segunda-feira, 25 de abril de 2011




Deixo as luzes das tuas palavras me penetrarem
Os espectros de cada configuração vão tomando conta de mim
Me desenham, me pintam
Me torno borboleta, passsarinho, flor, mulher

Deixo os sons das tuas palavras
Dançarem no baixo ventre
A dança das mariposas na luz
Em noite de chuva

Deixo as fantasias preecherem
Os vazios do corpo
Os vãos da mente
Crio coreografias no ar
Dançando a dança maravilhosa
De te pertencer

14 comentários:

mfc disse...

Precisamos do outro que nos completa... sempre!

Vivian disse...

...existem palavras e vozes
que nos completam de maneira
sem igual.

bjokas, moça que escreve
lindooooooooo!

Pena disse...

"...Deixo as fantasias preecherem
Os vazios do corpo
Os vãos da mente
Crio coreografias no ar
Dançando a dança maravilhosa
De te pertencer..."

Que "coisa" deliciosa.
Deve ser um encanto de pessoa.
Abraço amigo ao seu talento maravilhoso e perfeito.
Com respeito e sempre a admirá-la

pena

C. disse...

As palavras alimentam as fantasias e os vazios de quem é pertencida.

(CARLOS - MENINO BEIJA - FLOR) disse...

Palavras da pessoa amada preenchem sempre o lado carente da gente, só o amor tem esse dom. Beijos e parabéns

(CARLOS - MENINO BEIJA - FLOR) disse...

Palavras da pessoa amada preenchem sempre o lado carente da gente, só o amor tem esse dom. Beijos e parabéns

Olhos de mel disse...

Paulinha; essa é a verdadeira transmutação da mulher, na hora mais sublime do amor...e suas palavras foram perfeitas!
Boa semana! Beijos

Nanda Assis disse...

palavras e musicas tem esse poder. o da transformação!!

bjos...

Tatiana disse...

Existe um imenso poder nas palavras que nos envolvem dessa forma. Elas ganham vida em nosso intimo!

Profundamente belo, Paula!

Um abraço carinhoso

myra disse...

as palavras sao muito importantes...lindo poema, minhaquerida paula,
beijossssssssssssssssss

Benno disse...

o melhor das palavras ditas é a perpectiva das que não foram ditas, pois a palavra é o convite a um baile de fantasias.

A praia que eu estive foi em Conde, ao sul de João Pessoa perto de Jacumã num ressort. Eu aviso sim, quando vier a Natal avise também :)
beijo

Blue disse...

Lindo poema, cheio de fantasias e que termina numa bela dança que é o pertencer a alguém!

Beijo

epee disse...

A entrega. In-condicional à admiração.

¬

Mariangela disse...

Um encanto seu poema de amor!
Lindas palavras para esse mágico momento!
Grande abraço
Mariangela