quinta-feira, 17 de junho de 2010

Ainda era uma menina quando “se perdeu”, assim diziam na cidade do sertão onde morava. Tão menina, tão frágil, mas foi colocada para fora de casa, o pai a chamou de desavergonhada. Você agora é uma mulher, vá viver sua vida, vá para o mundo, gritando, muito brabo. A mãe apenas a olhava, sem dizer nada, com os olhos cheios de lágrimas.

Maria Madalena, veio para a cidade grande, junto com outras moças que também tinham “se perdido”. Diziam que na cidade tinha emprego, e que elas se achariam.

Chegaram de madrugada, a rua não tinha um pé de pessoa, feito elas depois comentaram com as outras daquela pensão. Todas perdidas. Era a pensão de D. Odete, uma senhora de cabelos vermelho intenso, roupas elegantes, unhas sempre pintadas, sapatos de salto alto.

Quando Madalena chegou, mesmo de madrugada, D. Odete teve a conversa de sempre, que tinha com todas meninas, assim elas se referiam às moças da pensão.

Ensinava como seria a vida ali, o dia a dia, desde os afazeres domésticos, até o serviço a noite.

D. Odete usava a placa escrita logo na entrada para explicar a vida ali – "É dando que se recebe." Sem muitos rodeios, explicava tudo.

Maria Madalena lembrou-se da música que aprendera no catecismo. E nessa nova vida encontrou o verdadeiro sentido, porque até então, não tinha encontrado sentido para o “É dando que se recebe”, porque na vida percebeu que existiam pessoas que tanto se dava, e nada recebia. Em troca só ingratidão.

Agora sim, ia dar e receber.

20 comentários:

Rodolfo de Sá Cavalcanti disse...

São nestes desvios de caminho, que muitas vezes o paraiso se torna inferno.... ou o contrário...

Daniel Hiver disse...

Paulinha...
O que tu escreveu lá em meu blog me autoriza a te chamar assim. Que coisa bonita. Veio comigo passear nos "Os" do caminho. Valeu. Criativo. Gostei muito.

Ao chegar aqui dei de cara com essa história de marias, madalenas, veras, anas, lourdes, neusas e tantas outras que saem das cidadezinhas e terminam em pensões como as de dona odete. Quanto preconceito há no que move tantos pais a liberar suas filhas para o mundo. E quanta luta, saudade, e tudo mais ao redor para fazer a vida das meninas despedidas a partir de então!

Um beijo e um bom final de semana!
Obrigado mais uma vez pela seuquência surpreendente e especial de "Os".

(CARLOS - MENINO BEIJA - FLOR) disse...

Mas nessa nova vida ela se encontrou, pois é nadificuldade, 0na luta que se cresce. É lutando que se aprende a lutar.Gratidão, nunca espere, mas nem por isso deixe de fazer o bem. Parabéns. Beijos

ELANE, Mulher de fases! disse...

Depende do q ela der,kkk nessa vida, as pessoas, uma boa parte, só querem receber, posam sempre de vítimas e vivem por viver, sem reagir, sem partilhar, apenas se consomem no seu íntimo doentio e digno de pena, e as madalenas, marias da vida, q passam por isso, aprendem q dando ou nao dando, vamos receber pelo q fizemos ou pelo q nao fizemos,
bjo Paula, amei seu post!!!!

Everson Russo disse...

Bom,,,na vida exitem desvios e desvios de caminho,,,alguns não tem retorno,,,outrs tem,,,agora o é dando que se recebe eu concordo com a Elane,,,depende muito de que,,,eu prefiro uma explicação primeiro a respeito pra nao me precipitar...rs..rs..rs...beijos de bom dia.

myra disse...

parabens pelo teu texto! e coitadas de tantas meninas...que dao e so recebem ou nada ou somente coisas ruins...
beijos minha querida Paula, mas é tbem verdade ( em outros casos na vida ) que "dando se recebe"!!

Pelos caminhos da vida. disse...

