domingo, 8 de novembro de 2009


Teu olhar é dengoso
Vai me deitando carinho
Se enroscando nas pernas do imaginário
Cheio de manha
Me pega, embala, fecunda

Te olho com apreço
Desdobro teus sonhos
Percorro tua sensualidade

Desfaço as nuvens do preconceito
Cheiro cada sono adormecido
Tiro a pele que me cobre
Te visto com a minha alma nua


19 comentários:

Memória de Elefante disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Nanda Assis disse...

isso é muito apaixonado! adorei. deu vontade.

bjosss...

Simples Assim... disse...

Hummm... as coisas esquentando... só não sei se o que predomina é a sensualidade ou a doçura de suas palavras. Mas também não importa. Nas palavras como na vida doce sensualidade e sensual doçura são muito bem vindas. Bjs.

myra disse...

lindissimo poema con metaforas esplendidas como por ex:"te visto com minha alma nua"
beijos e parabens, minha querida poeta!

Daniel Savio disse...

E é só com parte do amado, imagina com ele inteiro...

Hua, kkk, ha, ha, brincadeira com um fundo de verdade, mas poesia bonita.

Fique com Deus, menina Paula Barros.
Um abraço.

Cadinho RoCo disse...

Mas qu delícia meu Deus do céu!
Em Porto de Galinhas? Grato pela distribuição dos Folhetos Cadinho RoCo.
Cadinho RoCo

Franzé Oliveira disse...

Quando vc vai me dar a graça de te conhecer?

Bjos menina poetisa.

Franzé Oliveira disse...

Dá*

walter disse...

Belo instante... de pura seducção, despida de preconceito, vestida de poesia... TUA!

Bom domingo pleno de inspiração...
Beijo
Walter

Luiz Caio disse...

Oi Paula! Como vai?

E como é bom um dengo de vez enquando!... Fazer e receber um gostoso chamego!

TENHA UMA LINDA NOITE!

BEIJOS.

Leo Mandoki, Jr. disse...

no dia em que eu vir um escritor de cordel é óbvio que me vou lembrar de vc. E adoraria ser um escritor de cordel. E viver disso. Vc nem imagina!
beijocas

Blue disse...

Que neste olhar e deitar,
na sensualidade dos sonhos,
possas continuar a escrever,
e a nós leitores....
a tentar comentar!

Beijos

Blue disse...

Que neste olhar e deitar,
na sensualidade dos sonhos,
possas continuar a escrever,
e a nós leitores....
a tentar comentar!

Beijos

Blue disse...

Que neste olhar e deitar,
na sensualidade dos sonhos,
possas continuar a escrever,
e a nós leitores....
a tentar comentar!

Beijos

O Profeta disse...

Não sei quem vence!
Não sei quem leva a melhor
Só sei que um sorriso teu
Fez desabrochar das pedra uma flor

Com ela teci um tapete
Engalanei a sombra dos teus passos
Escrevi um derradeiro pedido numa pétala
Rogando a infinita ternura dos teus abraços



Doce beijo

Everson Russo disse...

Nossa, como é lindo, como é intenso esse desejo, to precisando sonhar assim tambem, nessa paz, nessa alma, nessa lua nua na rua...beijos na alma e uma linda semana.

Jardineiro de Plantão disse...

Tiro a pele que me cobre
Te visto com a minha alma nua

Isto é sublime...

Só uma poeta com tão belos sonhos pode escrever assim.

Carlos

Daniel Hiver disse...

Belo poema. Muito bom desdobrar sonhos, percorrer sensualidades, soprar com os ventos da imaginação as nuvens do preconceito para bem longe.
Muito bom poder tirar a roupa e até a pele para se vestir com uma alma nua.

O Sibarita disse...

Ô beleza essa poesia atiçante, chamante... aiaiaiaaia kkkkkk

Fia, você ta arrebentante!

Hummm... kkkkkkkkkkkkkkkk

bjs
ZéCorró