sexta-feira, 23 de janeiro de 2015






E poesia é assim, surge, lindamente surge. Loucura? Devaneio? Inspiração? Inquietação? Para quê sobriedade na poesia? A vida é muito séria.  Poesia é lançar-se lá na linha do horizonte, no encontro do mar com o céu e tentar se equilibrar na linha tênue que liga a água e o ar.






5 comentários:

Cidália Ferreira disse...

Sim...também adorei :-)

Beijo
Bom fim de semana

http://coisasdeumavida172.blogspot.pt/

brisonmattos disse...

defino poesia como nem terra, nem céu. O bom mesmo é o meio do caminho.

Vivian disse...

...quando o olhar encontra
a beleza...dá se um casamento,
que até sem palavras se torna
poesia.

smackssssss, Paulinha!

boa tarde, lindeza!

(CARLOS - MENINO BEIJA - FLOR) disse...

Muito bem, Paula. Resolvemos falar em poesia, inspiração. É isso aí... e muito mais. Beijos.

O Sibarita disse...

Oi moça!kkk É, surge assim... kkkk

Quando o coração está no pisca pisca do amor as palavras fluem, nascem poemas e desejos né não? kkkkkkk

Bacana!

O Sibarita