quinta-feira, 16 de janeiro de 2014







Ah, se você precisasse de mim feito preciso de você. Sim, estou aqui. Estava na janela, feito uma moça que olha a rua, e vi quando você passou desfilando sentimentos. Feito um bloco lírico em fim de tarde nas ladeiras de Olinda. Sim, eu estava na janela quando você passou todo faceiro, e eu fiquei sorrindo. Adoro sorrir ao te ver passar. O riso sai de mim. Aqui é tarde de verão. Chuvosa, porém quente e abafada, é verão. Sim, poucos verão você passar. Eu vi. E me senti sorrisos só de imaginar que você me acenava. Só imaginar, você nem sabe que eu estava na janela só para ver você passar, lindamente, vestido de poesia. 




10 comentários:

(CARLOS - MENINO BEIJA - FLOR) disse...

Nada a dizer... a não ser... Lindo!!! Parabéns!

Lídia Borges disse...


Como um deus que desceu à terra, numa tarde de verão, para passar rente à janela da moça em espera...


Um beijo

brisonmattos disse...

Lindoooooooooooo!

Ricardo- águialivre disse...

Muito bom..adorei ler

Deixo abraço amigo
*****************
http://pensamentosedevaneiosdoaguialivre.blogspot.pt/

OceanoAzul.Sonhos disse...

Que bonito...

beijinho
cvb

Cidália Ferreira disse...

Fantástico!

beijinhos
http://coisasdeumavida172.blogspot.pt/

Cidália Ferreira disse...

Fantástico!

beijinhos
http://coisasdeumavida172.blogspot.pt/

myra disse...

AH! que beleza de palavras! cada dia gosto mais de voce eo que coloca!!!!
beijos mil

Existe Sempre Um Lugar disse...

Olá, Paula!
adorei o que escreveu, fiquei sem duvida que o belo sorriso que saiu de si, encantou tudo ao seu redor.
Abraço com sorrisos.
ag

O Sibarita disse...

Sei não, viu? E quem lhe disse que lá ele não precisa de lá você igualmente?

Acho que lá vocês se completam, só precisam marcarem o encontro, oi que bom! kkkkkk

O Sibarita