quinta-feira, 5 de novembro de 2009


Tamandaré- PE - 09



A paisagem continua linda. O mar continua com os mesmos movimentos. As ondas me tocam, me deixam pensativa. Me banham e me deixam molhada. O mar tão belo vai e vem. Me enche de sussuros e desejos. A ponta da língua tocando o salgado da espuma, o teu suor em pensamento.



Os sargaços se enroscam nos pés ansiosos de andar nesse areal de sentimentos. Os teus cabelos entre meus dedos, as minhas mãos em tua nuca molhada de suor e mar...é o que o vento sopra em meus pensamentos....


31 comentários:

Mai disse...

Putz, Paula é muito linda essa praia. caramba!
Chega dá vontade de rolar areia abaixo e de cima até o mar girar, rolar, gritar. (risos) Aff...Posso não ir num lugar desse ninguém me junta...haha.

beijos, Paulinha vc. fotografa simples e bem.

Lídia Borges disse...

Um texto cheio de sensualidade nas entrelinhas.

L.B.

Daniel Savio disse...

Ainda há coisas lindas neste mundo, mesmo com atual poluição que fazemos...

Fique com Deus, menina Paula Barros.
Um abraço.

paulo disse...

Relacionar o texto com a imagem.
Simplesmente...simples

Beijo Paula

Memória de Elefante disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Dil Santos disse...

Oi Paula, tudo bem com vc?
Humm, pude sentir cada onda batendo em meus pés praticamente.
"Os teus cabelos entre meus dedos, as minhas mãos em tua nuca molhada de suor e mar...é o que o vento sopra em meus pensamentos...."
Adorei essa parte, rsrs.
Que bom que gostou, fico feliz disso. Eu gosto de abordar sempre sobre coisas das quais passei ou alguém próximo a mim tenha passado, pois assim eu posso escrever algo e quem sabe ajudar um pouco as pessoas que estejam lendo.
Os poemas eu escrevo com o coração, coloco meus sentimentos neles, não só nos poemas, mas em meus textos em geral.
E Gilson, é uma pessoa incrível, gosto muito dele.

Bjo
:)

Nanda Assis disse...

vc é privilegiada por poder sentir e lembrar destas coisas de frente ao mar.
ja q minas n tem mar, nois vamus p bar uai.

bjosss...

Francisco disse...

Ah, Paulinha!
Se o litoral aqui do Rio Grande do Sul, fosse lindo como aí, certamente teríamos alguns devaneios também.
Com o mar de cor marrom que temos aqui, tocar a ponta da língua na espuma, é como beber um copo de Nescau e ficar com bigode! rsrs
Aquele beijo!

Fabiano Mayrink disse...

como estou querndo visitar o oceano...

bjs!

Simples Assim... disse...

Hummm... Vento voluptuoso... rs

E os pensamentos, que não são bobos nem nada, não se fazem de rogado, caem na brincadeira.

Bjs, querida.

Vivian disse...

...belas praias, mar e sol,
só podem ter o dom de
inspirar as almas poéticas.


bom dia, linda poeta!

beijinhos

tossan® disse...

Essa praia é especial mesmo! Você fez linda poesia dela através dos teus poros. Beijo

amigona avó e a neta princesa disse...

Lindo! Um abraço...

myra disse...

que praia de paraisO!!!
beijos minha querida Paula,

Everson Russo disse...

Parei, olhei o horizonte, perguntei ao sol se pode, ele permitiu, o mar me chamou, apagou uma historia que escrevi na areia, e fui em frente, segui pra esse paraiso descrito por voce, fiquei lembrando que tudo isso pode ter sido escrito num pequeno pedaço de papel com uma caneta vermelha, e imaginando fui procurar um banquinho nessa praia, pra pegar meu violão, aquele mesmo que não saiu da capa, não por ele, mas por eu ser medoroso,rs,rs,alias, nem é medroso, acho que ainda nao to pre parado pra fama...rs..rs..essa foi horrivel, sentei me no banquinho, peguei a sua historia e tentai encaixar acordes de amor...viajei as estrelas....beijos na alma e um lindo final de semana...

A Magia da Noite disse...

no tempo que não muda, o amor é saber que tudo segue igual, até o mar.

Franzé Oliveira disse...

A vida é a mesma? Sim muda só o contexto.
Vc continua linda.
Bjos menina.

Diva disse...

