sábado, 4 de maio de 2013







Acorda com vontade de voltar
Não percebes que me fazes falta?
Não, provavelmente não
Não sabes a importância do teu existir para mim
Nem do teu pulsar de vida na minha vida
E se sabes, não entendes

Sim, sinto tua falta

Nesta vida louca de correrias
Nesta vida de marasmos
De repetições de dias

Sim, sinto tua falta

Para reinventar os dias
Reencantar os momentos
Para reviver saudades
Para me recriar de esperanças e de vida

Sim, sinto tua falta

Acorda, renasce para mim
E me traz as cores da aurora
A claridade de um novo amanhecer
Só para eu viver, só para eu brincar de viver

Sim, sinto a tua falta

Não percebes como o meu dia era mais lindo?
E como o entardecer era maravilhosamente cor-de-rosa
Na imensidão do céu azul
Na imensidão da vida e do viver
Quando eu tinha a ti
Acordando o dia todos os dias
E o embalando para dormir
Na esperança de um novo amanhecer

Sim, sinto a tua falta




Fotos: Recife-PE

5 comentários:

Paulo Francisco disse...

Sofrido, triste e bonito.
Um beijo grande

myra disse...

e como nao sentir falta!!!
adorei tus palavras!
beijos

EDER RIBEIRO disse...

Lindo, Paula. Não importa qtos dias foram, mas que foram dias melhores. Bjos.

Ana Virgínia disse...

Adorei as fotos...
Te convido a participar dos desafios fotográficos do blog "Fotos de Quinta"...

fotosdequinta.blogspot.com

http://www.facebook.com/pages/Fotos-de-Quinta/158434890957229

Ana Virgínia

O Sibarita disse...

Oxente! E como sabe que lá ele não sente sua falta?

Sei lá, acho que sente sim! kkkk

Ei, moça, que belo poema de coração aberto ao amor...

Excelente!

O Sibarita