quinta-feira, 4 de março de 2010

Da série A andarilha


Nem me dei conta, dizia ela para ela mesma, vendo o sol se levantar, enquanto comia granola com iogurte, saboreando as lágrimas. Nem me dei conta que consegui. Consegui que você chegasse e entrasse e falasse.

Ah, meu Deus! Um tempo atrás, lá vai longe, abri a porta e esperei, e feito tantas outras coisas da vida, nós queremos, nós lutamos, esperamos e quando conseguimos não nos damos conta, nem valorizamos.  Ou porque não esperávamos mais, ou por não valorizarmos as nossas próprias conquistas.

Mas você veio, e você fala a voz que não escuto o som, o entendimento que não entendo, mas me dei conta, ainda enquanto o sol se levantava e sorria, clareando as lágrimas e iluminado as ideias, me dei conta, dizia ela para ela mesma, me dei conta que trilhei um caminho, e que ao abrir a porta do coração, a porteira da mente, fiz uma estrada, e mesmo pensando em desistir, sempre voltava e plantava algo de mim, e colhia a mim mesma.....e essa estrada mesmo que ilusória, mesmo que existindo só em mim, você tem trilhado, e deixado suas pegadas registradas....pelo caminho e em mim....

Feito agora, que o sol já se levantou, se despiu do manto, os pássaros cantam....e as lágrimas secaram, eu registro mais esse passo nesse caminho que anda por mim....registro essa emoção saboreada....

41 comentários:

paula barros disse...

Gostaria de ter colocado o link para a postagem que o texto fala da espera, da porta aberta, e que tem a foto desta mesma casa,mas não consegui.
Adoro essa série. Só não leiam feito amor, o amor que estamos acostumados a falar, a imaginar.

um abraço apertado em todos!

Lelli Ramz disse...

ESper q não tenha passado mto tempo at descobrir...


mas o tempo q passou t faz hoje.. e hoje aproveita bem mais...
q
lindo texto

bjinhus
parabéns

Lelli

Everson Russo disse...

Que bom que veio,,,a espera é sempre boa quando se é recompensada,,,,bom sentir esses passos de andarilha pelo azul da vida,,,pelas paisagens da alma,,,tão calma,,,tão esperançosa de amor,,,assim se faz o dia cheio de carinho e paz...beijos de linda quinta pra ti.

Le Vautour disse...

Ah, Paula, Paula... seus pensamentos, suas fotos, meus devaneios...
Abraços de duas asas!

Ana Cristina Cattete Quevedo disse...

A espera é sempre compensadora!
O texto ficou mais que perfeito junto as fotos...
Ou será o contrário?

:)

Geraldo de Barros disse...

menina, vc não para quieta não hein, ainda bem =)

beijos!

Ilaine disse...

Um caminho trilhado e umedecido por lágrimas. Uma procura, um encontro e a presença de um sentimento... A andarilha que e o caminho dentro dela.

Adorei este texto, Paula. A foto do caminho... que belíssima composição.
Beijo

Memória de Elefante disse...

Paula!
"Quase sem palavras".
Intenso sentimento!As fotos complementam...

Sempre digo: vá entre por aquela porta ali não tem caminho fácil não, é só dar um tempo que o sol clareia tudo e a "emoção pode ser saboreada"...

Beijo

Mariana disse...

Muitas vezes somos recompensados na nossa espera.
Adorei o post, e as fotos estão magníficas.

Mai disse...

Uma vez você me falou de suas inquietudes e impaciência. Digo-te que a despeito do que sabes de ti, há uma espera generosa que nutres com tua poesia.
Você é naturalmente generosa, assim, dia chegará, amiga.
beijos, fica bem.

Daniel Savio disse...

E então caminhe para o teu melhor destino, o próprio conhecimento...

Fique com Deus, menina Paula Barros.
Um abraço.

Landinho disse...

Oi Paula, passando para deixar um Oi. Um beijo

poetaeusou . . . disse...

*
gostei de trilhar,
as tuas palavras .
,
conchinhas,
deixo,
,
*

Jardineiro de Plantão disse...

Não conhecia o termo "Granola", apesar de a raiz da palavra indicar grão ou grãos. Me tirei da minhas e vai de Google, e da definição, explicação e composição recebida me saiu, "Olha é ração". Pois é, as vivências que cada um tem, são mesmo uma grande "Granola".

http://reocities.com/HotSprings/2220/granola.htm

XiCoração

Pedro disse...

E que beleza é ter uma coleção cheinha de emoções saboreadas.

tossan disse...

