sábado, 29 de dezembro de 2012

Vendedor de histórias - 9








Passo horas observando o vendedor. De que me serve? Para inventar histórias, só para isto. Ele escreve algo, sempre escreve. Tenho histórias para contar, mas não sei tecer tão bem quanto o artesão de fios de histórias. Gosto mesmo é de me perder entre as ruelas quando o sigo, escutando a voz dele, que ora é melodiosa, ora é chorosa, ora saudosa...Sigo cantarolando a minha admiração. Saltitando as minhas lembranças. Volto a ser criança. E me perdi....

3 comentários:

Sonhadora (RosaMaria) disse...


Hoje passando para deixar a minha mensagem de Ano Novo

O nosso caminho é feito por nós...mas depende muito de quem nos acompanha e que nos ajuda a ultrapassar todas as barreiras e mesmo em silêncio sabemos que estão sempre presentes com uma palavra de carinho e amizade...que secam as nossas lágrimas e sorriem com as nossas alegrias.
Que neste ano de 2013 que agora se inicia possamos com uma palavra de apoio e fraternidade fazer que o mundo seja melhor e que a esperança de realizar todos os sonhos seja presente sempre nos nossos corações...que a paz o amor e a felicidade seja o alvorecer de um novo tempo de amor e fraternidade.
E obrigada por me abrirem o vosso coração para eu entrar e alimentar a minha alma de carinho.

FELIZ ANO NOVO
Um beijinho
Sonhadora

myra disse...

se perder entre as ruelas, eu tbem gostava...virar criança deverdad seria OTIMO!!!beijos minha querida Paula,

BlueShell disse...

A gente se perde nas memórias...
Que 2013 traga Paz, Saúde e Bênçãos De Deus


BShell