terça-feira, 6 de setembro de 2011


série: amigo imaginário
12.07.11



“Viver é estar livre numa prisão”, ao ler, meus olhos marejaram. Logo depois sorri. Estava escrevendo sobre você, para você, sobre mim. Chove muito. Acordei cantando e pensando em você. Com vontade de escrever. Escrever um poema de amor. Escrever letras de música. Inventei uma música que cantava para você, a letra se desfez enquanto cantava. Não consigo registrar. Enquanto canto, vivo. Enquanto escrevo, vivo. Enquanto danço, vivo. Mas penso sempre em você. Que paradoxo, livre neste pensar que me aprisiona. Aprisionada no pensar, e sendo livre. Pensar em você me liberta e me aprisiona. Me deixa livre, solta, linda. Já tentei me libertar de você, mas ainda não sei viver sem pensar em você. Porque pensar em você é me deixar cantando, sorrindo, dançando, levitando, escrevendo....é renascer. E cada vez que renasço lembro de você. E cada vez que amo, lembro de você. E cada vez que reinvento a vida, lembro de você. Reforço todas as correntes que me ligam a você. Preciso delas para viver. Preciso delas para ser livre. Porque foi você que me libertou de mim. Sem querer, sem pretender, sem saber. Alimento o meu pensamento pensando em você, só para sentir a vida respirar. E nesta prisão eu sou livre. E sendo livre  penso em você.



14 comentários:

EDER RIBEIRO disse...

um belo paradoxo, prender-se a alguém para se sentir livre, para mim, a pior prisão é a solidão. Bjos.

Tatiana Moreira disse...

Ter alguém que nos liberta é magnifíco! É uma das melhores sensações dessa vida!

Linda demais a sua confissão... Sua declaração de amor!

Um abraço carinhoso

mfc disse...

Estou a gostar imenso desta série linda de duetos que nos trazes!

tossan® disse...

Paula, que escreve e agora canta e como é bonito! Beijo

myra disse...

penso como Eder, nao ha pior prisao que a solidao!!!!!
beijossssssssssssssssssssss

Ilaine disse...

"Pensar em você" é a vida acontecendo em seu detalhes mais lindos: dançar, cantar, sorrir, levitar e escrever.

Paula, este texto é a revelação de um amor que existe, mas que é platônico. Que liberta e que aprisiona ao mesmo tempo. Uma relação de carinho que faz escrever... e renascer.

Saudades de sua escrita, Paula,
Saudades de você!
Beijo

Everson Russo disse...

Viver é aceitar cada instante como um milagre que jamais será repetido...cada segundo de vida é isso, emoçoes sempre viráo pela vida,,,beijos de bom feriado.

Thais Freitas disse...

Esse texto me dar inspiração..
Que Lindo! parabéns querida obrigada pela visita. ^^

Thais Freitas disse...

Esse texto me dar inspiração..
Que Lindo! parabéns querida obrigada pela visita. ^^

Thais Freitas disse...

Esse texto me dar inspiração..
Que Lindo! parabéns querida obrigada pela visita. ^^

Sonhadora disse...

Minha querida

Hoje passando para oferecer o meu selinho de 2 anos de blogue, feito com o carinho das vossas palavras.

Beijinhos
Rosa

ALUISIO CAVALCANTE JR disse...

Querida amiga

De todos os textos
que li de ti,
este é o mais passional.

Há pessoas que nunca
passam por nossa vida.
Continuam vivas em histórias
vividas ou imaginadas,
nos alegrando ou entristecendo.

Preferível amar assim,
que não amar.


Viver é sentir os sonhos
com o coração.

Anônimo disse...

um dia após o outro... mais um dia sem você... um beijo para teu dia... e um abraço que era meu e agora é teu...

Rui Pires - Olhar d'Ouro disse...

Belo texto Paula, muito intenso e profundo!
Muito obrigado!