Gosto mais de granola com açaí. Hummmm!!!! Bela continuação Paula.
Beijo

Maria disse...

Gosto dos textos da 'andarilha'. Dão parav te conhecer melhor, os teus sentimentos e interrogações. Normalmente são mesmo para reflectir.

Um beijo, andarilha Paula.

Dani Pedroza disse...

Ah, querida, assim você maltrata esse meu coração que, às vezes, pensa (o meu coração pensa) que é de ferro. Eu que tenho que agradecer por você ter sempre se mostrado aberta a essa minha ousadia de entrar, deitar no sofá e ficar observando o seu (en)canto.

Sei bem o que é café com gosto de lágrima. E nem acho ruim, sabe? Acho bom a gente ainda ter a capacidade de chorar (seja por que motivo for), capacidade de sentir, coragem de sentir. Coragem de abrir a porta. Convite.

O triste é que, assim que o tão esperado chega, a maioria de nós já começa a olhar pra fora novamente, pensando no que mais quer. Somos mesmo assim, eternamente inconformados. Só que também somos um poço de lembranças. A gente esquece e depois lembra, pra depois esquecer e lembrar e esquecer...

É isso. Você é uma pessoa que, de tão brutalmente frágil, é forte, fortaleza. E isso deve ser guardado como uma peça rara. Portanto, fico feliz por ajudar sempre que puder. Bjs.

Ana Carvalho disse...

Amei a foto da janela

http://laislabonitta.blogspot.com/

Pena disse...

É linda e é Lindo o que escreve.
Sabe, todos os dias me sento na mesma cadeira. Todos os dias olho os mesmos livros. Todos os dias penso o que faço aqui?
Só sei que olho. Sinto. Penso. Sou.


Choro. Rio. Emociono-me. Entrego a minha Alma sonhadora. Irreal ou Real. Sei lá?
Poderia fazer outras coisas. Poderia deixar de me sentar, de me comover, de me sentir e de me ser.
Todos os dias toco, aprazivelmente, as mesmas pessoas. Aprendo com elas. Revejo-me nelas. Entendo-as ou penso que as entendo. Se calhar não as entendo? Nada mesmo. “Visto” uma “capa de sentimento” de fazer por entender o Mundo que me envolve e delícia.
Beijinhos doces.
Maravilhado por si.
Com respeito.


pena


Espero que me entenda, sim?

Blue disse...

Esperar..... a andarilha passar!
Por entre por do sol, entre canteiros de flores e escadas em caracóis e pegando a trilha e escrevendo na poeira da estrada....

Beijos

Gilson disse...

Saudades..........

Bjs

Bandys disse...

Num mar de rosas tem espinhos...

Beijos

Pelos caminhos da vida. disse...

M de Mulher:

Seus Malabarismos Mágicos Manipulam Marionetes.
Meninas, Mães, Madres, Marquesas e Ministras.
Madalenas ou Marias.

Marinas ou Madonas.
Elas são Manhãs e Madrugadas.
Mártires e Massacradas.
Mas sempre Maravilhosas, essas Moças Melindrosas.
Mergulham em Mares e Madrepérolas, em Margaridas e Miosótis.
E são Marinheiras e Magníficas.
Mimam Mascotes.
Multiplicam Memórias e Milhares de Momentos.
Marcam suas Mudanças.
Momentâneas ou Milenares, Mudas ou Murmurantes,
Multicoloridas ou Monocromáticas, Megalomaníacas ou Modestas,
Musculosas, Maliciosas, Maquiadoras, Maquinistas,
Manicures, Maiores, Menores, Madrastas,
Madrinhas, Manhosas, Maduras, Molecas,
Melodiosas, Modernas, Magrinhas.
São Músicas, Misturas, Mármore e Minério.
Merecem Mundos e não Migalhas.
Merecem Medalhas.
São Monumentos em Movimento, esses Milhões de Mulheres Maiúsculas.

(texto tirado da net).

FELIZ DIA INTERNACIONAL DA MULHER.

beijooo.

A.S. disse...

Paula...

A espera é sempre recompensada pela alegria da chegada! O teu texto está muito bem articulado. Gostei!!!


Beijos
AL

Sandra disse...

Ola Paula.
VENHA VER QUEM ESTÁ COMIGO NESTE LINDO CANTINHO
http://sandraandradeendy.blogspot.com/
SE VC. GOSTAR, CONVIDO A FICAR POR LÁ, ME SEGUINDO.
FICAREI MUITO FELIZ COM A SUA COMPANHIA.
CARINHOSAMENTE,
SANDRA

Sandra disse...

