domingo, 17 de julho de 2011



Quando perdida num mar imenso de belezas e emoções
Com sentimento de naufrago em alto mar
Sol a pino a encandear a razão
Sal da maresia dos olhos a confundir as certezas
Surge uma tábua de salvação

Se não é qualquer mão que me abre o coração
Não é qualquer tábua de salvação que me tira do mar de emoção
Mas ela, a tábua, me distrai
Me seguro nela, deixo as pernas da imaginação brincarem
Batendo forte, fazendo ondas
Que vai me levando para a areia

Terra firme, coqueiros, sorrisos
Me distraio do mar que me afogava
Eu e a tábua brincamos com as ondas
Em águas rasas, na beira do mar


Foto: praia de Boa Viagem

12 comentários:

Maria disse...

Parece uma estória de brincadeira de crianças. É bom soltarmos esse nosso lado de vez em quando. Mas esse mar da Praia da Boa Viagem (ó sôdade!!!) é um pouco perigoso para além dos arrecifes, não é não?

Beijo com saudades, Paula.

Nanda Assis disse...

uma surfista da vida real!!
amei.

bjos...

Memória de Elefante disse...

Esse teu mar de dentro é também o fundo silencioso.Tua ansiedade e alegrias, palavras e silêncios.
Esse sentimento tão maior,parte de ti que não te pertence, te define tanto.



Um beijo

Sonhadora disse...

Minha querida

Naveguei neste oceano de palavras e adorei.

Deixo um beijinho
Sonhadora

Maria Dias disse...

...Sabe de uma coisa?Penso q é melhor estar a brincar a beira mar do q abraçado no mar escuro e profundo,sem nenhum horizonte.
Bem vinda a terra!

Q vc tenha uma ótima semana.

Maria

P.s. ADOREI o texto poético.

myra disse...

"Se não é qualquer mão que me abre o coração
Não é qualquer tábua de salvação que me tira do mar de emoção"
nao somente estas linhas sao lindissimas mas tudo, e que vontade de estar ali....
beijosssssssss

EDER RIBEIRO disse...

Paula, continue navegando, o mar é imenso. Bjos.

Everson Russo disse...

O mar é como o coração em amor,,,,repleto de misterios, profundo, indefinido, indeciso....um abissal de loucuras a se desvendar....beijos de boa semana pra ti.

sandrafofinha disse...

Nossa agora vinha mesmo a calhar uma ida a praia mas tambem com este vento e como eu ando com o periodo estamos com azar. Beijinho grande amiga!! Bom inicio de semana e tudo de bom!!

mfc disse...

Quando estou frente ao mar... desligo-me de tudo!
Gostei de me rever nestes teu poema.

Lúcia Bezerra de Paiva disse...

Olá,Paula. Como sou educadinha,
costumo retribuir gentilezas srsrs.
Gostei, de vera, do que vi aqui e no outro seu blog. Aquela caneta- pena, sobre o pergaminho e mais a montagem, com a ajuda da mãe, tá mesmo cativante...Fui clicar, o "seguir", e não estava lá. Mas eu vou, seguir vc, nos dois. Faz bem meu gênero...sua poesia, sua prosa e coisa e tal...
Beijo
Lúcia

Roberto Leon disse...

Olá, gostei do final... sem sobressaltos. :)