terça-feira, 1 de fevereiro de 2011



Chegou fevereiro. Será que vai acabar a música que meu coração escuta? Ou os batuques vão ficar mais espassos, mais lentos. Sem samba no coração, não da pé. Acabou as férias? Compromissos, atividades, agenda superlotada, gente se atropelando nas faixas de pedestres, engarrafamentos nas esquinas, semáforos enlouquecidos, carros buzinando. E você, vai deixar meu coração feito um surdo furado? Batendo oco dentro deste velho peito. Nem parece, mas estou preocupada mesmo com os sons do seu coração, ele precisa de música todos os dias, para fazer a orquestra de gente não esmorecer, não desistir. Você precisa encontrar o tom da melodia da vida, para dançar e fazer dançar. Percebeu? Você precisa ouvir o seu coração, as suas vozes, soltá-las, e fazer dançar. Porque a música esta dentro de você. Está dentro de mim. Mas se você dança, eu danço. Tão simples assim. Não deixe fevereiro chegar com a mão de capitão gancho, prendendo você na roda viva. Arrume um jeitinho, um jeitinho brasileiro e malandro, um jeitinho de colocar os batuques na rua, burle a rotina, engane os atropelamentos do dia, e venha tocando as cordas do meu coração, neste bandolim de vozes afinadas.


14 comentários:

BRANCAMAR disse...

Aqui estou Paula,

"burlando a rotina", adorei esta expressão e tocando as cordas e os batuques da amizade.

De repente me lembrei daquele sítio onde estivemos, havemos de voltar para dançar.

Muito lindo tudo o que aqui nos transmites, vou entrar nessa onda, ouvir as minhas vozes interiores e soltá-las, encontrar o ritmo da vida.

És única Paulinha, gosto muito de ti, apesar de te conhecer um pouquinho, mas do pouco que sei, que é tão lindo, adivinho outros cantos maiores do teu coração e sei que a cada passo descubro uma amizade em crecendo, sempre tão autêntica e sincera.

Beijos
Branca

Tod(as) palavras disse...

música...sempre...adoro escutar Bach e os seus Seis Concertos para Brandenburg. ao te ler, me veio os concertos. gostei, Paula. meu abraço.

EDER RIBEIRO disse...

As vezes fora do tom e do compasso, sigo na passarela aconpamhado pela rainha da bateria do meu coração e pela ala das crianças. Bjs

Ilaine- disse...

Ah, Paula! Que palavras mais lindas. Sim, vou deixar a música entrar em meu coração e procurarei o tom da melodia de minha vida. Seu post me fez bem, me deixou feliz. Estava mesmo com saudades daqui. Beijo

pires disse...

Desculpe!Estou aqui sem ser convidada, mas, gostei tanto do seu blog, me deixa dar uma expiadinha? Fique com Deus!

Jacinta Dantas disse...

É Paula,
parece que agora vai caindo a ficha, agora vou te lendo e percebendo que o ano começou. A magia do Janeiro ainda insiste em ficar no meu corpo, mas o movimento nas ruas é diferente. Então, aceito que janeiro já se foi. Agora é viver o fevereiro. E viver com música, não a mesma de janeiro, mas a música de agora. E vamos fazendo a dança e dançando. Sempre.

Um abraço

Pedro disse...

Fevereiro pra mim vai ser o mês do Oscar, já que o carnaval ficou pra março...

epee disse...

Belas palavras.

Problemas e soluções quando se encontram numa crônica tão harmoniosa com esta, resultam num sorriso de esperança.

E às vezes, é apenas disso que precisamos: de uma palavra assim, de uma crônica assim. Num tom suave e poético.




¬

myra disse...

Arrume um jeitinho, um jeitinho brasileiro e malandro, um jeitinho de colocar os batuques na rua, burle a rotina, engane os atropelamentos do dia, e venha tocando as cordas do meu coração, neste bandolim de vozes afinadas.


ADOREI!!!! beijossssssssss

Maria Dias disse...

Se ela dança eu danço...Se ele dança eu danço...rs...Lembra deste refrão?Acho q é por aí minha amiga, só se pode dançar com a melodia do outro e se o outro parar com a música nós paramos com a dança(nao depende só do nosso coração).Aproveito para lhe agradecer as palavras no meu Avesso pois vc é uma das poucas pessoas q consegue chegar pertinho do meu interior.

Beijos e ótima semana!

Maria

Elcio Tuiribepi disse...

Oi Paula...e a correria taí...as águas, as terras e a lama que derruba, afoga e mata...ah...ainda tem aquela outra lama lá de Brasília que aumenta o salário em 60% e a gente não faz nada...tem coisa mais irritante? E a gente fica apenas esperando o carnaval...
E as águas de março que vão fechar o verão...
Acabei de ler uma postagem revoltada sobre os nossos amados politicos e acho que absorvi...mas passa...rs
Um abraço na alma
Bjo

Everson Russo disse...

Hora de recomeçar,,,colocar tudo de novo nos mesmos trilhos,,,reerguer,,,rabiscar tudo outra vez,,acreditar e...continuar sonhando....beijos de bom dia pra ti.

Marcello disse...

Sem música a vida seria um erro, não ?

Beijos

C. disse...

Preciso acreditar que existe música tocando dentro de mim e sair por aí dançando, pulando... e sem desistir nunca de deixar meu coração se emocionar mesmo ante os reveses que essa falsa alegria do carnaval em fevereiro emana, e se deixarmos, prolonga por todo ano...

Me rendo, sou fa das suas palavras.