quarta-feira, 30 de novembro de 2011







Era janeiro, parece que foi ontem, e eu pedia em silêncio, me deixe sonhar. O silêncio era só da minha voz, dentro de mim era um grito, um pedido de socorro, uma solicitação. Os dias passaram, sempre passam, mas eu não perdi o elo, não perdi a vontade de sonhar. E sonhei muitos dias.  Continue caminhando pelas caminhos de sonhos. Teve lágrimas doces acompanhadas de sorriso, e lágrimas salgadas valsando nas bochechas com gosto de tristeza. Teve dias mais sombrios e outros mais alegres. Dias mais noturnos e noites ensolaradas. Mas eu continuei caminhando. Estamos chegando em dezembro. Em teus olhos passaram nuvens invernais. Mas você continua chovendo poesia. E eu sigo a minha dança de sonhos e fantasias. Vou remando por rios diversos, mas o teu rio deságua em mim um mar de belezas. E eu invento contos que não te conto, invento poesias que declamo nos galhos das árvore que pouso. Vou remando, rumo a novos dias. A canoa segue a correnteza do rio. Feito eu sigo as tuas poesias.

10 comentários:

Benno disse...

a poesia tem esse poder de enfeitiçar, hipnotizar e prender em suas redes os olhos do leitor, a poesia é como uma teia em que a inocente presa, o leitor, cai.

Quem dera pudesse eu saber estender esta divina armadilha.
Beijo

EDER RIBEIRO disse...

O importante, Paula, é que entre acertos e erros valeu a pena viver tudo isso. Bjos.

myra disse...

UMA FESE ME CHAMOU A atençao:
"Mas você continua chovendo poesia."
é querida Paula, é isto que voce faz todos os dias! te adoro, bjs

myra disse...

desculpa, erro de dedos:
UMA FRASE!

LOURO disse...

Olá Paula!

Lindo texto!!!Deixe-me sonhar...E eu vou seguindo as tuas poesias!!!

Beijinhos de carinho e amizade.
Lourenço

Paulo Francisco (Pchico) disse...

Lindo isto! Seguir a poesia; seguir um sonho; um desejo.
Adorei
Um beijo grande

mfc disse...

Um post feiticeiro... sedutor... lindo!
Um post que apetece reler!

Armindo C. Alves disse...

Mesmo quando a vida não é um mar de rosas, a nossa capacidade de pensar e sonhar, conseguem transformar tormentas em doces poemas.

Gosto da sua escrita, do seu acreditar e da força contagiante que transmite.

Gosto também das suas visitas e comentários. A porta está sempre aberta.

Saudades.
Beijos

Mariangela disse...

Lindo como sempre Paula! Vamos viver, sonhar, inventar e reinventar, seguindo sempre em frente!
Ótimo final de semana!bj
Mariangela

Dona Sra. Urtigão disse...

Sou fã.