sexta-feira, 26 de setembro de 2008

Tem diferença?
Fulano, telefone. Quem é? Não sei, voz de mulher. Pela hora já sabe quem é. O andar é leve e fagueiro. Alôoooo...Pode falaaaar.....Nãaaao, não estou ocupado....(está). Diz, estou ouvindo....Voz melosa. Gostosa. Suave. O sorriso escorre pelo canto dos olhos. A boca abre e fecha delicadamente. O olhar vagueia e sorri, vendo uma imagem além da imaginação. A inspiração é entrecortada por expirações profundas. Tchau...Outro. Pode ligar. Não, não tem problema. Fulano, telefone. Quem é? Não sei, voz de mulher. Essa hora só pode ser ela. O ela saiu como uma bomba de canhão. Vem pisando firme, pisando no próprio abuso. Já disse para não tá ligando. Incomodando. Alô. Diz. Fala logo. Estou ocupado. (nem está). Os olhos parecem uma britadeira. Pulam britas do olhar endurecido. A imagem, deve ser a pior possível. Da boca saem palavras rudes. Mal se abre para articular as palavras. Quando abre parece que remói um pedaço de carne com nervos. A inspiração é pesada, o ar parece poluído por partículas de uma relação saturada. Tá, tá certo. O chefe está chamando (mentira). Olha, não fica ligando (quase nunca liga). O pessoal não gosta. Vou chegar tarde, vou fazer horas extras. Tchau. Tá, tá. Tchau. Quem é? Não sei, voz de mulher....a cena se repete. Pelo andar, pelo olhar, pelo tom da voz, pelo ritmo da respiração. Eu sei, quando é a esposa ou quando é a amante.
(Baseado em fatos reais, do cotidiano. Renderia mais histórias se eu soubesse contar.)

28 comentários:

Dois Rios disse...

Paula,

A voz acaricia, consente, clama, ressente, pressente, aconchega e repele.

A voz é o olhar com som.

Beijos meus,

Inês

Pedro Ivo disse...

Na hora que a amante aparece o que a Paulinha faz? Dança! Dança não, faz a outra dançar!

Bjs.

edson marques disse...

Pela respiração do ouvinte, você percebe quem está do outro lado da linha?!


Que sensibilidade elogiável...


Abraços, flores, estrelas.

tossan disse...

Minha flor, vc já sabe eu adoro vir aki, por que? Aki enconto uma amiga, aki enconto a paz, na verdade um anjo. Um belo sábado bj

vilminha disse...

oi tem uma lição de casa pra você responder passe lá no meu blog e pegue-a, depois divirta-se. Sabe a gente se divertia com um chefe que tinha amante quando ela ligava ela só faltava falar de dentro da gaveta ou debaixo da mesa e em tom baixo e abafado e era todo sorrisos e quando a esposa ligava tadinha ele mandava falar que tava sempre em reunião e anotar o que ela precisava, ou se ela não dizia depois ele mandava a gente ligar e pedir o que era que ele continuava em reunião e na verdade ele saia mesmo pulava fora, pra não ser encontrado e assim foi até que um dia ele envelheceu a amante largou e os filhos cresceram e a mulher que sei lá se sempre soube, vivia a sua vida tranquila nos seus chás e amigas continuou nos seus gastos chás e amigas e ele aposentado e sozinho. Beijos e um ótimo final de semana de muita luz e paz.

Nanda Assis disse...

a diferença está dentro do coração. lindo texto.

bjosss...

Layla Lauar disse...

Paula, adorei seu texto, de coração, você descreveu, muito bem, uma cena que quem, como eu, trabalha no meio de homens, assiste várias vezes ao dia...

eles são tão óbvios. ..né não?

beijos querida, um lindo sábado

(lendo você, dei o meu primeiro sorriso nas últimas 48 horas - obrigada!)

Beatriz disse...

Cenas que a gente sabe serem comuns nesse cotidiano onde a vida mostra suas inúmeras facetas muitas vezes assim, no reflexo de relacionamentos que se sustentam na falsidade. Triste ver casos assim onde o desamor e a mentira andam de mãos dadas.

Deixo orquídeas enfeitando teu final de semana, e um beijo no coração.

GUILHERME PIÃO disse...

É bem por ai mesmo, muito legal.
Abraços

Bandys disse...

Paula,

Adorei!
Voce conta muito bem historias!!
Um sábado cheio de amor pra ti.
Beijos

Everson Russo disse...

A diferença unica da voz macia com a amante e da voz mais dura com a esposa é que a amante só participa das horas boas, de lazer e prazer, já a esposa é o dia a dia, problemas, conflitos, contas a pagar, eu penso que essa sim deveria ser tratada com carinho e amor, a outra deveria ter ficado em algum lugar da solteirice...beijos pra ti meu anjo de poesia, e que louco seu comentario..rs..rs...Camões plagiando os blogueiros...rs..já pensou? ou ele ficaria louco ou resolveria nosso problema, mas queria eu sentir que "o amor é o fogo que arde sem se ver, ferida que dói e não se sente"...equilibrio distante...

