina Coeli.