domingo, 15 de agosto de 2010

Xeque-mate na emoção

Foto tirada no Espaço Ciência - Olinda




A dama foi colocada em xeque
Teve atos de insanidade
Causados pela emoção
Sem os cuidados devidos
Sem ser precavida
Com espontaneidade, imaturidade
E, pasmem, sem maldade
Montou no cavalo
Derrubou os peões
Invadiu a torre
Assustou o rei

O rei
Não compreendeu tal desatino
Negou à dama qualquer explicação
Diante do susto e da invasão
Chamou o bispo para uma confissão
E sem perdão
Deram um xeque-mate à dama
Que lentamente agonizou
Banhada na emoção


30 comentários:

Carla disse...

Pobre dama! Não merecia tal destino... rsrs. Eu, no lugar dela, cavalgaria para bem longe do rei; quem sabe não encontraria um príncipe? hehehe


Bjos

Maria Dias disse...

...Mas quando se joga na maioria das vezes um tem q perder não é?Bom mesmo é quando dá empate!Adorei este lugar...Esta mostra, este jogo em plena Olinda a céu aberto!Muito bonito e interessante assim como seu poema.

Beijo

Sonhadora disse...

Minha querida
A vida por vezes dá-nos o xeque-mate, adorei o poema, diz mais nas entrelinhas.

Beijinhos
Sonhadora

tossan disse...

Gostei muito da sua perspectiva poética. Beijo

Osvaldo disse...

Paula;

Excelente composição de um texto que embora termine em "xeque-mate pour la belle dame", mostra uma composição literária interessante, o que me mostra que a Paula brinca com as letras para formar belas palavras!...

Parabéns pelas qualidade das fotos e também uma referência especial à bela cidade de Olinda no post anterior, que vejo, continua bela, eu que a conheci a primeira vez no longinqu-o ano de 1965 (era eu um rapazote, como dizia meu pai) embora outras visitas tenham acontecido.

Gostei imenso.

bjs, Paula.
Osvaldo

Pedro Ivo disse...

Nossa que profundo, que lindo, que belo! Uma história bem romeu e julieta. Amei!

myra disse...

as fotos sao estupendas! mas as palavras ainda mais, eu gostaria sempre um empate:) nao acha?
beijiossssssssss

Mai disse...

Uma rainha corajosa e bem humorada.
Romântica por certo.

Gostei da foto também. São pinos gigantes?

beijos

walter disse...

Olá Paula!

muito engraçado e engenhoso este texto... rsrsrs

ah fiquei com pena da dama, perante a prepotência de um rei tão pouco cavalheiro...

agora me deu vontade de aprender a jogar xadrez rsrsrs

abraço
walter

Eurico disse...

Pobre rei, que ainda não sabe que perdeu...

Abraço fraterno.

Gilson disse...

Muito legal Paulinha, já tinha mesmo muita saudade de vir por aqui.

Abs

Leo Mandoki, Jr. disse...

gosto de conhecer o brasil a partir das tuas fotos...olinda por exemplo...sempre tive curiosidade de conhecer e é bom ver as fotos....
tu és uma observadora atenta das minhas palavras
um beijo

(CARLOS - MENINO BEIJA - FLOR) disse...

Oi,Paula. É um dos poemas mais inteligentes e bem bolados que já li. Parabéns. beijão

Ava disse...

Paula, querida!

Esses reis de hoje se assustam com tanta facilidade...rs
Cabe as damas serem fortes, e saber encarar o jogo sob outra perspectiva...rs


Querida, obrigada pela sua generosidade com sua amizade expressa através de palavras que transmitem tanto carinho.


Meu beijo carinhoso, cheio de saudades....

Insana disse...

É normal que atos de emoçoes sejam comparados com Insaniedade, afinal somente no surto mais forte sai as palavras mais desejadas.
"eu te quero".

bjs
Insana

Uma aprendiz disse...

Oi, Paula

Que duelo de emoções.

Quem se atreve a enfrentar uma mulher apaixonada?

Podemos perder mas somos duras na queda.

E quando o xeque-mate é inevitável, sacudimos a poeira e seguimos em frente.

E que venha toda a cavalaria e seu guerreiros. E cadê o Rei? kkkkkk

beijos

A.S. disse...

Paula...

Uma linda fantasia poética!