Cacau disse...

Nem tem como falar que não é assim.. acho que a diferença no tratamento é que a mulher é o dia-a-dia, é a liberdade, já foi conquistada.. a amante se ele tratar como tratou a mulher, provavelmente perde, e o contato é menor.

PS. na verdade eu quem deveria pegar um avião e ir vê-la, ela escreveu pra mim antes.
Mas por enquanto, aprendemos a voar.

Beijos e ótimo fim de semana.

Sol da meia noite disse...

Está muito bom o texto!

O ser humano desdobra-se, face às situações. E consegue fazê-lo quase na perfeição.
E a tua escrita revela ao pormenor a arte de representar que o ser humano possui.

Mas as distracções acontecem e deitam tudo a perder... eu que o diga! Teria duas situações a contar.


Beijinho *
:-)

Betho Sides disse...

Ora você estava saindo-se muito bem! Que estória é essa de não sei!? Beijos Bom domingo.

lane disse...

Arrasou,o q mais tem é cabra safado se fingindo de santo!!to cheia disso,
cabra safado,fala q é honesto, q jamais faz isso ou aquilo,se magoa fácil pra dizer q é verdade,tudo ceninha, deveria contar mais,
tenho tantas histórias tb,pra contar,se contasse,nossa ...eles fingem q sao santos e a gt finge q acredita,kkk
arrasou!!!VC sabe muito bem contar histórias sim!!
bjs Paula,tenha um sábado lindo!!!

Daniel disse...

Mas que qualquer coisa, uma voz gostosa no outro lado da linha é tudo de bom. Bjus e bfs

http://so-pensando.blogspot.com

Jardineiro de Plantão disse...

Texto bem elaborado... Num lado a diversão do outro a obrigação...claro que são tratados de maneiras diferentes...kkkkkk

Um Abraço da parte de cima do Equador

anderson eduardo disse...

kkkkkk, que beleza....o cara é esperto...kkk abração e bom final de semana

FERNANDA & POEMAS disse...

Olá querida Paulinha, texto muito bem elaborado... Simplesmente maravilhoso!
Beijinhos de carinho e amizade,
Fernandinha

Quase Trinta disse...

Ah discordo de vc, vc sabe contar e escrever muito bem ... foram boas as histórias de telefonemas ocm reações diferentes

Violeta disse...

histórias... também gosto das inventar ou reinventar...um fundo d everdade misturado com um fundo de mentira.

Sininho disse...

Olá querida Paula, realmente não há que enganar, vê-se logo pelas reacções quem é a amante e quem é a mulher... Infelizmente cada vez mais há casos de infidelidade...
Obrigada pelas suas visitas sempre agradáveis na terra do nunca. É sempre bem-vinda lá!
Lhe deixo aqui estrelinhas cintilantes para iluminar o seu cantinho com carinho.
Bom fim-de-semana com tudo de bom!
Beijinhos carinhosos e abraço meiguinho.

Olhos de mel disse...

Oie linda! Você disse bem, é assim mesmo. Como são previsíveis, viu? Apenas trocam os endereços. rsrsrs
Bom fim de semana! Beijos

Diego! disse...

Como assim não sabe contar....já espera poder ler isso por horas!

Obrigado pelo comentário lá no meu blog, aquele lugar de tantas lamentações e coisas que poderia muito bem ser escondidas.
Engraçado... Ou não se assim achar....
Estava meio chateado, sem querer sair.....me achando o pior do mundo, um Diego Hipólito caindo no solo e perdendo a medalha.Ai...ai...li seu comentário...
Ouvi uma musica vibrante... E estou aqui cheio de ânimo para sair.
Uma palavra para você!: Obrigado

Eros disse...

Passando aqui pra lhe avisar que apartir de hoje, escrevo meus contos eróticos aqui:

http://textoaatres.blogspot.com

Passa lá, sei que irá gostar. Olha, no Ménage não sou Daniel Moraes, mas sim, Eros. Bjus.

http://so-pensando.blogspot.com

BAh disse...

Disseram aqui "A voz é o olhar com som". Realmente. A voz é o olhar em forma de som. Realmente fantástico isso que vc escreveu aqui.
É fácil de perceber a diferença. É uma pena que ela exista..

O Sibarita disse...

Xiiiiiiiiiii... kkkk É assim é? kkkkk

Rapá! kkk Né mole não! Que cara de pau dar o telefone de casa! kkkk

Ainda bem que eu não tenho esse problema! kkkkkk

Ah sei, tem mais casos assim é fia? Vai conta, vai! kkkkkk

bjs
O Sibarita

ex-controlador de tráfego aéreo disse...

Interessante essa sua crônica. As personalidades circunstanciais só são vistas pelos outros, nós mesmos, ou não vemos, ou não queremos ver de tão feias que são.
É sempre bom ler algo que nos faz pensar e repensar atitudes, Dra Paula Jung Freud!rs
Um beijo!!!