segunda-feira, 4 de julho de 2011

A espera de uma dança

Autores: Eder Ribeiro e Paula Barros
02.07.11




Depois que você se foi, resolvi exorcizar os meus fantasmas escrevendo. Porém, as lágrimas não permitiram, borraram a escrita. Então resolvi comer as palavras. Não, não eram sopas de letras, comi as palavras por inteiras. Comi a felicidade com tanto gosto, mas a digestão foi tão rápida, durou pouco. Faminto, comi a alegria, a amizade, a música e fiz um dicionário de coisas boas dentro de mim, no entanto, as palavras foram efêmeras, digeridas, sobrou uma bíblia de desilusão.

No rádio Maísa canta, as lembranças pululam em minha mente. Quando penso em você, tudo é passado, somente a dor de ter lhe perdido que não é, ela teima em não passar. Lembro-me você matando uma barata e me pedindo para jogá-la no lixo, eu com cara de nojo recusava sempre e você dizia, "que eu saiba, a mulherzinha aqui sou eu". Ríamos à toa, felizes.

Agora Renato Russo canta, "você foi embora cedo demais". Mudo de estação para não permanecer neste estado de solidão e tristeza. Chega, estou indigesto, paro de ouvir, paro de comer as palavras, eu preciso é tomar alegria.

As pessoas se angustiam com o seu próprio sofrimento, e com o do outro. E logo propõe algumas alternativas. Viajar, passear, sair para dançar. É o que tenho escutado. Como se a solidão, o sofrer, o chorar, não pudessem ser vividos por muito tempo. Você se foi, e não posso sofrer em paz. É, começo a achar que as pessoas estão certas. Preciso respirar outros ares. Mesmo que chore sorrindo. Ou chore dançando. É, vou aceitar aquele convite para dançar. Mesmo sem saber. Sou muito duro, sem jeito, desengonçado. Mesmo sabendo que me falta musicalidade no corpo, eu preciso beber felicidade. Afinal escrever e dançar são tão iguais como Romeu e Julieta, para escrever basta a mão se dar a caneta e os dois bailam pelo papel como se este fosse um grande salão. Eu sei escrever, e não é soberba, acho, agora tenho que dar a minha mão para que outra mão me guie neste salão de dança que é a vida. Espero...


13 comentários:

Tatiana Moreira disse...

Diante dessa dupla perfeita... Todo e qualquer bailado nessa vida terá sabor de FELICIDADE!
Vou aproveitar a minha vinda aqui para saborear mais da leitura das palavras de vocês!
Paula tenha uma semana maravilhosa!
Um beijo carinhoso

Maria disse...

Gostei deste exercício a dois!

Beijos, Paula.

myra disse...

que dupla Super!!! tudo é emoçao...beijos aos dois,

Rodolfo de Sá Cavalcanti disse...

Esta parceria está dando certo. Parabéns ao casal(?) pelo trabalho!!!

Vivian disse...

...isso ainda vai dar 'tango',
e dos bons!

que lindos!!

bjokas, crianças lindas!

Vivi

EDER RIBEIRO disse...

Senti as palavras tomando o salão de dança, e duas, a felicidade e alegria bailavam de mãos dadas no mesmo ritmo, cada uma se encrontando na outra. Muitos dirão que isso é magia, não é não amiga, é algo mais simples: saber viver. Bjos.

Everson Russo disse...

Esses momentos de sofrimento e solidão na vida da gente são tão constantes que mais parecem companheiros,,,,e a gente vai exorcizando com a escrita todos esses sentimentos,,,gostei de ver que ouve Renato Russo...rs....grande beijo de bom dia pra ti.

mfc disse...

Um exercício a dois, como um trecho de piano a quatro mãos!
Excelente!

Carla disse...

..."para escrever basta a mão se dar a caneta e os dois bailam pelo papel como se este fosse um grande salão".

Parece que você encontrou um bom par para essa dança, não é, Paula?


Lindo texto!

Everson Russo disse...

Um dia todo lindo cheio de carinho e poesia pra ti amiga...beijos e beijos.

p.s. eu gosto sempre de te ver no Livro,,,obrigado pelo carinho...

Memória de Elefante disse...

Nem sempre para escrever basta a mão se dar a caneta...diria que falta muito,mas muito mais...

Abraço

Memória de Elefante disse...

Complementando:
Por sermos para nós mesmos surpresas e segredo, há que se pensar sobre nós e nossa vida, ter os olhos distraídos...
Há que se ter muita disciplina no exercício da escrita e o fundamental, inspiração.

Parabéns aos dois pela bela prosa!

Um beijo

Everson Russo disse...

Um dia todo lindo de poesia e musica pra ti minha amiga...beijos e beijos e beijos.