quinta-feira, 31 de março de 2011


Estou triste com você, disse a abelha para a flor. Muito triste. Mas não é por estar triste com você que vou deixar de apreciar a sua beleza. Sei que flores têm espinhos e que eu podia me machucar com meus voos desajeitados. Mas só vim colher um pouco de néctar para produzir mel. Se você está azeda hoje vou procurar outras flores, porque preciso de néctar, esta é a minha atividade. É da minha natureza. De você  preciso do néctar. Porque o mel sou eu que produzo. Ah, mas fico horas admirando a sua beleza de flor, apreciando suas cores e sentindo o seu perfume. E mesmo triste eu volto para voar-lhe, observando e sentindo.....me sentindo.


foto-Vila Viçosa-Portugal
texto - 02.03.11


29 comentários:

Lídia Borges disse...

Primaveril, doce...
Pena a má disposição da flor. Era um cenário tão perfeito.


L.B.

myra disse...

:) as flores tambem tem seu carater:)))
lindo, querida Paula
beijossssssssssss

Eurico disse...

Lírico, ternamente, lírico.

Samaryna disse...

Oi Paula, às vezes é o outro que nos dá o alimento que nutrimos, por isso é essencial tolerar-se, saber que cada um tem a sua natureza, as suas fraquezas, como nós temos a nossa. Você me instigou a curiosidade, no teu comentário no meu texto, você disse que uma palavra a fez lembrar do Eder. Qual? Falando sobre ele, ele foi ao gastro levar o seu filho e lá contraiu conjutivite, pois outra criança estava com a doença. Deixo o meu afeto.

Samaryna disse...

Esqueci de dizer, nossos textos são muito próximos, tento diferenciar, mas, às vezes fica díficil, porém, como ele me escolheu justamente por este motivo, acho até elogioso quando nos confunde.

Dauri Batisti disse...

Obrigado pelas palavras lá no ESSAPALAVRA. Vejo que andas bem produtiva em teus escritos. Quanto a mim ando sem tempo para escrever, visitar os blogues, postar... por ai. Bye!

(CARLOS - MENINO BEIJA - FLOR) disse...

Um belo exemplo às pessoas, para saberem que a gente precisa dessa interatividade, de comunhão, de conjunção, todos somos importantes no grande contexto, com nossos defeitos e virtudes. Linda postagem, Paula. Beijos

epee disse...

Cenário... Perfeito, Paula!

A harmonia que se depreende da composição coaduna com a crônica, que deixa cheirinho de poesia no ar.

Tristezas, decepções... fazem parte da paisagem, ou do cenário. Há a memória. Dos bons momentos. O 'néctar' que imprime, além do gosto, as sensações. Essas, que você, enquanto não supera, inspira e inspira-se!

¬

mfc disse...

Umas palavras tão verdadeiras para uma flor (e companhia) tão linda!

Everson Russo disse...

É o amor,,mesmo triste,,,as vezes maltratado,,,ele ainda fica ali,,,feito a abelha triste,,,observando e absorvendo a beleza da flor,,,,beijos de bom dia...

Sonia Pallone disse...

"eu volto para voar-lhe"...

E viva o poeta que extrai tão lindamente os sentimentos!!!! Bjs amadinha.

Blue disse...

Natureza sábia!
Sei que é apenas uma ilustração tua, mas querida Andarilha, sabias que está flor aí da foto não produz néctar mas apenas pólen, que também é essencial para a vida das abelhas?
E como adoro observar, será está flor aí uma de nossas "dente de leão", aquelas da sementinha que quando assopramos... elas voam de Curitiba até o Recife?

Beijo

Tatiana disse...

Ei Paula... Fico feliz que o poema tenha sido marcante para você a ponto de não esquecer...Há tempos atrás ele foi postado no blog.

Eu fiquei encantada com o que li aqui... Vem de encontro a tudo o que eu acredito. Cada pessoa tem a sua forma de ser e quando gostamos de alguém é por ela ser o que é... E não há razão para mudá-la!

Um beijo muito carinhoso para você!

Benno disse...

oi. querida agradecer quando a sua leitura atenta e aos comentários enriquecedores, afinal a leitura e interpretação completam o processo da comunicação, sem elas o intento do escrito não se completa, e tanto melhor se o comentário acrescenta pois a verdadeira arte é sempre um pouco obscura e incompleta, pois propositadamente deixa ao intérprete parte do trabalho.
Tive que fazer umas pequenas correções depois da sua leitura.

Quanto as abelhas, elas precism de uma flor, qualquer flor, e não de uma determinada flor. Da mesma maneira as flores precisam de uma abelha, de qualquer abelha, qualquer uma serve. A menos que a abelha se apaixone pela flor, daí aquela flor é apenas a flor que serve.
Beijos

walter disse...

Paula

O que está escrito neste post é muito bonito, mas... o que escreveste hoje, numa janela que me é tanto, é ainda mais bonito e tal como tu, caí na "besteira" de ler o teu comentário e aconteceu-me o mesmo que a ti... e agora não consigo dizer mais nada!

um enorme abraço, Paula!

saudades de ti!

walter

Um brasileiro disse...

oi. tudo bem por aqui? muito legal e interessante. gostei. apareça por la. abraços.

