domingo, 24 de julho de 2011

Explicação: a minha escrita é fruto de personagens reais, posso conhecê-los ou não, porém os meus desejos, emoções, sentimentos, em relação a eles ditam a escrita.  No meu pensamento vários personagens se encontram, dialogam, por isso que a escrita muda, de tristeza para alegria, de decepção para desejo, de frustação para sonhos.Os textos postados  não seguem sequência lógica da minha relação com estes personagens. Lembrando ainda que a imaginação é a grande aliada de quem escreve, que pode ser mesclada com a realidade.


Os azuis dos teus olhos castanhos me fizeram voar. Me senti uma borboleta frágil e livre. Ao mesmo tempo um pássaro forte e belo, presa ao teu encanto. Presa e livre na tua forma sensível e penetrante de olhar. Em tuas mãos, senti as minhas. Em teus olhos, pude me ver. Senti carinho.Sorri um sorriso tímido.Tive vontade de ficar. Mas era chegada a hora de partir. Meus lábios ficaram próximos aos teus. Resisti ao desejo de te beijar. Oh, tão cruel fui comigo. Ali, cometi comigo um dos maiores crimes. Não matei o desejo. Matei uma das melhores lembranças que poderia guardar comigo para sempre. Matei o gosto dos teus lábios no meu. Carrego comigo este crime. Carrego comigo um desejo insaciável. Ainda sinto o nosso abraço. Ainda sinto o teu olhar me olhando. Ainda sinto as tuas mãos nas minhas. Só não sinto os teus lábios nos meus. Oh, como fui cruel comigo. Era preciso voar...





13 comentários:

Maria Dias disse...

Nao sei se foi inspirada em alguém ou na tua vida real,mas sei que aí tem muito amor porque amas escrever como poucos...

ótima semana

Maria

Paulo Francisco disse...

Este é seu texto. Independe se é real ou não. o que vale é o que sentimos quando lemos.
Adorei.
Um beijo grance

Memória de Elefante disse...

Úmida boca sugando pensamentos do avesso...girando ao sopro da voragem todos os sonhos...

"Viver é o sonho de um sonho
Estar acordado é noutra parte."
Rilke

Um beijo

Vivian disse...

...às vezes somos cruéis
com o amor,
tomados pelo medo de
não poder suportá-lo.

loucura isso!

bj, minha linda!

myra disse...

"Lembrando ainda que a imaginação é a grande aliada de quem escreve, que pode ser mesclada com a realidade"

QUANTA VERDADE...
beijos minha querida Paula

OceanoAzul.Sonhos disse...

Suavemente belo.

um abraço
oa.s

EDER RIBEIRO disse...

Se a vida é feita de escolhas, as escolhas é fruto de nossas vontades. Bjos.ontades. Bjos.

mfc disse...

Precisamos tanto voar... e se possível a dois!

Maria disse...

Às vezes somos cruéis conosco, é verdade.
Voa, e se fores ainda a tempo, 'rouba' esse beijo...

;)
Beijo, Paula.

Poeta Mauro Rocha disse...

Não precisa explicar, apenas escreve que o encanto é de todos.

bjs

d'Alma disse...

Não é bem assim. Sua escrita, se é que pode falar-se de uma escrita com seu cunho pessoal, não existe!... Tão simples quanto a verdade de dar vida a um blogue, sem olhar ao preço. Entre uns disparates e umas ingenuidades confrangedoras, de quando em vez lá aparece qualquer coisa com uma certa qualidade, mas, no geral… valha-me santo deus!... É como se o desespero desse forma a um blogue sem direcção, sem sentido!... O mais certo é que suas amizades escrevam textos para preencher suas publicações, tal é a disparidade forma, da construção ou dialéctica sem lógica e demasiado previsível no objectivo a alcançar!... O exemplo mais flagrante é a estratégia que utiliza para seduzir alguns “palhaços” que fazem exactamente o mesmo para cativar a atenção de umas “solitárias” perdidas na rede. Uma palhaçada só ao alcance de quem está disposto a comprar ingresso para um programa deprimente e já muito batido!... É uma estratégia do tempo em que as Brasileiras procuravam uns pategos Portugas, velhos, barrigudos e desprezados, para fugir da pobreza do Brasil mais pobre e profundo!... Infelizmente, esse Brasil retardado e profundo, não tem acompanhado a evolução do resto do País. Aqui, neste pedaço de terra, há milhares de cidadãos Brasileiros a tentar regressar ao Brasil, mas nem dinheiro têm para o bilhete de ida. Regressar a Portugal, está fora de questão.
Voltando à estratégia utilizada pela administradora deste indefinido blog, quase não há palavras que o descrevam sem que firam susceptibilidades, tanto da administradora como dos comentadores, alguns dos quais são uns canastrões do género de casa de alterne virtual!... Não vai dizer-me que acredita nos comentários dessa amigas que não têm uma réstia de coragem para dizer-lhe que a maior parte do que escreve não vale o tempo que se perde a ler!... A verdade, é que deviam dizer-lho, se não num comentário em seus blogues, enviavam-lhe um email onde a “crítica” ficava no silêncio de ambas as partes!... mas não tem amigas assim, não é?... Pois é!... sorte sua que tem as melhores amigas do mundo!!!!!!!!!... E Hipócritas, mas não as maiores. Talvez. A Hipocrisia é uma coisinha muito feia. Escrever o que não se escreve talvez seja ainda mais feio!...
Falar de fotografias, já nem vale a pena, porque isso descambaria na mesma treta de quem dá a volta ao mundo sem sair do nº trinta e sete de pé!...
A pornografia é uma tentação!... Confunde-se com a sedução dos abandonados e das encostadas aos piores pesadelos suavizados pela imaginação alheia!... Quando a personalidade é indecifrável, enevoada, à deriva, inconsequente… não vale um peido!...
Não há que ter vergonha de ter vergonha na cara!...

Everson Russo disse...

Toda escrita mistura sentimentos reais com desejos,,,loucura com paz, cores e um mundo opaco, existem vários sentimentos conflitantes dentro da gente,,,e isso até que é bo m,,,beijos de bom dia pra ti.

Armindo C. Alves disse...

Sem querer distinguir cores, fragilidades, canto , crime ou desejo, fico simplesmente lendo.
Deixo-me embalar nos sentimentos, porque voar é preciso...

Minha amizade.

Beijos.