sexta-feira, 9 de dezembro de 2011






Cheiro de poesia no ar. Feito comida em panela de barro, cozinhando no fogão à lenha.

O corpo todo sente o aroma, gosto de poesia penetrando os poros, exalando fantasias

13 comentários:

EDER RIBEIRO disse...

Forno a lenha, qto tempo, deu fome. Bjos.

Rui Pires - Olhar d'Ouro disse...

Lindo!

myra disse...

hmmmm, o forno à lenha, tao bom!
beijos minha querida paula

Vivian disse...

...veja só.

até uma panela de barro
e fogão a lenha,
às almas poéticas,
podem restar
encanto!


smacksssssssssss, linda!

Dona Sra. Urtigão disse...

eu gosto.

Maria Dias disse...

É bom sentir as poesias exalando pela casa...A poesia alimenta a alma.

Beijinho

tossan® disse...

Eita nós, nunca esqueço de Minas Gerais, percorri aquele interior e lembrei da panela de barro e o fogão a lenha. Sem dúvida é a melhor estada, poesia e comida também. Acabei que quebrar a taça de cristal agora mesmo, mas só lamento a perda do líquido precioso que foi derramado. Beijo

PS: Quando disse sobre a ausência dos antigos e o entendimento dos de hoje, não quis me referir da última postagem e sim de outras antigas. Quis dizer que mudei o estilo para fotografia.

Tainá Almeida disse...

Hummmm... poesia sendo feita devagar... só penso em coisas boas... adoro quando uma receita requer muitos cuidados, demanda atenção e exala um cheirinho de comida pronta...
eu adoro 'poetizar' na cozinha... e amo ler "poetizações" bem cozidas.. devagar... até exalar o cheirinho de pronta...

Everson Russo disse...

A poesia gostosa do sentir todas as sensações do amar...beijos de bom sábado pra ti.

Lúcia Bezerra de Paiva disse...

Tudo que foi dito, de forma tão "rusticamente" poética, Paula, eu completaria com um bom livro à mão, deitada em uma rede...a balançar, suavemente...

Um abraço,
da Lúcia

Paulo Francisco (Pchico) disse...

Gostei deste respirar poesia. Concordo com a Lúcia... só me falta a rede.
Um beijo

mfc disse...

Os cheiros... esses cheiros entranham-se-nos e seduzem-nos!

O Sibarita disse...

Rapazzzzzzzzzzz! kkkk E é, é? Cheiro de poesia no ar, ô maravilha, ao menos, tem sim! kkkkk

"Valha-me Senhor do Bonfim
Coloquei meu barco no mar
Nesse oceano sem fim...
Arribado, no seu mastro
Vai uma bandeira enorme
Tremulando os olhos da Bela Dona,
Na popa, um container carregado
De saudades em gotas de mel
Dos teus beijos molhados
Na cor do pecado..."

O Sibarita