domingo, 21 de abril de 2013






Todos os dias, muitos caminhos. Algumas bifurcações. Caminhos áridos ou não. Quantos passos? Que direção? Ir, parar, voltar? Na caminhada, dúvidas, certezas, surpresas. Um galho seco que fura. Mas, mesmo no caminho árido, no sol quente, ou na chuva, um pássaro que canta e encanta. Uma flor que resistiu a queimada e colore o caminho. Um rio, um lago, uma cachoeira, um sorriso, tudo pode estar mais na frente. O cansaço reclama uma pausa. A esperança canta feito um pássaro insistente no cerrado. Seguir, seguir....mesmo que haja voltas, ou pausas, seguir....pede a vida.


Foto: Chapada dos Veadeiros - Goiás -2010




7 comentários:

Paulo Francisco disse...

Parado é que não da pra ficar.
Um beijo

Blue disse...

Todos os caminhos,
levam a algum lugar.
E por isso o rio,
segue rumo ao mar!

Beijo

EDER RIBEIRO disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
EDER RIBEIRO disse...

E é por seguirmos, querida Paulinha, que
podemos encontrar flores, e florir. Bjos.

:.tossan© disse...

Maravilha de texto ele é fotográfico, geométrico, artístico e gostoso.. Beijo

myra disse...

gostaria mesmo que me levasse ...ao Rio ou ao Recife, enfim qualquer lugar no Brasi...
bjos

O Sibarita disse...

Pois é! Seguir pede a vida... kkkk

A caminhada é longa e firme apesar dos atalhos, bifurcações, becos, vielas, ruas, avenidas... kkkk

Eita moça retada e enigmatica meu Deus! kkkkkk

O Sibarita