Lindas imagens, belas palavras..
Vou te esperar para conferir quem está lá.
Carinhosamente,
Sandra

Celina disse...

Oi querida,agradeço pela visita no meu blog e seu comentário me deixou muito feliz!Admiro o seu trabalho há muito tempo,sou fã das suas poesias e fotos!
Abraço carinhoso
Celina

Elcio Tuiribepi disse...

Oi Paula...esse seu texto tem uma coisa muito profunda...que é a arte de sublimar...que é estar acima das coisas mais urgentes...
Confesso que como ser humano tenho muito ainda que aprender com isso...não fechar as portas por exemplo...pois tudo é experiência e aprendizado...e tenho aprendido muito nos ultimos dias...
Tenho mudado meu jeito de fazer as coisas, pois antes absorvia demais as coisas que me aborreciam por talvez me antecipar a elas...e não conseguir me fazer compreender para as pessoas
Prefiro então seguir meus instintos estando em paz e de bem comigo mesmo...naõ posso mais me esquecer disso,pos avida nos reserva sempre bons e maus momentos, passar por eles da melhor forma possível é uma opção nossa...individual...
Que a sua escrita possa te continuar sempre presente...ensinando e compartilhando deforma muito bacana os bons sentimentos que você abriga no coração...
Um abraço na alma...bjo...bom fim de semana para você e sua família...

Olavo disse...

Pq nunca quer que a gente leia com amor??rs
Beijos bom final de semana

Cadinho RoCo disse...

É muito bom estarmos num belo caminhar.
Cadinho RoCo

myra disse...

teus pensamentos tuas palavras tuas fotos, lindas, lindos, te mando muitos, muitos beijos

Maria Dias disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Maria Dias disse...

Sabe, talvez, ela tenha relaxado,dado mil voltas ao mundo,se encantado com outras paragens e ai, quando ela nem mais imaginava ele voltou... a porta estava aberta(a porta sempre esteve aberta e ela talvez nao tenha percebido).Neste tempo de caminhada, venho percebendo q a ansiedade atrapalha muito e afasta pessoas e o q era pra ser acaba não acontecendo.Sei como é isso de esperar...Esperar e nada. Mas tb sei q um dia,na curva da estrada tudo pode acontecer(o mundo dá voltas!rs...).

Beijinhos!

Maria Dias disse...

Paula!

Vc escreve com tanto sentimento que contagia a gente!rs...É bom te ler viu?E,posso te dar um toque? Não se preocupe muito se passa amor por alguém ou não.O fato é q é bom ler sentimento por aqui...Deixe que pensem, que falem, q sintam...rs...Até pq é muito bom imaginar!

Caurosa disse...

Olá minha cara amiga Paulo Barros, adorei o texto e as imagens fotográficas, é assim o meu mundo e a noção de liberdade que me agrada, o amor aparecerá...certamente...

Muita paz, harmonia e mais inspiração em sua vida,

Forte abraço,

CAurosa

@philipsouza disse...

As recompensas sempre demoraram mas seremos sempre recompensados pela nossa espera.....

isso sempre espero...

bjao Paolinha

prafrente disse...

"...porque não valorizamos as nossas conquistas..."pode crer que é isso mesmo...o essencial da vida quase sempre passa despercebido...isso tem a ver com a nossa literacia emocional...

Por favor mande um pouco de sol brasileiro porque em Portugal já não sabemos o que fazer com tanta chuva...

beijinho e bom domingo

Le Vautour disse...

Voltei. Saboreando as lágrimas? Isto é de matar. É liiindooo e triiisteee! Afora o fato de que é genial, claro.

Anônimo disse...

I do enjoy the manner in which you have presented this issue and
it does indeed provide us some fodder for thought. However, through just what I

have seen, I simply

wish when other feedback pack on that individuals keep

on point and in no way get started on a soap box of the news du jour.
All the same, thank you for this

fantastic point and while I

can not really agree with it in totality, I respect

your standpoint.
my web page - web.firstkoreanchurch.org

Anônimo disse...

Great items from you, man. I have take into account your stuff

previous to and you're simply too great. I really like what you've acquired here,

certainly like what you're saying and the best way in which you say it. You're making

it entertaining and you continue to care for to keep it

wise. I can't wait to read far more from you. This is actually a

wonderful web site.
Feel free to surf my web-site :: http://www.giida.cnr.it