domingo, 7 de dezembro de 2008

Agora posso ser platéia....

A sua ausência já não incomoda
 A presença não perturba 
O coração não acelera
Os pelos não arrepiam
A respiração não se torna ofegante
 As lembranças estão escassas
O sentir tornou-se brando
Sinal que você
Já não está em mim
Agora posso assistir e aplaudir
A sua dança na vida
As suas aventuras amorosas
E o meu voo de liberdade

34 comentários:

Daniel disse...

Essa liberdade é um tanto sofrível, porém, necessária! Quando já não dá mais, há de se curar as feridas e seguir em frentes. Bjus e boa seman.

http://so-pensando.blogspot.com

Cleo disse...

Paulinha, um texto show, mas tomara que seja só o texto. apesar que liberdade é tudo de bom.
Beijos iluminados prá ti.
Cleo

Vivian disse...

...libertar-se de um sentimento
é deixar que o coração se renove
para outro.

você sempre mágica com as palavras.

muahhhhhhhhhhhhhhhhh

Luiz Caio disse...

Oi Paula!
Que bom poder dizer isto com todas as letras,hem! Uma paixão não correspondida maltrata demais o coração!Libertar-se de uma paixão, ou de um amor assim é o que de melhor pode nos acontecer... Mas daí você já sabe! Depois de um amor vem outro amor... Porem, um novo amor é sempre uma esperança de felicidade!

TENHA UMA LINDA SEMANA!
BEIJOS.

Marrí disse...

Quando se pode assistir tal aventura é sinal que estamos aptos a vivê-la, com o novo...


Beijo!

Pelos caminhos da vida. disse...

LIndo, lindo.

Bom dia.

bjs.

Eurico disse...

Simples, mas bonito demais. Algo que só se aprende vivendo. E a solução final é perfeita!

A+☺$ disse...

Muito bom =D

Mas espero que isso não esteja acontecendo com voce nesse momento =X

BOm dia para você!

tossan disse...

A liberdade agora é sua. Nada como a independência emocional com serenidade e solitude.
Pelos arrepiados? Bj

O Sibarita disse...

Ai Deus do céu! kkkkk Você platéia? Já? kkkk

Dona moça, analise friamente e se não for nada disso que a senhora pensa? E ai, perde seu amor, é?

Ao meu ver no fundo, no fundo a dona menina ta com um mágoa e isso é bom para o coração? Não é, né? Valha-me Deus! kkkk

Perdoar é bom para o coração, isso, se a moça tiver razão realmente para virar platéia, as cores por vezes nos enganam...

Moça, será mesmo que virou platéia? O amar é assim é? Ah bom... kkkkkkkkkk

-Que mulher é essa meu Jesus?
-Como assim?
-Virou platéia! kkk
-Ô foi? Não me diga... Oxém!
-Rpazz o cara se lenhou nessa! kkk
-Meu Deus! kkkkk

bjs
O Sibarita

Flavinha disse...

Puxa...
Virou pláteia? Hummm, então é hora de olhar para os gatinhos sentados ao lado!
Um xero!

Fabrício disse...

Seu voar precisa de muitos apelos e lembranças para alguém que está livre... como disse Júlio Cortázar, "O que são as lembranças senão o idioma dos sentimentos?"


Abraços

ideiasavulsas disse...

Vindo conhecer seu blog. Gostei e li outros post. Sempre o amor, a dor, a vida.

Aprecie seu vôo....

Izi e Everson Russo disse...

Uma frase, "Não falte, pra que nessa vida se perceba que a sua falta não faz falta", dai chegamos a esse ponto de não causar mais nada, sensação nenhuma, e acredito até que da plateia não irá nem aplaudir a daça pela vida, e sim vaiar...beijos pra ti e uma semana de muito carinho....

Maria Dias disse...

Este poema lembra que alguém enfim sacodiu a poeira e deu a volta por cima!Ainda bem q nossos corações podem se refazer e amar novamente...O coração é terra fértil e a fila anda!rs...

Beijos

Maria Dias

Verônica disse...

Eu tenho um "amor" que não me incomoda mais, o amei durante toda a minha infância e adolescencia, mas ele se casou com outra e ´daí resolvi seguir, um dia desses nos encontramos num evento e conversamos - nossa como foi estranho olhar que alguém por quem chorei tanto e simplesmente não chorar mais, ele me olhou e disse que eu continuo linda!!!....

Dois Rios disse...

E a perda da perda?
Essa é a que dói mais.

Beijos,
Inês

Luciana Andrade disse...

tão bom chegar nesse estágio....contentamento contente..

Amarísio Araújo disse...

Durante o vôo de liberdade,haverá sempre uma platéia nova a cada parada para um descanso.É aí que mora o perigo!!Benditos sejam os perigos!!!
Uma ótima semana pra você,Paula.
Abraços

FERNANDA & POEMAS disse...

Olá querida Paula...

Agora és ma mulher livre, para escolher outro amor e voar nas asas do pensamento, Amiga!

Beijinhos de carinho e ternura,
Fernandinha

edson marques disse...

Paula,

Que lindo!


Depois de somos livres, sem tirar a liberdade do outro, a vida fica esplêndida!


Abraços, flores, estrelas..

Nanda Assis disse...

com o tempo as coisas sempre se ajeitam, lindo poema e cabível a todos nós em algum momento.

bjossss...

Jardineiro de Plantão disse...

Chegou a hora da Libertação... será que estava amordaçada... presa em sentimentalismo... com a alma derreada... desiludida...

Sentimento que Setembro foi um mau mês.

Nada como revigorar novamente...

Abraço lindo, que a amiga merece.

Eurico disse...

Volto aqui pra agradecer tua visita. E ler mais um pouco do teu blog, questionador, mas delicado e muito elegante!

Léo Mandoki, Jr. disse...

....senti foi um tom sarcástico...nesse poema viu!!!

AugustoMaio disse...

A ausência que liberta. Bonito.

Zek disse...

Que seja um leve e suave flutuar por entre o céu desta nossa vida!!

Sol da meia noite disse...

Conheço este sentimento de liberdade, que nos permite ficar de longe a olhar... sem mais sentir dor.

Amiga, quando se atinge esta etapa, cresceu-se mais um pouco.


Abracinho
:-)))

FRAN "O Samurai" disse...

Oi Paula!

Fico feliz que agora possa curtir sua liberdade, isso se este texto se refere realmente a você.

Liberdade é uma das coisas que não podemos abrir mão nunca.

Sentimentos que não fazem bem, devem ser esquecidos e partir em busca de novos que realmente valem a pena.

Acredito que ser platéia também não é a solução... Mas o importante é voltar ao palco e ser novamente a atração com uma "nova" apresentação.

Fico feliz em ler este texto pois acredito que vejo uma nova mulher se erguendo e saindo das tristezas para nos dar aquele belo sorriso.

Beijos e se cuida.

Bandys disse...

Muito bom ser livre!
beijos

Leonardo Werneck disse...

Ser platéia assim não é fácil, mas as vezes, inevitável.

Beijo

Olavo disse...

Tem um selo para vc lá no blog
beijão

£una Pla+ha disse...

Poético e profundo, é a tristeza que liberta, como já disse um poeta "ostra feliz não faz pérolas". Beijos e parabéns. Obrigado por comentar no vc me irrita.

Márcia(clarinha) disse...

Triste demais...

lindo dia flor
beijos