quinta-feira, 18 de dezembro de 2008


Geralmente escuto pessoas dizerem, “sou incapaz de matar uma barata”. Então começa o meu sofrimento. Eu, sou capaz de matar barata. Não só uma, mas várias, não com spray, e sim com sandália, e o pior do pior, sou com muita categoria e admiração a matadora oficial de baratas da família. Nem mãe, mãe que é símbolo de fortaleza, de força, de segurança, mata barata. Desde pequena, ali, de prontidão, defensora da mãe indefesa, contra as baratas. Depois veio irmã, cunhadas..... E eu, splach, sandália na barata. Além de preconceitos, tabus, dúvidas, ciúmes, pensar demais, ainda mato baratas. Definitivamente, não sou tão boa quanto a maioria.
 

40 comentários:

Alisson da Hora disse...

Matar é muito bom.

FRAN "O Samurai" disse...

Oi minha amiga!

Mate todas as baratas que puder e até mesmo as baratas invejosas... Use além da sandália, use nelas as sandálias da humildade!

Pois baratas existem em qualquer lugar! Até na internet.

O barato disso tudo é saber que se a gente acreditar em nosso potencial, a vida torna-se melhor.

Mate todas e proteja as pessoas que você ama, dessas pragas!

Spray só mata barata chique!

Hehehe.

beijos amiga.

O Sibarita disse...

Raapaaazzzz... Que mulher é essa?

Valha-me Senhor do Bonfim! kkkkkkk

Ainda bem que sou um barato! kkk

E ai, você mata? Mata! Miseravona! kkkkkk

bjs
O Sibarita

Diego! disse...

Eu não só mato baratas como tenho certo prazer.
Isso me qualifica como uma pessoa ruim?

Virei o matador de baratas oficial da minha casa e da minha tia. Detalhe para o fato dela ter três filhos.
Até...

Gilbamar disse...

Tenho, no meu blog, no marcador crônicas, uma sobre algo interessante acontecido comigo e uma barata. Convido-a para ler.

Enquanto isso, matemos as baratas porque elas são repugnantes e metidas.

Deixo meu fraterno abraço amigo.

Mai disse...

Oi, Paula.

Eu adorei isto.
Sou uma covarde, nesta matéria.
Eu grito: OLHA O BICHO!!!!!!
Um quem-mais próximo, saca o chinelo e pff... Lá se vai o monstro.
Mas essas ultimas "baratas" essas nem sempre preciso matar, morrem por si mesmas.

Paula, és linda!

E o humor sofisticado, humor de poeta que, mesmo afirmando que mata baratas, faz com delicadeza e graça!

Quem sabe nos conhecemos?
Estou indo à "Veneza".

Te encontro? Nos encontraremos?

Se não, Feliz Natal!

A+☺$ disse...

UU fiquei imaginando uma barata iguala essa do chinela, ia dar um splash bem legal!!!!

Mas tem que matar mesmo, na chinelada é bem mais legal...

Diogo Caceres disse...

Oi Paula, bom dia!! Ótimo post amiga... somos humanos e não ha nada de mal em expormos o que nos incomoda, termos opiniões diferentes e mesmo não concordarmos c/ as posições do outro... Melhor "matarmos" a barata do que desenvolvermos uma gastrite nervosa né...rsrsrs... No resto paciência, fé e amor que c/ trabalho tudo é possivel!! Ótima sexta e muita paz, grande abraço!!

O Profeta disse...

Sabia apenas que era um pequenino naquela longa noite
No celeste um luminoso sorriso me chamava
Lançou-me aos olhos raios de deslumbrante luz
Era a minha prenda, uma brilhante…Estrela Alva…

Um Mágico Natal para ti querida amiga que ao longo deste ano me visitaste. Que a Estrela Alva te ilumine neste Natal.



Mágico beijo

Avassaladora disse...

