domingo, 29 de novembro de 2009

Fujo

Fujo dos olhares famintos. Me reservo o direito de morrer sem ser devorada. Invento histórias para sair daquele lugar, daquele olhar, daquele cheiro. Um beijo pedido, uma bomba atômica no peito. Faço malabarismos nos lábios para acertar a bochecha, apenas, e por demais, a bochecha.

  Dançar pode ser um prazer, se não escutar vozes que não me interessam o enredo. Nem mãos entrelaçadas a mim, quando não houver desejo. Os dedos entre os dedos é invasão, é quase um estupro de mão.

 Quero música e melodia. Rodopiar por sonhos, bailar nos pensamentos. Fujo de tudo que me rouba de ti. Fujo de outros olhares, de outras mãos, de outros beijos. Fujo só. Para me encontrar comigo, e sentir você palpitando dentro de mim, no meu silêncio, no meu quarto, na imaginação e nos desejos.


22 comentários:

Cris Animal disse...

O corpo dança, a alma dança, o desejo é uma dança de mil músicas e tons. Arranjos que muitas vezes nem sabímaos que existiam...
A dança cura!

Que venha a sua música e melodia!

beijos

Fernanda disse...

E tem coisa melhor que isso? viver sem ter a vergonha de ser feliz.

Daniel Savio disse...

Parece que anda frequentando alguns lugares indevido...

Espero que consigua ir a lugares melhores...

Fique com Deus, menina Paula Barros.
Um abraço.

Everson Russo disse...

Acredito que tudo que a gente faz, quando o amor anda longe é uma fuga, quando sentamos numa madrugada pra escrever uma poesia é uma fuga, quando se escreve uma canção é uma fuga, todas as esquinas da vida nos sugerem uma fuga....beijos e uma linsa semana.

O Profeta disse...

Porque será que os pássaros
Cantam na partida do dia
Porque será que um amante ausente
Fica de alma apertada, vazia?

Porque será que as ondas lamentam
Em sussuros de sal no areal
Porque será que as rezas são feitas
Para correr para o longe o perverso mal?


Boa semana


Doce beijo

Dauri Batisti disse...

Aqui é o terreno dos sentimentos, dos sonhos, das paixões. Teus textos sempre vibram.

Um beijo.

Francisco disse...

Ninguém consegue dançar e sentir outras sensações quando o pensamento está lá, no nosso quarto, à nos esperar.
Ainda que mal pergunte... Porque você foi? rsrs
Beijãozão, Paulinha!

Mai disse...

As vezes pagar para ver resulta em cansaço mas como saber se não tentar, não é?
Depois és intensamente paixão, desejo e vida então a mim parece que esta poesia é algo que foi conferir e restou a poesia.

Desejo, viagem,Fuga e poesia, a tua poesia que há sempre.

Beijos.

HSLO disse...

Amei Paula...pura sensibilidade neste escrito.


abraços


Hugo

Jardineiro de Plantão disse...

Por vezes nos escondemos, escondendo sentidos, não nos mostramos, nos encasulamos, nos guardamos como portão, porta ou janela fossemos, buscando no nosso interior uma tábua que nos leve das águas turbulentas do momento... enfim sonhamos.


Fujo só. Para me encontrar comigo, e sentir você palpitando dentro de mim, no meu silêncio, no meu quarto, na imaginação e nos desejos.

Toda esta parte final, traz uma força inquestionável de busca a um sentido procurado.

Muito boa prosa dada, numa paixão sentida.

Beijo

Lídia Borges disse...

Ó Paula depois de ler este texto tão bonito fico com pena que não tenha visionado o vídeo do Jorge Palma, nas minhas searas. É dança, música e poesia. Depois de clicar, começa logo. Pode ser algum problema com o computador. Tente, de novo...
A bailarina é leve e tem asas nos pés...

Um beijo

walter disse...

Paula, neste texto (belíssimo), demonstras parte da tua personalidade (forte, mas... também frágil, me parece...) - sabes o que queres, o que te fáz feliz...
Dança, dança muito e te embriaga nas melodias do desejo...
Sê Feliz!
Obrigada amiga por teres voltado no meu blog, gostei muito de teu comentário, tá?
Tem uma boa semana
Beijo

Chris disse...

Como entendo essa fuga, nesse rodopiar dos sonhos...
Um abraço
Chris

Pena disse...

Deliciosa Amiga:
Uma "explosão" formidável de poesia doce.
Possui uma maravilhosa sensibilidade terna que cativa, deslumbra e fascina.
Um poema maravilhoso tendo como tema as emoções e os desejos maravilhosos do seu extraordinário sentir lindo.
Parabéns sinceros. Adorei.
Belo poema à flor da pele.
Beijinhos amigos de gratidão.
Sempre a respeitá-la e a admirá-la.

pena

MUITO OBRIGADO pelo seu imenso carinho amigo.
Bem-Haja, doce amiga ENORME!

Memória de Elefante disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
tossan® disse...

Esse belíssimo texto me lembra da letra da música "Baila comigo" de Rita Lee.
PS: Me falaram que vc operou?! Espero que esteja bem. Beijo

Cecilia Campello disse...

"Viver e não ter a vergonha de ser feliz!!!"

Tenha uma ótima semana!
Beijos

Marcelo Mayer disse...

FODIDO!!!!!!!!

fugir com vc mesma, para vc mesma e se mentir pra vc mesma... foda-se... é vc e pronto!

FODA!!!!

myra disse...

um texto simplemente lindissimo...sim, o amor, simmmm!!!!
beijos enormes

Everson Russo disse...

"Fugi pro esconderijo, olhei pela janela, o sol é um só, mas quem sabe são duas manhãs, não precisa vir se nao for pra ficar, pelo menos uma noite..." beijos e um dia e uma semana lindos pra ti.

Daniel Hiver disse...

Adorei esse texto Paula. Muito intenso. Muito revelador. Muito forte. E totalmente sincero!

O Sibarita disse...

É mesmo, é? Hummm eu nem sei dançar, ah um dia aprendo e ai quem sabe as mãos entrelaçadas sejam desejadas? kkkkkkkkkkkkkkk

Ômopai! kkkkkkkkkkkkkkk

bjs
O Sibarita