domingo, 23 de novembro de 2008

foto Paula Barros - Aracajú



Fios invesíveis do sentir
Que ligam
Em energia que vem e vai
Sobe e desce
Acende
Inspira
 Suspira
Transpira
Cria e recria
Inquieta
Move
 Dá luz

34 comentários:

Olavo disse...

Sobe e desce..Acende..Inspira..Suspira
Transpira..gostei
beijos

Vivian disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Vivian disse...

...fios tênues,
invisíveis teias
que unem-se
entrelaçam-se
nas cordas de
emoções.

enlevam,
incitam,
excitam,
acendem
as fogueiras
do prazer.

ex-controlador de tráfego aéreo disse...

Oi Paula!

Obrigado por comentar as coisas escritas no blog.

Essa sua poesia me diz que é recriação de vida em seus atos naturais e belos.

Linda, poeta!

Um beijo!!

Léo Mandoki, Jr. disse...

existe uma palavra para isso: SERENDIPIDADE
e as vzs é bem possivel senti-la dentro de nós
beijosss

Camila disse...

Meninaaaa...
Esta é a arte do sentir que a senhorita tem tanto talento para executa-la!
Amei.
Beijos

PreDatado disse...

Olha que bonito!

Izi e Everson Russo disse...

Tudo que inquieta a alma traz uma energia ao sentir, uma inspiração ao sonhar, um desejo de ser e estar....tenha uma linda semana de amor e paz...beijos na alma...

NOCTURNO disse...

Dá luz ao nosso sentir, um existir que acaba no tempo.

beijo de luz

Marrí Franco disse...

Inquietante...

linda a foto.

Paula Calixto disse...

Luz de som e pensamento.

Todo galho se embasa em raiz.

Devíamos seguir o exemplo.

(;

Beijos, xará.

Cadinho RoCo disse...

A energia da luz é sempre maravilhosa.
Cadinho RoCo

yehuda disse...

sobe
empina
teima
se move
segue firme
se aniquila
vira dedo minimo

yehuda disse...

sobe
empina
teima
se move
segue firme
se aniquila
vira dedo minimo

ICH LÍEBE DÍCH disse...

Após a escuridão...o que melhor é apreciado e esperado?
a luz!!!
que aquece..
que clareia....que esclarece!
Beijos Paulo..amei!!!
Dina

ICH LÍEBE DÍCH disse...

Desculpe querida....errei seu nome!É a pressa....
+ bjs...Dina

Marrí Franco disse...

Ei,

Não vê de olhos fechados ou não pode dizê-lo?

...

para publicar com seu blog, realmente não sei, rs, vixe e agora?! Bem, tem algumas opções para publicação dos comentários, pode ser a opção 'google'? Poxa, me pegou essa...

Um beijo, agradeço muito sua presença no mil°°°

pin gente disse...

e será que eu posso explicar?
um beijo
luísa

Marrí Franco disse...

Sim, os comentários já possuem esta opção, inclusive para os anônimos. Outros escritores, pensadores, enfim, postam seus comentários lá através do link de seu blog... não sei pq isso, será que é pessoal (risos)?

Pensar em alguém que nunca viu... muitos sonhos coloridos é o que eu desejo pra você(s)

Abraço,

Marrí

Lilith disse...

Gostaria que a arvore de natal de dois milhoes de dólores que eu estou montando aqui, possa ter 1/3 da poesia e da suavidade desse seu post!

Mas acho dificil...Vc não quer vir até aqui me dar uma forcinha não? kkk

Bj imenso

Garota Misteriosa disse...

Linda a ávore de natal...Mas será que não teria uma maneira mais economica de ver toda essa beleza...Imagine o quanto estamos puluindo o ambiente só por causa da nossa futilidade em ver uma árvore brilhante...Vamos pensar mais no mundo em si, na vida em si, na flora e na fauna que gritam por socorro e poucos conseguem ouvir.

Poema estava lindo...

Bjus

fred disse...

Agora estou acompanhando o seu blog, fica mais fácil para não perder as atualizações.
Fiquei em dúvida: esta foto é de uma árvore de Natal, como li em um dos comentários, ou é da ponte que liga Aracaju a Barra dos Coqueiros?
Beijos

Cleo disse...

Cria e recria. move-se inquieta a energia que flui da roda da vida, E gira a roda.
Paulinha, mais um momento lindo, as postagens anteriores estão maravilhosas.. Adoro te ler sempre.
Beijos de rima prá ti.
Cleo

Codinome Beija-Flor disse...

Essa energia que tem nome.
Chama-se: AMOR
Bjos

Paulo R Diesel disse...

Quanta inspiração Paula.

Os poemas estão cada vez mais lindos e bem feitos.

Beijo.

Cadinho RoCo disse...

Pensar na luminosidade de todas as coisas faz com que não percamos a referência da nossa caminhada.
Cadinho RoCo

Sol da meia noite disse...

Sentimos o invisível, em seus movimentos... esse invisível toca-nos.

Belo!


Um jinho *

Fabrício disse...

Agradeço a visita Paula e fico contente por ter conseguido te impressionar.

Passei pelos poemas em sua páginas (confesso que não li os textos na íntegra) e, como sempre digo, gosto dos versos soltos e despretenciosos. Seus versos são assim embora, se me permite, faltem uma cálida dose de sentimentos.

Mas, convido-a a aparecer mais vezes por lá (não vai ser tão difícil pois minhas atualizações são semanais, praticamente) que é certo que eu corra para cá mais vezes.


Abraços

tossan disse...

Esta é a mais serena e linda de todas que tu escrevestes no blog. Gostei muito! Bj

Diário Espiritual da Vilminha disse...

Paula, muito bom energia pura, brilhante como a estrela que és. Beijos e uma ótima semana.

Vivian disse...

...olá minha lindeza!

"não devemos nos esquecer que ninguém
ama ninguém incondicionalmente.
ama-se o bem estar que o outro
nos proporciona"

quando nos encantamos ou apaixonamos por alguém,
este encanto e paixão,
nascem das sensações
que este alguém nos
fez sentir.
e no decorrer dos encontros,
cresce-se a vontade de se estar
juntos justamente por conta
deste bem estar proporcionado
pelo outro.
seus gestos, seus carinhos,
comportamento amoroso enfim.
se por qqr motivo há uma modificação nestes atos,
imediatamente começam as
cobranças, a desconfiança
de que alguma coisa mudou
ou está faltando.
é onde então vem a pergunta:
onde entra o amor que sentíamos
até então?
amor, quando é amor porque sim,
não deixa-se modificar pelas
mudanças que faltalmente ocorrem
no decorrer das relações.
mas ninguém consegue continuar
a amar mesmo que não esteja
recebendo de volta o que dá.
então eu digo:
não é amor, e barganha.
eu só te amo se você me amar tbm.

e assim caminha a humanidade nesta
mendicância eterna por este sentimento tão fácil de se dar.

acho que me fiz entender, né linda?

muahhhhh

Gerlane disse...

Sim, querida Paula. Fios de energia conectam distâncias, operam mudanças, viram e reviram avessos. Eu sei bem disso!

* beijos!

Jardineiro de Plantão disse...

Mais parece um choque eléctrico, em alta voltagem, tal a voracidade produzida.

Em energia que vem e vai
Sobe e desce
Acende
Inspira
Suspira
Transpira

Beijoca

Recanto de Sonhos disse...

"Fiat Lux" ou "E o verbo se fez carne e habitou entre nós".
Como é linda a sua poesia,Paula!
Beijos.
Amarísio