quarta-feira, 2 de fevereiro de 2011

Aviso de utilidade bloguista: Isto não é amor.



Olhar as flores assim, quando pensei que fevereiro nasceria na seca. Sem as imagens e sem sons. Oh, que felicidade me toma, essas flores, essas imagens, essas palavras. Meus orvalhados olhos atentamente escutam o que se passa no fluxo do meu sangue. Estou feliz de fevereiro, mesmo demorando a amanhecer, tenha trazido flores nos bocais dos meus estômagos, e nas luzes dos botões dos meus olhos.

Por que o choro e o sorriso se confundem muitas vezes? Sai tudo pelos mesmos olhos? Feito menino em fila de refeitório, um empurrando o outro. Quem sabe você me responda um dia, de forma indireta. Me responda o que já sei. É quando a emoção alumia um cantinho escuro. É quando os olhos encontram a beleza que nos embeleza. É quando, é quando...nas minhas brincadeiras de sentir falta de algo que encontro, eu me abraço, com o muito que escorre.

13 comentários:

tossan® disse...

É você e seus olhos sempre a viajar e pesquisar a beleza e os aromas da vida. Beijo

Marcello disse...

Oi Paula.

Lindo, adoro seu blog.

Tenho viajado nas fotos, e agora com tempo estou comentando aos poucos todos os seus posts....

Beijos

EDER RIBEIRO disse...

"Feliz de feveiro", Paula está frase é um belo achado, e olha que confundi, parece que é amor. Qto ao seu comentário, corri muito atrás de um trio elétrico qdo a música baiana não era uma somatória de vogais. Bjos

Jorge disse...

São frases de Fevereiro..


http://ladocego.blogspot.com/

Sonhadora disse...

Minha querida

Guardamos sempre em nós todos os cheiros...todas as emoções que vivemos...embora por vezes estejam num cantinho, bem guardados.
Adorei o texto.


Beijinhos com carinho
Sonhadora

(CARLOS - MENINO BEIJA - FLOR) disse...

Tudo aflora de nossos olhos, de nossos poros, de nosso tom de voz, seja alegria ou tristeza. O mês começou lindo sim. Beijios,Paula

Antonio Carlos disse...

Oi Paula, tudo bem?
Os sentimentos pulsam, o ar dilata as vias, a voz estremece a rouquidão e os olhos percebem o que o coração não vê, se chora por felicidade ou mesmo desespero, nós somos uma máquina sem vide-bula, acontecemos no acontecer das coisas. Beijo! =)

Insana disse...

Lindo seus olhos

bjs
Insana

myra disse...

tudo bem guardadinho...e tao bem descrito...
beijos

"Carol docE" disse...

Adorei o blog.
Melhor que ler jornal, de manhã ao chegar no esritório, onde cada página salta violência...é ler o teu blog.
Tão inspirador, cheio de ternura e palavras que dão um toque de poesia para as minhas manhãs que ficam mais serenas.

Muito bom, parabéns.
Sucesso!!

Dona Sra. Urtigão disse...

Bravo, Mestra das palavras !

epee disse...

"Aviso de utilidade bloguista: Isto não é amor."

Diria de utilidade pública e domínio... íntimo! Se é que é possível!! Sendo.

Mas discordo.

E justifico: Uma flor tão bela, num olhar que sabe o que procura, e acha [!!], numa crônica deliciosa... se o nome disso não é amor, então, Paula, eu já não entendo mais nada, de nada!!




¬
Bom dia.

C. disse...

O amor pode nao estar no olhar, mas na íris, na essência, onde teu coração carrega apenas mensagens de amor e amor alumiando um cantinho escuro, mas que já estava alumiado.