BjO´ss
AL

Roberto M. Alves disse...

Bela poesia e ótimas fotos. Muitíssimo interessante. Parabéns pelo post.

Um abraço
Roberto

Everson Russo disse...

Que fantastico isso,,,a poesia é linda e sensacional as colocações com as peças do xadrez...olha,,eu acho que a minha dama entrou na torre,,,o rei colocou fogo na torre,,o bispo morreu queimado,,,e o xeque mate foi dado...rs..rs....beijos de bom dia pra ti....

Pena disse...

Sublime e Preciosa Amiga:
Um poema original visto na perspectiva de um jogo de xadrez para xeque-mate, sem contemplações de qualquer espécie.
Achei fabuloso. Perfeito numa sensibilidade admirável.
MUITO OBRIGADO pela ternura deixada no meu blogue.
Sou de Vila Real,no Norte de Portugal, Trás-Os-Montes.
Olhe, achei fantástico o seu poder de fascinar e maravilhar.
Adorei.
Beijinhos amigos de respeito, estima e admiração constante e SEMPRE!
MUITO OBRIGADO pela amabilidade gigante.
Deslumbrado pelo seu talento.

pena

Extraordinária.
Bem-Haja, lindíssima amiga.
É divinal.

Sinara disse...

Olá! acabei de conhecer o seu blog e adorei, este post está incrível, as fotos, a poesia... lindo, profundo...
Olha que coincidência: quando fui criar meu blog à poucos meses minha idéia era chamá-lo "pensamentosefotos" mas não consegui pois alguém já tinha cadastrado este título, aí tive que colocar "letrasemfoto"... agora descobri que foi vc, fiquei feliz pois realmente vc está fazendo um "pensamentosefotos" muito lindo! Parabéns!

Sinara disse...

Olá! acabei de conhecer o seu blog e adorei, este post está incrível, as fotos, a poesia... lindo, profundo...
Olha que coincidência: quando fui criar meu blog à poucos meses minha idéia era chamá-lo "pensamentosefotos" mas não consegui pois alguém já tinha cadastrado este título, aí tive que colocar "letrasemfoto"... agora descobri que foi vc, fiquei feliz pois realmente vc está fazendo um "pensamentosefotos" muito lindo! Parabéns!

Uelton Gomes disse...

Olá Pala.

Que legal as imagens combinaram com as palavras, perfeito.

Abraços

Daniel Hiver disse...

Você é uma verdadeira parceria de choros silenciosos... eu como tua dama por muitas vezes me vejo com minhas sensações e sentimentos totalmente em xeque-mate.
E lentamente agonizamos, banhados em emoção.

Daniel Hiver disse...

Você é uma verdadeira parceria de choros silenciosos... eu como tua dama por muitas vezes me vejo com minhas sensações e sentimentos totalmente em xeque-mate.
E lentamente agonizamos, banhados em emoção.

Vivian disse...

...esta dama só sairá perdedora
neste cheque mate, se ela entender
como tal, e esquecer que para um
bom jagador, há sempre de reserva
a última jogada.

...ah

e eu adoro quando você 'pensa'...

rsrs

bj, linda!

Allyne Alves disse...

Um poema real e complexo de ser entendido a primeira vista. Mas, certamente nos deixa bem claro como as coisas são...muitas vezes a vida nos dá um xeque-mate, e sempre ela sera um grande jogo!

Beijo, querida!

Armindo C. Alves disse...

Inteligente jogo de palavras na criação de uma história muito a propósito e com alcance muito para lá do próprio jogo.
Foi pena que só tenha assustado o rei. Mande a dama para cá, pode ser que assuste o nosso "primeiro".
As fotos muito bem escolhidas, mostram na perfeição o cenário da contenda.

Paula, tenho estado de férias. Para além de publicar uma ou outra imagem e dar, quando possivel, uma olhada nos blogs, não tenho feito comentários.
Agradeço as suas visitas e os amáveis comentários com que me tem presenteado. Fico grato.

Muitos beijinhos.

Hod disse...

Sou enxadrista praticante da arte desde o 6 anos, e o teu texto é uma realidade. Parabéns.

Beijos pra vc

Memória de Elefante disse...

Paula!

Criativo e original!
Gostei deste teu "jogo poético".

Um beijo