quarta-feira, 3 de fevereiro de 2010

Em 2006 fui a São Luis do Maranhão, depois para os Lencóis Maranhenses. Com pernoite nessa cidade chamada Barreirinhas. Lugar muito simples e que eu adorei.
Nas ruas tem muitas mangueiras. Não gosto muito de mangas, mas apanhava no chão e depois provei, são doces e gostosas. Não lembro o tipo de manga, não conhecia.


Não gosto de acordar muito cedo, mas lá acordava cedo naturalmente. Via o sol nascer, escutava os sons que no silêncio ficam audíveis. Passeava descalça pelas ruas perto da pousada.
Gosto de dormir tarde.Ficava nessa rede sozinha, no escuro, ouvindo o rio Preguiças bater suas águas e sentindo os respingos na rede, que é toda furadinha, ao passar das embarcações.
O café da manhã é nessa área, com essa vista.


O passeio pelo rio é maravilhoso. Vendo as fotos me deu saudades da tranquilidade.

24 comentários:

Luan Fernando disse...

Que cidade linda!
Imagino que deve estar sentindo saudades mesmo...
Acordar cedo para ter uma vista assim deve ser ótimo!
Fico pensando quantos lugares bonitos existem, onde não iremos passar.
Beijos...
Também adorei ver está cidade.
Juliane S. Rocha

Dani Pedroza disse...

Fui ao Maranhão a trabalho e de repente me toquei de que estava pertinho dos lençóis. Obviamente não perdi a viagem, né? Barreirinhas é mesmo um lugar incrível. Fiquei com a sensação de estar dentro de um livro do Jorge Amado... rs. Bjs.

Dona Sra. Urtigão disse...

Delícia de ver, quem sabe um dia chego a sentir o vento de lá.

Memória de Elefante disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Franzé Oliveira disse...

Conheço menina todos esses locais. Lindo, não?

Beijos.

Marcelo Mayer disse...

este é o verdadeiro "um banquinho, um violão"
e nnao uma músioca tocada para o povo de uma cobertura de copacabana

tossan disse...

Toda cidade vai cantar
E finalmente vai voltar
O tempo da paz os tempos atrás
O tempo da consideração
Quando era menos ambição
E o coração valia muito mais
Toda a cidade vai cantar
O cancioneiro popular de tempos atrás
Que já não se faz
E chega a me dar uma emoção
De contemplar a multidão
Cantando pelas ruas principais
Joga todo mal pra fora
Abre o peito e chora em paz
Que é bonito demais
Toda cidade cantando
Como nos antigos carnavais

Paulo Cesar Pinheiro
Beijo

Daniel Savio disse...

Menina, com um lugr assim, tem de acordar cedo, pois parece até um pedaço do passado preservado...

Fique com Deus, menina Paula Barros.
Um abraço.

Elcio Tuiribepi disse...

Oi Paula...bom dia...São Luis...terra do Zeca...conhece ele?
Zeca Baleiro...rs...muleque porreta, super inteligente e quando dá de fazer música então...arrebenta...rs
Sobre sua pergunta lá...
Existe ação de paternidade sentimental?
Acho que as palavras tem um poder tão grande na blogosfera que este tipo de ação se dá em todos os sentidos...pois a palavra torna-se universal...não tem sexo, não tem cor e nem raça, não tem idade,não tem religião, não tem nacionalidade,não tem parametros para que a gente possa mensurar o tamanho disso...como eu disse lá...
é ilimitado...é indefinido...
Legal suas considerações ai ao lado...algumas coisas também não entendo...outras sim...rs
Um abraço na alma...boa quinta...bjo

Ana Cristina Cattete Quevedo disse...

Paula, que lugar mais manso...
Nos pequenos detalhes decobrimos o verdadeiro prazer da vida !

( adorei a foto da igreja, tenho um certo fraco por elas =) )

Beijo!

Everson Russo disse...

É sempre gostoso esse aconchego de cidade pequena...parece que o sol nasce diferente, o dia e´diferente,,,,ou será que nós seres urbanos é que não somos normais? rs..rs..rs...beijos querida e um lindo dia pra ti

Tatiana disse...

Um lugar assim é onde eu gostaria de estar agora...
Com certeza um pedacinho do paraíso!

Um beijo carinhoso

Dauri Batisti disse...

Vc é andarilha mesmo, hem...

Um beijo.

Boas andanças por ai.

Dauri Batisti disse...

Paula,
adorei este "das coisas que eu não entendo" ai do lado e " o que me irrita..."

Belo manifesto.

beijo.

Dauri Batisti disse...

Por isso que vc fala já até pensei em retirar o comentário do ESSAPALAVRA, mas depois pensei que o que importa é a troca, a troca possível, e não o número de visitas, etc, etc.

Outro beijo, rsrsrs

Karl d'Jo Menestrel disse...

Preciso no mínimo de uma semana assim.
Tranquilidade, sossego... lugar esse! Bem apetecível para desfrutar novas sensações e sentir momentos de lazer.

Abraços

Daniel Hiver disse...

Oi Paula...
Vendo as fotos e lendo o texto me deu uma vontade de ir para um lugar assim. Ficar pelo menos o tempo de um fim de semana. Sem ser conhecido. Buscar o sossego e a tranquilidade que, ultimamente, anda me faltando no que se refe às coisas do trabalho. Por aqui estamos numa onda de calor úmido terrível. Onde passou dos quarenta graus. Que bom seria estar num lugar simples do tipo Barreirinhas.
Um bom final de semana e apareça.

Luan Fernando disse...

Tenha um ótimo dia!
Beijo!
Juliane S. Rocha

Pedro disse...

E eu fico aqui só invejando essas suas viagens... rs

Blue disse...

Ora pois....... perdi!
Fiquei 3 meses em São Luis e não fui aos Lençóis!!!!
Ora pois....... perdi!

Beijos

Blue disse...

Claro, claro......... ótimas observações no "DAS COISAS QUE NÃO ENTENDO"

Perfeito!

Beijos

Opuntia disse...

Paula, vc é uma pessoa privilegiada, pois pode viajar e conhecer lugares tão maravilhos, como o Maranhão. E é também generosa, por compartilhar conosco essas fotos lindas.

Sobre "as coisas que te irritam", que vc colocou aí do lado: as letras de verificação. Eu me lembro que vc pediu para eu retirar do meu blog. Não o fiz ainda simplesmente pq não sei, rsrs. Mas, eu também não gosto delas.
De qualquer forma, seja sempre bem-vinda, com ou sem aquelas letrinhas chatinhas.

Bjos

Paulo Palavra disse...

gostei mto de barreirinhas, e, principalmente do passeio pelo Preguiça!

O Sibarita disse...

Fia, é isso, viajar a passeio é bom demais, você faz muito bem, viaje, viaje e um dia pare seu barco no mar de Jauá! kkkkkkkkkk

Aiaiaiaiaia... kkkkkkkkkkkkkk

bjs
O Sibarita