quinta-feira, 14 de outubro de 2010

Era pequena e me contaram que os portugueses descobriram o Brasil. Que vieram de caravelas, que atravessaram o mar. Sem entrar no mérito da história verdadeira...eu pequena já devia ter uma boa imaginação, e fui índia, e imaginava as especiarias que os portugueses trouxeram, o espelinho que via a imagem refletida, os amores dos portugueses pelas mulheres brasileiras,...cresci, descobri os blogs, e entre eles os blogs dos portugueses. Blogueiros amáveis, educados, respeitadores, poéticos, inteligentes, sensíveis....e entre a fantasia e a realidade...do virtual para o encontro real.

Talvez tenha no sangue, o sangue dos descobridores, dos aventureiros, dos que atravessam mares para descobrir, para ver, para sentir, para abraçar, para olhar nos olhos...

Há quem ache impensável encontros com blogueiros. Outros acham loucuras. Alguns se aventuram feito eu. E Maria veio ao meu encontro. Assim como os outros citados e os que ainda não citei.

Fui para Lisboa para passar um dia e passei dois. Sozinha, os amigos de Évora não puderam ir. Em contato com Maria ela reservou o hotel, e marcamos de nos encontrarmos. Nunca tinha visto uma foto de Maria, nem ela a minha. Num dos últimos telefonemas, onde estás....atravessa que estou do outro lado...um carro parado no semáforo, uma moça ao telefone, entrei no carro. Rimos, podia não ser ela.


Almoçamos juntas. Um restaurante a beira do Tejo.
Esta é a parte interna do restaurante, mas almoçamos na parte externa.
Maria não me conhecia pessoalmente, mas sabia do que eu gostava, da minha ânsia de conhecer lugares, do fascínio pelo mar. E me levou por Estoril e Cascais.

Aqui fotos de Cascais.
Pude observar as gaivota livres pelos ares
Ou brincando nas águas do mar

Ela gosta deste cantinho do encontro do mar com as rochas e me levou para conhecer. Ela me disse que é muito bonito com o mar cheio.
O sol ia ficando para trás

E de encontro em encontro os portugueses me davam carinho, atenção, dicas de lugares para conhecer, músicas para ouvir, prendas (presentes), doces, abraços (poucos rsrs), beijos (menos ainda)....e muita alegria.

Agora vou contar uma particularidade que dizem só acontece comigo. Maria estava fazendo mudanças e queria se desfazer de alguns objetos, eu que adoro objetos antigos logo demonstrei meu interesse. Queria saber a origem dos objetos e ela não soube informar. Brincando disse que eram objetos do meus antepassados e por isso fui lá buscar.  Se eu tivesse ido de caravela teria trazido bem mais.

Maria obrigada, obrigada.....

http://ocheirodailha.blogspot.com/


Obrigada pelos comentários. Já retornei de Portugal, mas estou pelo mundo, final de outubro retorno a visitá-los.  Saudades!


16 comentários:

Uelton Gomes disse...

Olá Paula.

LUgares magníficos vc visitou, gostei muiot da foto da gaivota.

Abraços

Maria disse...

Oi Paula

Saudades deste dia tão bem passado.
Para registo, o local onde o mar é bonito quando está bravo é a Boca do Inferno.

Adorei rever este dia, nas fotos.

Beijos.

tossan disse...

Nada como uma viagem para fotografar...As tuas fotos estão cada vez melhores. Parabéns! Beijo

(CARLOS - MENINO BEIJA - FLOR) disse...

Que bom! E as fotos, um show com osempre. Beijos

BRANCAMAR disse...

Ah, Paula, que envejazinha me deixaste, :)), é que eu também queria conhecer a Maria pessoalmente, já a conheço quase desde o dia que abri o meu blog, já lá vão três anos e estou aqui tão perto...
Que bom que vocês tiveram tempo de dar um passeio tão bonito, eu gosto muito de Lisboa, desde pequena, porque meus pais sempre me levavam por esses sítios e desde a minha primeira visita que fui conhecer a "Boca do Inferno". Pelas mãos de Maria também matou a minha saudade desse encontro do mar com as rochas num local especialmente bonito com a maré cheia e quando o mar está mais bravo.
E que fotografias óptimas, do mar, das gaivotas, de tudo...
Beijos para ti e para a Maria, que vou já visitar.
Branca

Ilaine disse...

Paula! Emocionante e lindo. Lisboa, a namorada do Tejo...

Beijo

Everson Russo disse...

Minha amiga,,,quantas historias pra contar agora,,,,delicia essa viagem né? aqui, agora em terras tupiniquins,,,podes escrever um livro,,,a Andarilha...rs..rs....beijos de bom final de semana.

BRANCAMAR disse...

Emendo "inveja", estava a escrever tarde e com tanto soninho, que nem reparei no e em vez do i.
Beijo

Ana Lu disse...

Ei Paula =]
Eu acho que deve ser muito legal conhecer uma amiga blogueira!
*_*
E que bom que se deu tão bem com Maria, parece ter sido um dia encantador!
Beijos

Maria Dias disse...

E trouxe tantas coisas lindas desta viagem hein?Ah obrigada por dividir conosco esta riqueza de olhar...

Seja bem vinda!

Beijinhos

Maria

P.s.Adoro viajar mas te confesso q a hora q mais gosto é quando volto pra minha terrinha(Meu Brasil...rs...)

Blue disse...

Lindos e belos lugares.
Sugestivo o nome Boca do Inferno...
Parabéns a Maria Portuguesa, pela acolhida que deu a nossa Andarilha Pernambuca!
Aliás,a todos os protugueses, que pelo visto, tão bem de receberam.

Beijos

Everson Russo disse...

Menina,,,depois que voce ficou internacional abandonou de vez os amigos tupiniquins...pode não...beijo de bom dia pra ti.

Ava disse...

Paula, vejo que tua vida de andarilha não tem fim...
Tenho acompanhado tua saga, e que delícia ver-te por esse mundo afora...

Quanto as fotos... Menina, tens uma sensibilidade que nos encanta...

Tu es a sensibilidade em pessoa...

Beijos e carinhos... muitos...

Daniel Savio disse...

Pelo jeito, se divertiu um bocado, não é menina?

Belas fotos.

Fique com Deus, menina Paula Barros.
Um abraço.

walter disse...

Oi Paula!

Me escapou esta magnifica crónica... eu vi dias atrás a foto do cabeçalho no painel de actualizações dos posts, mas aí me ia, clicando me ia parar numa outra postagem rsrsrs

de qualquer modo aqui estou para te dizer que está lindo este teu post, magnificamente retratado em palavras e imagens.

beijos

ps: estou saindo para trabalhar rsrsrs

Jacinta Dantas disse...

Eita mulher aventureira. Daqui, fico só admirando...sua vontade, seu desapego, sua ansiedade pelo novo. E o melhor de tudo é que você partilha tudo isso...então, admiro sua generosidade.

PS: ando meio distante, mas já já vou retornando.

Bjs