sábado, 8 de novembro de 2008


Já não sei em que mares andas
A que distâncias segues
Notícias não envias
Te tornaste vulto
Quis virar sombra
 Num mundo de lembranças fortes
Que não me deixam esquecer
Não sei a cor
Do mar que inundas teus olhos
Quando a tristeza canta em ti
Não quero pedir desculpas
Sou incapaz de não errar de novo
Queria apenas dizer felicidades
No teu aniversário
Mesmo que tenhas me ignorado
 Sei que lembras de mim


22 comentários:

Iúna disse...

amigos sabem ler nossos pensamentos, é uma sintonia e tanto, e nem queria dizer que emociona, pq tenho notado que me emociono demais com tudo, pareço uma boba sentimental, mas nao sou, só sou fã de histórias de amor, de amizade, de alegria, enfim, torço por notícias alvissareiras.

Vivian disse...

...sempre ficam as lembranças de bons momentos vividos, mesmo que
às vezes a vida mude nossos
rumos.

e, portanto, quando a saudade
aperta, buscamos então os atalhos para este desaperto.

lindo seu gesto de retribuir
a volta do seu amigo por aqui.

linda você!

tenha um lindo final de semana,
menina das letras maravilhosas.

muahhhhhhhhhhhhhhhhhhh

FERNANDA & POEMAS disse...

Olá querida Paulinha ! Amei o teu poema, chegou ao meu coração... Bom sábado... Beijinhops de carinho,
Fernandinha

Léo Mandoki, Jr. disse...

OI!!! minha menina tão linda (adoro ver a sua boca na sua imagem de apresentação)
Vc será a 1ª a saber: já sai do hospital, e hj estou em casa, aqui no meu velho sótão na rua Direita e com os meus livros e garrfas de whisky.
Me emocionei vendo a foto do Ariana Suassuna. Qnd li O Auto da Compadecida fiquei estupefacto com o texto e virei fã dele.
Um SER HUMANO que é capaz de gostar, de lembrar, de ter saudade, de se emocionar com amigos virtuais é pq se trata de um SER HUMANO de sensibilidade extrema (como eu já tinha escrito)
Não sei quem é o seu amigo, mas sendo seu amigo é pq é gente boa. E sendo gente boa tbm merece os meus parabéns!!
Um beijo enorme em vc viu!!

Pavón disse...

É bom quando pessoas que deixam o vento apagar seu rastro retornam, nao é? Gosto disso tbm, me emociono com pessoas querida que retornam, que mandam sinais de fumaça ou de bolas de sabão, que fazem a dança da chuva e no meio da tempestade aparecem molhadas de emoção...

Mais uma vez, te perdoamos por nao falar da Fliporto...rss

Beijos

Sombra do Sol disse...

Ola Paula boa tarde, além de uma excelente poetisa você tem uma memória invejável. Não faz idéia como estou feliz com sua homenagem, mesmo sabendo que teve que sair da rotina e “bagunçar” suas postagem, porém como sabiamente escreveu Saint Exupéry, nós nos tornamos eternamente responsáveis por tudo o que cativamos. E movido por esse pensamento que hoje estou aqui. Durante minha ausência pude acompanhar as visitas de pessoas queridas e amigas no meu blog, muitas deixavam transparecer em seus comentários sentimentos de desmotivação, ausência de prazer e sentido, conseqüência do desgaste interno, pessoal e porque não, de desilusão com nossa blogosfera. Num momento em que atingimos a maturidade procuramos entender o que às pessoas tentam dizer quando comentam em cada texto publicado por nós, e fui descobrindo o quão se tornam ambíguos nossos sentimentos, neste momento de mudança. Se por um lado existe o desejo de se ver livre das obrigações, do cumprimento de horários, das agruras nas relações virtuais. No meu caso, embora minha decisão de “parar” de postar estivesse relacionado a outros projetos de vida, o sofrimento foi inevitável. Estava abrindo mão de parte dos meus sonhos, realizações, vínculo afetivo, espaços de crescimento e busca de novos horizontes, contando para isso com um direito conquistado, que é a visita e os comentários de todos vocês no meu blog. Afinal, a vida nos possibilita virar a mesa, começar de novo e de novo, quantas vezes necessário for, basta termos coragem e disposição para tal. Para alguns é impossível separar a história pessoal da história virtual. Felizmente, fazendo parte do processo de construção para um mundo melhor, digno e humano para todos da nossa querida blogosfera. Estou com os sentimentos à flor da pele, convencido de que valeu a pena acreditar que pode ser diferente. Podemos e precisamos continuar investindo na motivação das pessoas, potencializando nossas diferenças em capacidade de realizações em conjunto. A você Paula, minha gratidão e respeito. Sinto orgulho de ter um post dedicado a mim, e muito mais orgulhoso ainda em poder fazer parte se seu seleto grupo de amigos, pois você com sua mente brilhante e mãos habilidosas, demonstra a pessoa sensível querida e amiga que é. É como diz a letra da musica "Cada um de nós compõe a sua história e cada ser em si carrega o dom de ser capaz e ser feliz." Almir Sater. Tenha um excelente final de semana com muita paz, saúde e luz. Abraços fraternos do amigo.

