quinta-feira, 20 de janeiro de 2011

foto: no Espírito Santo/março-10


Você conta as histórias e eu vejo as cenas. Vizualizo e sinto o barco no cais. Personagens que me instigam a pensar.
Ouço as vozes dos personagens se misturando com as minhas. Navego por debaixo do rio de emoções. Do pulsar das palavras. Me encontro no emaranhado das algas do não dito.
Os personagens sempre tem gritos a serem gritados. Desejos que são calados, mas que se derramam de alguma forma no leito do rio.
Sigo. Gosto da trama que se sucede. Gosto de imaginar. Gosto de criar em cima da emoção gerada pela emoção.
Navego esse rio, me afogando em mim mesma, nas lágrimas, nos sorrisos, na curiosidade que cada persongem me desperta.

20.11.09

12 comentários:

tossan® disse...

Isso tudo no cais Paula sempre no cais. O que vale é a volta porque temos mais o que contar. A foto é magnífica! Beijo

EDER RIBEIRO disse...

Que cenário inspirador este da foto, não é à toa que o texto está esplendo. Um ano novo de realizações, Paula. Bjos.

Mário Lopes disse...

Gosto de ver esse barco que raramente se encontra ancorado. Namorando as águas que o viram nascer. Carregado de sonhos. Reescrevendo estórias. Mesmo que naufrague.


Lindo par, de palavras e imagem, Paula.
Beijo doce.

Nanda Assis disse...

é... todos nos somos rios desaguando no mar.

bjosss...

Everson Russo disse...

Sempre as palavras vem acompanhadas das imagens do desejo,,,das paisagens da alma,,,dos sentimentos desenhados pelas ondas do mar...beijos de bom final de semana pra ti.

Uelton Gomes disse...

Olá Paula!

Como o céu estava magnifico.

Vontade de pegar esse barco e navegar sem rumo, em busco de conhecimento e descobrimento.

Abraços

Pedro disse...

Cada personagem tem sua história, seus mistérios, seus fascínios...

Jacinta Dantas disse...

Ah o meu Espírito Santo!
retratado por Paula, fica ainda mais bonito.

Abraços

Vivian disse...

...Paulinha querida,
é justamente por esta maravilha
que acabo de ler e degustar com
o olhar, que não me privo de
viajar pela blogosfera,
casa de amigos que tanto
amo!

imagem maravilhosa e suas
palavras completaram este
quadro lindo de viver!

parabéns, sempre!

bj

retrato disse...

Esse barco, quanta experiencia na navegação, e a cada desancorar a incerteza das profundezas do mar.

Assim estás tu, no mar de emoções explorando a imaginação, que te acompanha, navegando nos segredos dos personagens.

BRANCAMAR disse...

Foto tão linda!
A tua sensibiliddae fotográfica está cada vez mais desenvolvida e o texto, bem o texto diz-nos tudo sobre como se pode viver a literatura. Tanto que o autor nos diz e outro tanto que podemos ler nos personagens, nos cenários descritos e nas entrelinhas e cada um de nós pode ler de forma diferente, conforme o momento e a sensibilidade. E cada um de nós pode até descobrir interpretações novas em momentos diferentes, novos cenários em pequenos pormenores que não tinha visto antes.
Esta é a beleza máxima da ficção literária e da "loucura" do seu autor e o que torna a leitura empolgante.

Beijinhos
Branca

Daniel Savio disse...

Pelo jeito, anda navegando em boas lembranças, não é?

Fique com Deus, menina Paula Barros.
Um abraço.