Hoje uma oração para os meus amigos:

Senhor, Olhai pelo meu amigo!
Que as pedras sejam removidas do seu caminho,
Que tenha forças para carregar seus fardos,

Que encontre coragem para resistir ao mal,
Que possa ver o amor em todos os seres,
Que seja abraçado pela lealdade,
Que encontre conforto e saúde se estiver doente,
Que seja próspero e saiba partilhar,
Que tenha paz cobrindo seu espírito,
Que sua mente obtenha os conhecimentos,
Que use sabedoria para aplicá-los,
Que saiba distinguir o Bem do mal,
Que tenha Fé para manter-se forte na dor.

SENHOR, Olhai pelo meu amigo!
Protegei cada passo que ele der,
Que a cada novo dia ele aceite o novo,
Que saiba alegremente comunicar novidade,
Que Vos sinta em todos os momentos
E que tenha o Vosso colo por toda a Eternidade!
Amém.

(desconheço autoria).

beijooo.

Vivian disse...

...tema polêmico antigo
e sempre atual, que você
levantou nesta crônica
de se pensar!

quantas 'Marias', 'Joanas',
'Madalenas', 'Ritas', Beneditas,
foram criadas pela ignorância
das famílias carregadas de
falso pudor?

um bj, lindeza!

Celina disse...

OI PAULA MUITA PAZ,UMA BOM FIM DE SEMANA PARA VC E FAMILIA É O PRENCONCEITO DA FAMILIA, PRINCIPAMENTE DO PAI , O TAL DE QUE VOU DIZER AOS OUTROS, HOJE A MULHER SABE SE CONDUSIR, SEM SE VULGARISAR, MUITO BEM. UM ABRAÇO AMIGA, CELINA

Ava disse...

Ai, Paula, que tristeza danada ao ler esse testo.
É que ainda hoje, sabemos, nos sertões de Brasil aind acone muitoesse tipo de coisa.
E ainda muitas "Marias Madalenas", deixam a casa dos pais para seguir seu destino... Muitas vezes "dando e nem recebeno"...

Forte!


Beijos e carinhos!

walter disse...

É real!

Tocou fundo a minha sensibilidade!

Um beijo

Walter

Jardineiro de Plantão disse...

Por vezes existem algumas coincidências, não é que eu ontem postei para dia 22/06 com o titulo "Obtém alguma coisa em troca de nada?. "... olha que ele à coisas...
Abraço

Blue disse...

Texto que faz pensar na vida triste das Marias Madalenas que em cada esquina encontram sua pensão.
E mais triste ainda, é saber que se elas exitem, é por que elas encontram sempre alguém a dar algo em troca.

Beijos

Jeferson Diesel disse...

Tomara que nessa vida, ela se encontre realemte, ganhe na vida, e depois disso volte e perdoe seu pai... pq pai é pai

Anônimo disse...

.....e ainda me aparece de mini saia.........

mARa disse...

Menina, que cronica bem escrita, gostei dessas imagens que a as letras provocam...

Queria saber mais sobre Elas...rsss... continua...

Beijo!

Everson Russo disse...

Beijinho carinhoso de otimo final de semana pra ti amiga,,,fique com Deus...

Anônimo disse...

É triste constatar que:
Amor Com Amor se Paga!

Ótimo post!

É sempre bom lembrar!
Parabéns!!!

Hod disse...

"Não existe pecada abaixo da linha do Equador"...
Brilhante sua crônica Paula!!

A maioria agora organizadas em Soc. de Classe, Sindicatos com Convenções e Regulamento de uso e gozo!!
Responsáveis pelo maior movimento de conscientização das DST. Coo diz o clichê a "Profissão mais antiga do mundo", que no século XX deu um Upgrade considerável.

bom final de semana Paula.

Forte abraço.

Daniel Savio disse...

Sabe, é horrivel ainda perceber que ainda há pessoas que vendem os seus corpos...

Fique com Deus, menina Paula Barros.
Um abraço.