sábado, 2 de janeiro de 2010



Importa ver você voar



Se precisas de silêncio
Tentarei encontrar junto as minhas vozes
Aquela que possa se ausentar
Para te dar a paz que se faz necessário nesse momento
Visando proporcionar tua felicidade


Se precisas de silêncio
Para pintar as asas dos teus sentimentos
Ficarei o mais distante possível
Para acompanhar o teu processo de libertação


Se precisas de silêncio
Para voar com as asas coloridas
Perfumando outro jardim
Serei a flor muda
Que o teu silêncio tenta silenciar

01.01.10

23 comentários:

Everson Russo disse...

Sabe o que me remeteu seu poema? A gente sentado num banquinho, olhando apenas as ondas do mar, a tarde chegando ao final, o horizonte meio que vermelho, meio que alaranjado, o silencio das estrelas já começam a romper o céu, uma lagrima rola de alegria, de amor, de puros sentimentos que junto das ondas vem e vão, o coração por algum motivo deixou a inercia e pulsou mais forte, o violão ainda calado da canção anterior e a unica coisa que rompeu esse silencio ensurdecedor foi a seda de uma ´pétala que beijou o chão e os gritos intensos da alma....menina, se eu ficar te lendo assim,,,,vou escrever de segundo a segundo....beijos, lindo final de semana e obrigado pela inspiração....não que ela tenha sido algo de super maravilhoso que escrevi,,,nada disso, apenas um contato de alma.....

Cadinho RoCo disse...

Existe muita fuga esparramada por aí.
Cadinho RoCo

Bia Maia disse...

Nossa....


mas veio como uma luva...

MARAVILHOSO!

Meus parabéns!

Me fez bem demais e me trouxe várias resposta `a algo que eu estava procurando!

Beijos e lindo final de semana!!!

Biazinha

Bandys disse...

Paula,

Sempre me lembro do Edson Marques!
Então..

Mude. MUDO!

Belo poema. Silencio!

Beijos

Daniel Savio disse...

Há silenbcios e silencios, alguns agradaveis, outros nem um pouco agradaveis...

Fique com Deus, menina Paula.
Um abraço.

Memória de Elefante disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Jardineiro de Plantão disse...

Me apetece escrever em Português Brasileiro ... "lindo por demais"... Mas como não domino assim tanto a língua e por vezes não conseguir entender todo sentido... escrevo em língua materna mesmo.

Esse é o silencio de quem ama, se entrega de coração...

Que tal ler um simples poema, "Peleja".

Abraços

Pedro disse...

"Se precisas de silêncio
Para voar com as asas coloridas
Perfumando outro jardim
Serei a flor muda
Que o teu silêncio tenta silenciar".

Bonito isso! Gostei.

FERNANDA & POEMAS disse...

QUERIDA PAULA, BELO POEMA AMIGA... ADOREI... UM BOM FINAL DE SEMANA... ABRAÇOS DE CARINHO E TERNURA,
FERNANDINHA

HSLO disse...

Eu sempre gostei do silêncio...me sinto bem.


abraços

Hugo

A.S. disse...

Paula...

No silêncio, todas as emoções são mais intensas!


Beijos...
AL

Maria disse...

O silêncio é por vezes uma excelente forma de comunicação...
Lindo poema, Paula!

Um beijo

mfc disse...

Que palavras tão bonitas...!
E o silêncio diz tanto tantas vezes!

Vivian disse...

...nunca se disse tanto
como quando em silêncio.

é isso vale para todas as
épocas da vida.

quando nos silenciamos,
ou deixamos o outro silenciar,
abrimos um espaço para ouvir
o canto da alma, e dela colhemos
as melhores canções libertadoras.

você é mágica com as palavras,
e eu adoro vir aqui me deliciar
contigo.

muahhhhh

Maria Dias disse...

Ei!

Isso é amor. E se não for, esta poesia,reflexão ou pensamentos q voam, expressam que tens uma grande capacidade de amar pois quem ama liberta.E vamos nós seguindo pela estrada afora...

Beijinhos

Maria Dias

walter disse...

Querida amiga
Reparo que o Silêncio é por ti enaltecido (de forma brilhante), neste principiar de Ano Novo.
De facto assim é; precisamos escutar mais nossos silêncios interiores, que por vezes falam mais do que as palavras...
O mundo precisa de mais silêncio, contudo é bom não fazer silenciar as vozes que em silêncio sofrem por ninguem as querer ouvir...
Adorei todas estas tuas mais recentes postagens. Parabéns "minina" da Veneza do Brasil...

Beijos

Cadinho RoCo disse...

Já de volta.
Cadinho RoCo

Ana Lu disse...

É tudo o que precisamos num começo de ano! Silêncio, paz, e coisas que perfumem a nossa vida. Pra variar vc foi em cima.
Feliz 2010 querida, tudo de bom!!
Beijoss

Simples Assim... disse...

Seu post me lembrou um poema do qual gosto muito, chama "Ausência", do Vinícius de Moraes. Se puder, dá uma olhada, vale à pena.

Bjs, querida.

Solange Maia disse...

Paula,

"Ganhei" esse seu texto de minha irmã (Bia Maia) hoje a tarde... e vim aqui agradecer....

muito obrigada por transformar em palavras esse silêncio que anda em mim... ficou mais fácil agora...

você é linda...

E que esse ano novo que chega, chegue com muitos sonhos, e com todas as alegrias que a gente merece !!!

Beijo carinhoso

Nanda Assis disse...

q lindo paula, vc me toca no fundo.

bjosss...

Sonia Schmorantz disse...

Que poema mais encantador! Começaste muito bem mais este ano de poesias.
beijos, ótimo domingo

O Sibarita disse...

Ai meu Deus do céu! kkkkk Fia, mais encarado não ... Se ligue! kkkkk


Não há silêncio onde os desejos afloram e se encontram na lua aqui e acolá! kkkkkk

bjs
O Sibarita