sábado, 31 de maio de 2008

DEIXAR DE FUMAR NÃO É FÁCIL, MAS É POSSÍVEL!

Poderia falar dos males do tabagismo, porém é um tema que precisaria pesquisar e vocês com certeza vão encontrar em outros blogs ou pesquisando no google. Como o meu blog segue uma linha pessoal, então vou abordar esse tema ligado a mim e a minha família. Não fumo. Até tentei na adolescência. Experimentei, me engasguei, fiquei com um gosto ruim na boca, não vi sentido, nem senti prazer. E lembro que tentei com um cigarro com gosto de menta. Pensei o charme que seria, mas entre o charme e o gosto ruim, desisti dos dois. Sou filha de pais fumantes. Minha mãe fumou mais de vinte anos, sempre no sofrimento entre tentar deixar e voltar a fumar. Um dia deixou. Mas só depois que o fôlego começou a faltar, se sentia cansada, tinha um pigarro e uma tosse persistentes.
Meu pai fumante, teve o primeiro enfarte com 43 anos. Para mim, uma criança com 10 anos e para os meus irmãos, um susto, o medo da perda, até o trauma da situação. O médico sempre alertou dos males que o cigarro causava, ele também sabia, mas não conseguiu deixar de fumar. Com 53 anos morreu. Após uns cinco enfartes, ponte safena, cateterismo. Posso dizer a vocês que faço parte da Comissão Executiva de Trabalhadores de Ambientes Livres de Fumo do Recife. Embora com a participação comprometida com outros afazeres.
O ambiente que trabalho é um ambiente livre de fumo. E a empresa que trabalho servirá no III Seminário Municipal sobre Tabagismo como referência.
Não tivemos dificuldade para tornar o ambiente de trabalho um ambiente livre do fumo. Lá poucos fumam. Todos são conscientes dos males, mesmos os fumantes, respeitam o colega de trabalho. Também não temos dificuldades com os visitantes.
No entanto o que me preocupa são os fumantes. Eles querem deixar de fumar, sabe dos males, lutam consigo mesmo, nas não conseguem largar o vício, a dependência. E realmente não é fácil. Não basta dizer, é só querer, não é tão simples assim. Existe muito mais de um ser humano por trás de um cigarro. É um vício, uma dependência, com envolvimentos emocionais, psicológicos. Ele pode ter ajuda, mas a decisão é dele.
Não é fácil, mesmo quando se quer deixar de fumar. Mas é possível.

13 comentários:

Betho Sides disse...

Bela blogagem Paulinha, realmente temos que concientizar. Beijos mile e bom domingo!

Layla Lauar disse...

Vou repetir aqui mais ou menos que escrevi no Indignatus..Sou fumante, consciente dos malefícios que o fumo causa à saude, embora não sejam maiores do que aqueles causados pela poluição do ar, das águas, etc, etc, etc...Se todos, hoje, lutam pelo direito de ser e fazerem o que bem quiserem, eu me reservo o direito de continuar a fumar. Gosto de fumar.. e, se não vou viver para sempre, alguma coisa vai ter que me matar, que seja então o cigarro. Desculpa... seu texto ficou excelente para o que se propõe, mas quanto mais leio escritos e propagandas anti-tabagistas, mas tenho vontade de fumar.

beijos

O Sibarita disse...

Isso sua menina! Parar de fumar é algo necessário, faça fé!

E vamos nessa luta...

bjs
O Sibarita

F. Reoli disse...

Primeiro dizer que é muito engrandecedor e gratificante quando a gente sabe que escreve algo e essas palavras possam virar o fruto da lembrança ou do pensamento de alguém. Quem agradece sou eu, por poder te transmitir algo com minhas palavras. Beijo

* Sou um fumante inveterado e as vezes sinto que essa fumaça que me abraça é uma falsa aliada. Um prazer de mentira. E é mesmo muito, muito dificil me desabraçar dessa droga. Mas um dia eu mando ela pra bem longe, antes que seja tarde demais...rs

sergi struffa disse...

Paula,
passando aqui para agradecer
a constante visitas em meu blog,
e como sempre dar o parabéns pelo seu, ok
Seus comentários são sempre bem aceitos ok
abraços e sucesso sempre

Pedro disse...

Não entendo como tem gente que começa. Mas aí é cada um com seu cada um.

Bandys disse...

Paula,
Parei de fumar tem quase um ano.
Sou outra!
Beijos

lane disse...

Belo post Paula,minha mãe fuma e fico preocupada!!obrigada pela visita carinhosa,estava fora da cidade e andei sumida dos blogs,sabe como é vida de estudante universitário,sofre da dedéu,tirei hj pra me reorganizar,e agradacer o apoio de vcs tão lindos,queridos mais que blogamigos!!parabéns pela sua mãe,maravilha ter uma mãe educadora,a minha tb é,graças a Deus minha família tem muita gt boa,kkk,e Pesqueira,deve ser linda e boa de visitar,sou suspeita a falar,afinal sou da terra tb,com orgulho,alagoana,mas tenho o pé aí tb!!bjao e um domingo maravilhoso,ah,pus seu girassol lá,q vc me enviou,obrigada,lindoooo
bj!!vc q é linda!

Layla Lauar disse...

Obrigada...você é sempre muito gentil e carinhosa comigo. Não sabia sobre quê escrever ..então escrevi sobre a fome que me come, me consome, mas não deixa que eu a coma..rsss

Beijos um domingo feliz e iluminado procê tb..

MONICAVOX disse...

querida Paula, cigarro realmente não combina com saúde e qualidade de vida!vamos procurar viver com o maior nível de saúde que conseguirmos.Lá na frente , colheremos os frutos!parabéns!bjus mil, walk on forever,monicavox

jobofevi disse...

O doente sempre se defende alegando o direito de poder fazer. Ele sempre acha que faz por isso e aqilo. Ele não adimite que precisa de ajuda. Bom domingo amiga.

Everson disse...

E o pir é que nós, não fumantes somos obrigados a conviver com essa agonia de fumaça pra todo lado, e na maioria das vezes o fumante não percebe ou realmente a educação não lhe é presente..rs...beijos minha querida e uma linda semana pra ti...e não precisa esquentar a cabeça com os memes não, rs,é so brincadeira da turma...

sergio disse...

Seu relato é importante nessa união que a blogosfera fez àcerca do assunto tabagismo. Abraço Paula