sábado, 16 de novembro de 2013




E por que penso em você? Assim vivo a seguir os caminhos da vida, sempre com esta pergunta. A resposta é sempre a mesma. Me enche de vida pensar em você. E o quê é me sentir cheia de vida? Aqui o bicho pega. Tem muito viés nesta pergunta. Muito pesponto na resposta. Muitas dobras e bainhas. Parece com minha sai do jardim da infância. Uma saia azul marinho, cheia de pregas. Saia e pregas que eram feitas por minha mãe, colocada embaixo do colchão para fazer os vincos. Ah, viver tem tantos vincos e tantas pregas. E está história de pensar em você se arrasta por anos. Ganha formas de monstros. Ganha formas do espaço sideral. E para piorar a situação, fico agora a pensar porque comparei com a saia do jardim da infância. Lugarzinho que eu detestava, e chorava tanto. E eu tinha medo das freiras. Freiras altas de roupa preta. Parecia um pinguim gigante. E eu adoro a imagem do pinguim. Pensar em você é uma atrapalhada no meu juízo curto. É bom pensar em você. Mas não deveria ser assim, com a intensidade de um pensamento fixo. Com a velocidade de uma bola de tênis. E o pensamento bate forte e arrasta outros pensamentos e arrasta outras lembranças. Pensar em você é re.viver. 

4 comentários:

Cidália Ferreira disse...

Bom dia
Gostei do texto....

Passando para desejar bom domingo

Beijos
http://coisasdeumavida172.blogspot.pt/

myra disse...

sim, Paula, pensar e reviver...e o que faco desde anos...se nao como poderia vivir!
beijos minha gde escritora!

Ricardo- águialivre disse...

Um texto cheio de mensagem, em pensamentos de vida

Desejo um feliz Domingo
...
http://pensamentosedevaneiosdoaguialivre.blogspot.pt/

O Sibarita disse...

Mais um belo texto, ou melhor, uma cartam troca de cartas, né não? kkkk

Sim, troca de cartas, lá ele interage com vc via poesias e vc com lá ele com belos textos, isso é que é amor, e o melhor de tudo no estilo secreto! kkkkkk

Fia, bons tempos aqueles da infância e dos vincos nas roupas através do colchão! kkkkkkk

O Sibarita