quarta-feira, 24 de agosto de 2011




Esperei você com flores e sorrisos. Mas você chegou com espinhos. Eu pensava lhe dar flores perfumadas. Mas você sentia espinhos. Veja só como são as atitudes, as interpretações, o sentir. Tão divergentes.

Pensando bem, eu não saberia o que fazer com suas flores e seu sorriso. Momentaneamente eu iria gostar, iria perfumar a minha alma com o cheiro de rosas, mas e depois? Depois eu sentiria um vazio imenso no meu jardim, porque as flores que você me daria seria de ilusão, feito flores de plástico, sem cheiro, sem realidade.

Mas os espinhos não, eles machucam, eles ferem. Eles fizeram sangrar a minha admiração, o meu carinho. Mas enquanto você me dava espinhos, eu plantava flores no meu jardim, eu plantava flores pelo caminho, eu recebia flores de todos os tipos, e colhia a flor que nascia em mim.

Nesta falsa alegria eu podia me perder. Na dor, piso firme o chão que tem em mim.


 02.03.11

12 comentários:

Blue disse...

Existem flores que tem espinhos e mesmo assim são perfumadas. Outras não tem nem perfume,muito menos espinhos.
Pessoas também são assim.

Beijo

Paulo Francisco disse...

Um texto forte e ao mesmo tempo delicado. Gostei.
Um beijo grande

myra disse...

"Na dor, piso firme o chão que tem em mim."
é, sim, querida Paula....
beijosssssssssssssss

Rui Pires - Olhar d'Ouro disse...

Maravilhoso texto, em especial, gostei da parte... "enquanto você me dava espinhos, eu plantava flores no meu jardim, eu plantava flores pelo caminho..."

Lindo!
Bj

Everson Russo disse...

Temos que estar preparados na vida pra isso, pra esses momentos em que a gente carrega neles tanta emoção e expectativa, e no fim, somos pegos de surpresa...grande beijo de bom dia pra ti...

Benno disse...

Há uma importante lição nas singular disposição das partes das flores, pois assim como a flor se compõe de pétalas e aroma, sua parte bela, também é feita de espinhos. Assim como tudo na vida, as coisas mais belas trazem em si alguma coisa que pode prejudicar. Até o amor, e quem amou de verdade bem o sabe.
Beijos

Dona Sra. Urtigão disse...

Ai, menina Paula ! Não aceite espinhos...Não aceite a dor.

mfc disse...

A vida é mesmo (sempre) contraditória.

EDER RIBEIRO disse...

Paula, às vezes reconhecemos os perfumes das flores qdo apendemos a lidar com os espinhos. Bjos

Armindo C. Alves disse...

Mesmo que lhe ofereçam flores espinhosas, sem cheiro ou de plástico, elas receberão o perfume da sua sensibilidade.
Em cada espinho uma flor.

Agora que as férias acabaram, tenho estado a visitar os amigos. As suas postagens, sem querer repetir-me, com a superior qualidade do costume.
Parabéns, Paula.

Beijos.

A. disse...

Este texto, enquanto desabafo, contradiz o desabafo anterior, enquanto texto!... Claramente, há uma sequência divergente de conceitos marcados por momentos idênticos; por outras palavras, parece uma resposta provocada por uma situação eivada de imaginação “oferecida “ por terceiros!... Como se a lição fosse imposta por uma corrente fora do controlo da administradora deste interessante blogue, pela previsibilidade de auxílios prestados, que acaba por funcionar como gasolina na fogueira!... Há uma sensação de “botões” de ignição muito previsíveis; como se alguém conhecesse todas as partes onde o bafo morno do beijo mais a arrepia!...
Quanto a espinhos, a Rosa é um exemplo de como a beleza é uma espécie de prazer que se consegue através do sal e da doçura!... Já imaginou uma Cruz de Cristo?!... Isso sim, são espinhos!... Tudo o resto são flores, mais ou menos bem cheirosas, mais ou menos bonitas e até, mais ou menos misteriosas, onde textos mais ou menos interessantes, tanto podem ser armadilhas de vinagre ou de mel!... Mais ou menos sem espinhos nem espinhas!... O que pode tornar-se, repetindo-me, enfadonho!...
Porque falta… Alegria!... O Sorriso de todas as flores!...



Abraço

Maria Dias disse...

querida amiga,

Eu adorei este texto e até me identifuquei em alguns momentos(me fez lembrar alguns espinhos q me feriram e das flores que desenhei em meu jardim secreto)mas analisando o que estava por detras das tuas flores plantadas, eu acho que vc foi feliz.Feliz quando fez o seu jardim,feliz quando se coloriu,feliz quando colheu as flores,vc com certeza se iluminou e ficou mais bonita e sonhou...o melhor de tudo é q vc colheu flores e foi feliz naquele momento e se o outro nao percebeu o teu jardim,preferindo as flores de plástico,azar o dele!Pq foi bom pra VC!rs...