Jéssica V. Amâncio disse...

Não sei a cor
Do mar que inundas teus olhos
Quando a tristeza
Canta em você

-lindo isso.

Everson e Izi disse...

As imagens do cotidiano realmente nos fazem escrever, pensar, inventar e sonhar, tambem faço isso, as vezes passo meus apertos por naõ ter a mao uma caneta e um papel..rs, perco letras, esqueço melodias, mas as vezes acontece essa coincidencia tambem, linda sua poesia ao amigo, e foi coincidencia nada, coisas de Deus, não tem e nem precisa explicação, e eu tambem fiquei feliz com a volta do nosso amigo Sombra, ele é um poeta e tanto, os seus textos me fazem viajar...tenha um lindo final de semana cheio de carinho amor e paz....beijs na alma...

Recanto de Sonhos disse...

Pois é,Paula,as suas fortes lembranças foram-se transformando em versos.E os versos gritaram sua saudade com tal força que chegaram antes ao destino.
Um ótimo final de semana para você.
Abraços.
Amarísio

ex-controlador de tráfego aéreo disse...

Oi Paula,

E quem pode se importar por não ter notícias da Fliporto, quando você aparece escrevendo uma vez mais com o coração aberto e tocado de sentimentos?

Depois você fala da Fliporto, vamos estar atentos, ok?

Um beijo!!!

Vilminha disse...

OI Paula, que boa noticia, bagunçar, pra dizer tão bo anoticia de que um amigo retorna é uito bom, principalmetne na blogosfera, onde este ano foi de bater e de doer de tantos que se foram, um a um, cada um com um problema, com seus afazeres, uns por ocasiões tristes porque Deus assim o quiz e outros pra procurar outros caminhos e quem sabe um dia voltam. Mas o bom é vir aqui ver esta bagunça boa. Você escreve bem e este amigo nosso merece, que seja sempre bem vindo de novo. Escrevi um pensamento aos amigos, nem sabia que você tinha escrito sobre amizade, daquelas afinidades que nunca sabemos porque. Beijos e um ótimo final de semana de muita luz e paz no coração, minha grande e sempre amiga. saudadesssssssssssss

Leonardo Hoffman disse...

Que bonito isso,Paula.

E po,deu pra bater saudade mesmo.Ando bem sem inspiração.Sei lá,não anda saindo muita coisa boa não.Sinal que a cabeça tá uma bagunça.

Quem me dera tá em porto de galinhas.Aproveita por dois.
Beijão,bom resto de final de semana.

Quase Trinta disse...

sei bem como é como as emoções ficam bagunçadas.... tá um friozinho na barriga

beijos querida

Beatriz disse...

A homenagem ao teu amigo ficou de uma ternura ímpar. Também o comentário dele nos trouxe um momento onde se percebe a amizade e consideração que um tem pelo outro. Ficou tudo delicadamente lindo!

Te deixo um raio de luar brincando nos teus sonhos e um beijo no coração.

Olavo disse...

Sua postagem me emocionou ao lembrar amigos..esta linda;e o complemento de seu amigo..sem palavras para algo tão belo e pura emoçaõ que se deixaram transparecer..
beijos

Menina do Rio disse...

Coincidências... Transmissão de pensamento. Isso é bom!

Fica meu beijinho e votos de um domingo muito feliz e cheio de sol

Paula Calixto disse...

Um acaso afortunado!!!

Serendipities!

(;

Beijos, xará.

Sol da meia noite disse...

Maravilha de post!
O teu sentir, a saltar tempos...
As surpresas que a vida nos oferece, coincidências ou não... pouco importa.
A vida a acontecer, conduzida pelo que a alma sente.

Carinhoso beijinho *
:-)

Maria Dias disse...

O acaso nao existe... As vezes me pego pensando muito em alguém e nao demora muito esta pessoa aparece.Talvez vc tenha puxado ele ou ele a vc.

linda poesia...Gostei muito mesmo.

Maria Dias disse...

O acaso nao existe... As vezes me pego pensando muito em alguém e nao demora muito esta pessoa aparece.Talvez vc tenha puxado ele ou ele a vc.

linda poesia...Gostei muito mesmo.

Gerlane disse...

Gostei muito, Paula!

Sentimentos espontâneos, sinceros.

beijos!

Nanda Assis disse...

qndo entra na veia e chega ao coração o sentimento nos deixa assim se razão, sem reação. e reagimos com a razão do coração.

seja feliz amiga!
bjosss...