quarta-feira, 29 de fevereiro de 2012

Este texto e o da postagem anterior tem relação. Falam da mesma pessoa, pelo mesmo motivo, a atenção. Um fala da presença e o outro é a ausência da atenção. O interessante é constatar que só valorizamos a ausência ou a presença de alguém pelo valor que damos aquela pessoa. Se ela não significa nada para nós, os sentimentos não são significativos a ponto de nos alegrar ou de nos fazer entristecer e sofrer.

Este foi escrito em 05.02.10. O anteriior em fevereiro de 2012. Dá para perceber que minha emoção ainda valoriza a atenção da pessoa, não é? (sorrisos).

A tristeza me assola. Dói no peito. Dói, não uma figura de linguagem, dói o peito literalmente, se contorce diante da sua ausência. É sua presença para outras pessoas, e ausência para mim, quando você é tão significativo para mim, que meu peito fica em pedaços. Agora é só uma figura de linguagem, ele está inteiro, porém doído. 
Nada disso importa para ninguém. Nem para você. Você é tão alheio à minha dor. Logo logo também me alheio a ela. E a dor que dói se transforma em alegria, é  só tuas palavras se aconchegarem em minhas pupilas, para que o peito doído, fique amplo feito o largo horizonte no encontro com o mar.


8 comentários:

myra disse...

minha querida Paula, como te entendo amei tudo que coce escreveu, que seja de ontem ou de hoje, e sabe continuo pensando que meu irmao teve uma gde escritora como amiga e graças a ele , nos conhecemos, te quero tanto bem, beijos

EDER RIBEIRO disse...

Paula, é devido a importância que damos ao outro e vice e versa para que os sentimentos se afloram. Bjos.

Maria Dias disse...

Oi Paula...
Sabe...O teu texto me fez lembrar uma música q gosto muito:Entra e sai de Amor de Altay Veloso.Essa música tem uma frase q diz assim:"Possua enquanto eu tenho, enquanto eu for" pq enquanto eu for eu te darei o céu e vc será meu Deus, mas, quando eu for, vc morrerá feito um simles mortal e será só uma lembrança q se dissolverá a cada dia(esse é o significado deste pedacinho da música)da música q gosto muito.

Beijinho e q vc tenha um ótimo dia.

Blue disse...

E como dói esta tristeza depeito.
Quem ama ou já amou sabe conhece bem isso.
Mas é como andar na chuva...
A gente se molha.

Beijo

Tatiana Moreira disse...

Quando nos envolvemos corremos o risco de sofrer... E assim o que hoje é motivo de uma alegria sem fim... Amanhã pode ser uma dor em forma de ausência ou saudade!

As vezes nos doamos tanto e pouco recebemos... E outras vezes é exatamente o contrário.

Um abraço carinhoso

O Sibarita disse...

Fia, ô Fia! kkkk Porreta seu texto, porém, será que do outro lado não pensa a mesma coisa?

Ao certo, o gostar, a paixão tem essa nuancias quer seja pelo a não existência do olho no olho, quer seja pelas indecisões... Aiaiaia! kkkkkkkkk

Texto da hora!

O Sibarita

Sahara Higino disse...

A mergulhar!




Beleza crua.
Fico a seguir-te,
Paz!

Paulo Francisco disse...

Senti a dor desta tristeza.
Um beijo