Belo e hilário seu texto!!!
Podemos ser corajosas sim!
Podemos matar baratas sim!
E ainda ter um monte de dúvidas...!!!
Por que não?
Somos acima de MULHERES!


Beijos em seu coração!

PS:Obrigada por ser tão generosa em seus elogios!

Avassaladora disse...

correção:

Somos acima de tudo, MULHERES!

João da Silva disse...

É necessário matar baratas, de quando em vez. Sometimes, I'd rather be the wave than de sandcastle.

Maria disse...

Temos que ser nós próprias, acima de tudo.
Quem diz que não é capaz de matar nem uma barata mente, porque é capaz de fazer coisas muito piores. Além de que matar uma barata é sempre uma necessidade...
Bicho é para viver no campo, mesmo. Se entra em minha casa sem ser convidado, eu mato...

Bom fim de semana

JAZZ-MIM disse...

não se preocupe, eu também nao sou tao boa assim... talvez nao seja capaz de matar baratas, mas quando quero, tenho o dom de ferir com palavras!
Bom natal pra voce e um lindo ano novo! bjos

Olavo disse...

È conheço muitas mulheres "incapazes de matar uma barata" hehe..
Acho que entendi bem o que vc quis passar rs
beijão

Poeta Mauro Rocha disse...

Então galera o ano se desfez
Mas vou avisando que foi um ano e tanto
Por tudo que vi
Pelas pessoas que conheci
Real ou virtual
Pelos poemas que publiquei
Pelos blogs que visitei
Espero que algo de bom eu tenha provocado...
Vou tirar férias, mas, volto...
FELIZ NATAL E PRÓSPERO ANO NOVO!!!
MAURO ROCHA

Poeta Mauro Rocha disse...

INTERESSANTE, MAS QUE BOM QUE NÃO VIROU KAFKA.

uM ABRAÇO!!!

Lay disse...

Adoro matar barata...
Amo, amo, amo.
É tão boa a sensação de matar um bicho tão nojento...
Meu post também tem a ver com "barata" rrsrssrss. Beijos

Jardineiro de Plantão disse...

Eina...tanto matador... Eu não mato baratas... não existem no meu Alentejo... Mas tenho a sensação de que gostava de apertar o pescoço a algumas baratas da Net... Mais aquelas que tentam entrar (violar) no computador cá do rapaz. Lá isso gostava.

Mas tem de se dar valor à jovem e intrépida blogueira pela coragem de ficar descalça perante a invasão da Periplaneta americana.

Abraços

Daniel disse...

Também sou matador oficial de barata! rsrs. Bjus.


http://so-pensando.blogspot.com

Everson Russo disse...

Por isso que muito se fortaleceu o slogan das sandalias havaianas, não deformam, não soltam as tiras e etc...talvez o objetivo maior delas não seja nem calçar e sim armar as pessoas contra o quase imbativel e pre historico inseto...rs...rs...Quanto a segunda parte do post, lé venho eu com minhas ideias, mas eu vejo nos dias de hoje a mulher no mesmo nivel ou até mesmo acima, não tenho preconceito nenhum de ter mulher em segmento nenhum, seja exercendo as funçoes já naturais mas tambem como aquelas que ainda se olham com indignação, hoje vemos mulheres jogando futebol, praticando boxe, dirigindo empresas, automoveis, sendo a cabeça de um lar, sei lá, penso que tudo que a mulher fizer, ela faz bem e ainda acrescenta a sensibilidade da alma feminina, coisa que nós pobres mortais e seres "viris" jamais teremos....rs...rs...rs...Mudando o rumo da prosa, quanto ao post do Livro, sei não, tenho revisto meus textos, to começando a achar entediante meus escritos, me parecem que andam sendo repetitivos na tristeza,acabei ontem acordando assim,pra baixo e com praticamente aquele post prontinho na cabeça, eu penso que tudo que começa um dia acaba, talvez o Livro dos Dias esteja precisando de uma reciclada, tenho chegado insistentemente a essa conclusão, mas vamos ver...agradeço o carinho diario, acrescento, se voce não entende e não traduz pra mim, fico mais perdido ainda...rs..rs...beijos no coração e um lindo final de semana....de amor e paz...

