terça-feira, 25 de dezembro de 2012

Vendedor de histórias - 5







Dia de Natal, acordo mais tarde. Observo pela janela, está tudo calmo. Por onde anda o vendedor de histórias? Será que hoje ele vai vender histórias? Coincidentemente  escuto a voz dele, ele se aproxima, e passa no momento que estou na janela a espera dele. Sorrio, isto me agrada. Ele não me vê. Ele não sabe o quanto me agrada suas histórias, suas vozes nas histórias, nas ruelas. Sigo. Hoje tem poucas pessoas nas ruas, algumas ainda dormem cansadas da noite passada, outras se preparam para almoçar com a família. O vendedor expõe o seu produto, as histórias, e eu me aproximo para saber o conteúdo desta nova história.


2 comentários:

myra disse...

aproxima te mais e mais e mais:))))belo, feliz ano novo querida Paula!beijos mil

Eurico disse...

E que os teus dias de 2013 sejam repletos de belas histórias...

Abç fra/terno