Francisco disse...

"Abelhas" são assim mesmo! Fazer o que...! rss Estão sempre "voando"...rss

Beijos, garota!

Maria Dias disse...

...Ei moça,vc poderia nos brindar mais vezes com textos poéticos assim viu?Vc tem um jeito todo especial de fantasiar e imaginar.
Parabéns abelhinha!Ah, e quanto a flor, logo, logo ela se anima e adocica sua seiva, até pq, eles(abelha e flor)fazem um belo casal.Nada como o dia atras do outro abelhinha!

Beijinhos


Maria

Elcio Tuiribepi disse...

Oi Paula...bonito por demais o poema...se olharmos para o lado humano de cada um, nos vemos também do outro lado, são os reflexos da nossa humanidade, dos nossos espinhos,mas também do néctar que cada um tem dentro de si
Resumindo...somos néctar, mas também espinho...somos todos humanos
Um abraço na alma
Beijo

Pena disse...

Sublime e Preciosa Amiga:
Houve uma transformação radical neste blogue.
Primeiro havia simpatia, ternura e beleza imensas.
Continua assim, mas...
O interagir com as pessoas é importante e agradável, não pensa assim, doce e linda amiga?
Apenas por simpatia e amabilidade.
As pessoas gostam e você, aposto que também gosta.
Parabéns pelo seu talento e genialidade sentimental e existencial que a "habitam".
Desculpe, se disse algo errado, mas penso no seu encanto e magia deliciosa do seu sentir que faz falta em todo o lado.
Beijinhos amigos de respeito ao seu ser extraordinário.
Sempre a admirá-la

pena

Bem-Haja, fabulosa amiga.
Adorei o que escreveu com o coração nas mãos.
É preciosa e magistral.

Memória de Elefante disse...

Oi Paula:

Teu texto me fez lembrar uma reportagem que li outro dia.
Falava que as Abelhas estão em extinção talvez pela melancolia da Natureza que segue seu curso.
Pois não é dela atribuir sentimentos inerentes ao ser humano, o preço pode ser sofrimento,culpabilidade e até agressões.

Mas que a torturada vida das palavras deite seu fogo ou mel na folha quieta num texto qualquer com o meu nome embaixo...

Um beijo

Ilaine disse...

Oi, Paula! Este texto, que é uma única poesia, poderia ser trabalhado também com crianças. Ele traz uma mensagem linda, além de seu valor literário. Já fico imaginando a meninada a fazer as transferências para a vida real, numa alegre e criativa discussão. O teu texto aborda muitos aspectos. É riquíssimo. Beijo

Jose Ramon Santana Vazquez disse...

...traigo
sangre
de
la
tarde
herida
en
la
mano
y
una
vela
de
mi
corazón
para
invitarte
y
darte
este
alma
que
viene
para
compartir
contigo
tu
bello
blog
con
un
ramillete
de
oro
y
claveles
dentro...


desde mis
HORAS ROTAS
Y AULA DE PAZ


COMPARTIENDO ILUSION
PAULA

CON saludos de la luna al
reflejarse en el mar de la
poesía...




ESPERO SEAN DE VUESTRO AGRADO EL POST POETIZADO DE CHAPLIN MONOCULO NOMBRE DE LA ROSA, ALBATROS GLADIATOR, ACEBO CUMBRES BORRASCOSAS, ENEMIGO A LAS PUERTAS, CACHORRO, FANTASMA DE LA OPERA, BLADE RUUNER ,CHOCOLATE Y CREPUSCULO 1 Y2.

José
Ramón...

Ava disse...

Minha querida...

Tens o dom de penetrar no mais íntimo dos meus sentimentos...rs

Sabes o que fala, e me deixa calada.... Não há palavras para uma resposta a altura do seu carinho...

Quanto a essa abelhinha... Lindinha demais...rsrs


Uma deliciosa dependência, afinal de que adianta a rabugice da flor, se elas morrem de amor...

Um beijo!

tossan® disse...

Magnífica macro Paula! Eu não disse que tudo que você faz me agrada muito? Eis a prova definitiva. O texto? Melhor ainda! Beijo

Everson Russo disse...

Um otimo domingo pra ti minha querida amiga,,,e uma semana repleta de amor e carinho,,,com muita poesia...beijos e beijos.

Mário Lopes disse...

A tua fina sensibilidade - de poesia na imagem e de imagem na poesia - poliniza-nos a todos, já que vens carregada dela nas patinhas e no corpo, abelhinha de Recife! E assim multiplicas as flores ao teu redor...
É de mel o teu pensar.


Beijo terno.

Everson Russo disse...

Uma otima segunda feira pra ti querida amiga,,,toda cheia de poesia e carinho....beijos e beijos.

Daniel Hiver disse...

Às vezes eu me sinto como se fosse uma flor qualquer ( vulgar ) que nenhuma abelha ( nem sequer uma ) se interessa em tocar.