Marrí disse...

Entender, pra que Paula?!

Originalidade descompromissada...
Sente, vai lá e escreve!

A-DO-REI!!

Marrí disse...

A-DO-RO!!

LaLa! disse...

Poxa entuam eu tbm so do mal poq eu num tenho do das baratas num... ;D


hahaha


bjãos

Bandys disse...

Paula,

Tambem mato baratas numa boa.

beijos

LaLa! disse...

Ah! e sobre o que vc escreveu lá... poxa fico feliz que vc goste de ler o que eu escro =D

bjão

joyce domingos disse...

lindos devaneios e belas fotos...

minha cara....eu tenho medo as vezes sabe,,,,mas qdo é preciso matar as baratas eu mato...

acho que tem que ser assim na vida...

se a barata te incomoda....MATE-A!!!

adorei tua visita e tuas palavras...

volte sempre!!!

voltarei tbm

disse...

Eu sou capaz de muitas coisas.
Assumidamente.

:) adorei o texto!

O amor e etc. disse...

Ah, eu mato barata, eu mato elas de longe, mas eu mato, quando eu vejo uma, depois de subir na cadeira, é claro, eu vou lá e mato com uma sandália ou vassoura. Mato sem dó nem piedade. Principalmente quando a barata é invejosa, corrupta, trapaceira, falsa...

Paulo Palavra disse...

eu gosto de ouvir o "crec" que faz quando vc acerta a chinelada!!

PS: ando meio sem tempo para esse mundo virtual, mas quando dá, apareço sempre!
beijos e ótimo fim de ano!

Pedro disse...

Esse post foi reavivado por conta da Flora? rs...

Nanda Assis disse...

uau amei o texto, e pelo momento foi válido e ainda é.

bjosss...

Fernanda Alves disse...

Sou capaz de matar baratas,só não consigo por medo...
acho elas suuuper nojentas.

Colibri disse...

Minha querida amiga,

Ter de matar a barata não é definitivamente um prazer, mas sim uma obrigação... É seu instinto defensor do seu lar e daqueles a quem quer bem... É sinal de coragem onde tantas têm medo...

Parabéns! As baratas que se danem...

Obrigado pela sua rápida visita no meu cantinho... Adorei ler o seu comentário...

Obrigado de coração.
Votos de Feliz natal e bom ano novo.

Com muito carinho,
Colibri

Helena Paixão disse...

Como compreendo este desabafo.

É mesmo assim, a maior parte das vezes a maioria das pessoas tem receio de admitir as suas fraquezas com receio de que isso as diminuam perante os outros e dizem o oposto do que realmente pensam. É preciso coragem para admitir que se é capaz de matar uma barata.

Já agora, quanto a mim, mato baratas, moscas, centopeias e aranhas... mas só depois de lhes tirar uma boa foto-macro, lol

Quase Trinta disse...

Rindo muito aqui, pq sou tb a matadora oficial de barata.
E mato com chinelo, sem medo.
Persigo, não adianta elas tentarem fugir.
Agora em compensação, onde está uma lagartixa, ali não estarei...

beijos

Bia disse...

Oi, achei legal o seu blog, também estou em Pernambuco.

Pernambucanos Fodas disse...

Também mato sem problemas, mas minha mãe é a assassina oficial.
Legal seu blog :)

Sol da meia noite disse...

Sinto que aqui falas de algo que muita gente teme: Autenticidade.
Por vezes é bem mais fácil deixarmo-nos arrastar do que termos a coragem de ser autenticos.
Tu mostras ter essa coragem.

Abracinho

»»Luh«« disse...

hehehehe...
Eu tb mato baratas!!!
Ô bichinho asqueroso...!!!

Beijocasss...