domingo, 13 de junho de 2010



Assim, de súbito, a emoção desgarrou-se de si e embalada no galope feroz das lágrimas foi. Teve medo, muito medo. Medo de enlouquecer com o turbilhão de lembranças, emoção e carinho. Feito um pássaro especial voou. Feito a flauta doce encantada cantou. Sem amarras, sonhou.
Assim, de súbito, acordou. Viu-se caída, asas coloridas, partidas, o bico trincado. Não cantava, não voava, sonhos depenados.

Olhou o céu azul, imenso, sem bordas. Viu o horizonte fazendo a curva, cheirou as nuvens, beijou o sol. Sorriu. Respirou aliviada.
Assim, de súbito, o chão era rolante. E passou a vida. Subiu e foi. Ainda está indo. Na palma das mãos as raízes seguram as linhas dos sonhos. Nos pés a planta da vida. Os frutos serão colhidos pelo caminho.






23 comentários:

Anônimo disse...

juntei ao meu, e chorei!
bj poeta

RESILIÊNCIA disse...

Poetisa Paula

Lindo...as palavras vieram como uma linda canção.Parabéns.
Um grande abraço

Maria Dias disse...

Que coisa linda Paula!

Me vi neste texto poético e queria ter sido eu a Poetisa.

Beijão

Maria

Elcio Tuiribepi disse...

Oi paula...que bonito...andoi tão seco de palavras, mas estou buscando, rebuscando, tentano escrever, até escrevo, mais rasgo o papel, embolo as idéias e reprimo as palavras...
Aqui um vôo pássaro, um vôo rasante...e um pouso na própria alma...
Ficou muito bonito...emociona...
Um abraço na alma...
beijo

Angela VW disse...

Paula!

Brotou uma lágrima...me emocionei!

O sol incide sobre todas as coisas de uma forma nova.
Ali naquela caminhada libertara em si a alma transgressora.

Um beijo

Jéssica V. Amâncio disse...

que lindo, puramente lindo. e o que eu acabei de escrever tem algo em comum, pelo menos no meu sentimento, com o que li aqui.
muito bom

myra disse...

"Na palma das mãos as raízes seguram as linhas dos sonhos. Nos pés a planta da vida." !
minha querida paula, lindissimo poema minha gde amiga!!!!
beijossssssssssssssssss

Everson Russo disse...

Assim...por pura emoção,escreveu,,,levou carinho, desejos,,,paz,,,versos serenos,,,,assim, por impulso do verso, criou seu proprio universo,,,,um super beijo de linda semana pra ti.

Marcello disse...

Paula.

Lindo ! Lindo ! Lindo !

Celina disse...

PAULA QUERIDA QUE PALAVRAS MAIS LINDAS SAINDO DO FUNDO DO CORAÇÃO, POESIA PURA, E DAS BOAS. ESTOU FELIZ POR SUA MÃE, QUE DEUS A ABENÇÕE E A VC TAMBEM. UM ABRAÇO CARINHOSO CELINA.

Celina disse...

OI AMIGA, NÃO SEI O QUE AACONTECEU QUANDO FUI CLICAR O SEU COMENTÁRIO ELE DESAPARECEU, ELE É IMPOTANTE PARA MIN, POIS A SUA INTELIGENCIA E SENSIBILIDADE CONTA MUITO PARA MIM BJOS CELINA

walter disse...

Acho que fiquei sem pavras que possam descrever a beleza da alma deste texto!

Bonito de doer!

Beijo

Walter

Blue disse...

Sempre Andarilha, sempre quem planta, COLHE os frutos.
E os sonhos podem tornar-se realidade.

Beijos

Robson Schneider disse...

Flauta doce me lembra alegria!


Ps: semana corrida, mas passando pra visitar meus preferidos!

BANDEIRAS disse...

Oi Paula,

O que falar da tua poesia ?

Quase nada....

Vc tem uma forma impar de escrever, parabéns !

Bjs,bjs.

Everson Russo disse...

Um beijo carinhoso de bom dia pra ti.

Jardineiro de Plantão disse...

Mais um texto cheio de cor e de beleza.
Virá o dia em que um sonho se torna realidade,que "Na palma das mãos as raízes seguram as linhas dos sonhos. Nos pés a planta da vida. Os frutos serão colhidos pelo caminho."
Merece todo esse encantamento...
Abraços

Everson Russo disse...

Um super beijo de carinho e bom dia pra ti,,então,,,gostou do Brasil ontem? eu não,,,dormi boa parte do jogo...rs..rs...

Dani Pedroza disse...

Ela se foi por aquele caminho estreito lá do fundo?

Sei lá por que motivo me deu vontade de seguir aquele caminho. Bjs.

(CARLOS - MENINO BEIJA - FLOR) disse...

Lindo texto e o desfecho coroou mais ainda. Realmente... "os frutos será colhidos pelo caminho". Parabéns. Beijos

Armindo C. Alves disse...

PAULA
A sua prosa tem o ritmo de um poema, soa a verso, encanta e faz sonhar. Tem a cor das bonitas flores que tem publicado.
Também plantarei para poder colher.

Muitos beijos.


Obrigado pelos bonitos comentários.
Peço desculpa da ausência. Tenho estado fora.

Le Vautour disse...

Ai...
Não tenho o que dizer, fico no 'ai'...
A(i)bração de duas asas!

Daniel Savio disse...

Realmente, os frutos seram colhidos pelo caminho, mas só seram consumidos por aaqueles que tiverem coragem e lutar durante o caminho =P

Fique com Deus, menina Paula Barros.
Um abraço.