Oi,querida Paula

Ai,esse vento....vai direitinho procurar-nos e nos entregar este tipo de pensamento,de saudade...e é uma pena ,pois o lugar merece só alegria!!Parabéns!
Beijos

Ava disse...

É Paula, a poesia e amor sempre transbordam por aqui...

Tuas palavras mágicas enfeitiçam a gente...

Beijos e saudades!

Cadinho RoCo disse...

Que delícia sentir do mar a força de energia tão poderosa.
Cadinho RoCo

Silvana Nunes .'. disse...

Navegando sem ruma com a intenção de divulgar o meu blog, cheguei até você e gostei do que vi, tanto que pretendo voltar mais vezes. No momento estou impedida de fazer leituras muito extensas, pois a claridade da tela do computador está prejudicando um pouco a minha visão, devo tomar cuidado. Em breve resolverei esse problema. Bem, já que estou aqui aproveito para convidar a conhecer FOI DESSE JEITO QUE EU OUVI DIZER... em http://www.silnunesprof.blogspot.com
Eu como professora e pesquisadora acredito num mundo melhor através do exercício da leitura e enauqnto eu existir, vou lutar para que os meus ideiais não se percam.
Se gostar da minha proposta, siga-me.
Por hoje fico por aqui, Espero nos tornarmos bons amigos.
Que a PAZ e o BEM te acompanhem sempre.
Saudações Florestais !

Sol da meia noite disse...

Uma mistura de sal e suor... em teus pensamentos.

Beijinho e bom fim de semana *
:-)

Cris Animal disse...

Oi Paula!
Estava aqui pensando enquanto lia seu post lindo e convidativo: quantos milhares de segredos essas praias de nosso planeta devem guardar, né?
Quantas juras, segredos, confidências, partidas e chegadas?
Quantos ventos sopraram?.....rs

Um beijooooooooooooo enorme!

Ele não me chama de guria....rs

Olhos de mel disse...

Querida Paulinha; adorei a paisagem e suas palavras delicadas se referindo a ela.
Bom fim de semana! Beijos

O Sibarita disse...

Ô dona moça, essa praia parece a de Jauá, faça fé! kkkkkkkk

Oi, porreta seu texto, apaixonante, convidante... aiaiaaiaiaia! kkkkkkkk

Pô, a criatura tá abrindo o coração, ô beleza! kkkkkkkkkkk

bjs
ZéCorró

walter disse...

Olá Paula,
Foi um prazer ter-te recebido no meu modesto espaço. Agradeço os elogios, fico feliz, ao saber que afinal, ainda tem gente nesse mundo, que dá importância às pequenas coisas da vida, à liberdade de sonhar...
Tenho saudades de Olinda... do Frevo, da Aurinha e grupo rala coco, cordel de fogo encantado, orquestra popular da bomba do hemetério, do Eddie...
Belas férias aqui passei, alguns anos atrás, subindo e descendo ladeira.
Das cinco viagens que fiz para o Brasil tenho muitas e bosas recordações, principalmente os amigos que aí fiz - hoje são a extensão da minha familia, e que nem o mar nos há-de separar...
Vejo que tambem eu, me vou perder por aqui, no teu blog, Brasil é comigo mesmo...
Trato-te por tu, porque é assim que em Portugal tratamos nossos amigos, valeu?
Só mais uma coisa: tudo o que está em meu blog é feito por mim, não sou escritor, nem poeta, nem fotógrafo... faço do jeito que eu sei... e se porventura a alguem agradar, já dou por bem empregue o meu tempo e dedicação...

Nunca deixes de bater tuas asas moça simpática e sonhadora...

beijo grande
Walter

Ana Lu disse...

Nossa, que praia LINDA. E do texto eu nem falo mais. Me senti na própria praia, vendo as ondinhas indo e vindo
=]
A praia acalma a gente.
Suas palavras também
=]
Fazem bem!
Beijos

MR disse...

Que lugar lindo... apaixonante. Beijos e bom fds.

Demóstenes disse...

Que sorte você tem de viver num sítio assim.

Belo texto a condizer com a foto!

Jardineiro de Plantão disse...

A praia me parece fantástica... e o calor por aí abrasador ... é tanto que o corpo se empolga e se lança em confidências.

Abraço...abraço

Daniel Hiver disse...

O areal de sentimentos queima os pés nos dias mais quentes... Mas, se enquanto andamos, os dedos de quem gostamos estão nos nossos cabelos, nós nem ligamos. Podem arder os pés que o calor da alma suplantará todas as fogueiras.