domingo, 14 de dezembro de 2008

VER ALÉM DO ÓBVIO.......

Respeito os comentários no meu blog e eles muito me ajudam a refletir, a repensar o que escrevi, e o que estou sentindo. Hoje nem estou em casa e lendo um comentário 00h30 me vi tomada do impulso tanto de responder o comentário no blog da pessoa, como em transformá-lo em post. Que sirva para todos que por aqui passar.













Olhar além do óbvio....... "Mas... Pode ser só uma folha e pronto."

Claro que pode ser só uma folha e pronto. Como muitas que vemos por aí. Para muitas pessoas. Para pessoas insensíveis, com algum problema, apressadas....que passariam e nem veriam que ali tinha uma folha. Mas não para aquele fotógrafo, poeta e acima de tudo ser humano sensível. Que viu na folha caída e molhada, muito mais que uma folha. Ele me ofertou uma foto num momento que eu precisava de uma. Com esse gesto, me ofertou mais que uma foto. Estendeu a mão, sabia que estava triste e me deu atenção e tentou ajudar. Quando recebi, não recebi uma foto, nem apenas uma folha verde molhada,que foi fotografada apenas e pronto. Recebi toda a seiva que alimenta a folha verde molhada, alimenta a alma do fotógrafo e poeta e ser humano sensível, e que me tocou, com esse ato me deu atenção e carinho. Para alguns seria apenas uma foto de uma folha e pronto.
Precisamos cada dia mais, em tudo na vida, ver mais que o óbvio, pois são nos tidos pequenos atos ou pequenas coisas que existem grandes belezas. Para mim, ver além do óbvio nunca foi muita fácil, estou nesse caminhar. Portanto, aquela folha NÃO é só uma folha e pronto.
Contando detalhes. Tossan sugeriu que colocasse o comentário sobre o outono aqui. Mas eu queria a foto que me inspirou, o fotógrafo não me respondeu quanto a solicitação de ceder a foto. Tossan tentou ajudar, sugeriu colocar uma foto minha, mas não consegui colocar outra foto, então ele enviou uma dele e por não combinar virou um post.

35 comentários:

Vivian disse...

...tenho certeza que
o que o Tossan olhou
não foi uma folha,
e sim uma imagem
se destacando na
natureza.

este é o olho do fotógrafo.

e você, deu alma a esta folha,
quando filosofou sobre a mesma.

que lindo isso, my God!

muahhhhhh

Lay disse...

Um olhar, apenas um olhar muitas vezes é o necessário para ver algo que outros jamais veriam, sentir algo que outros jamais sentiriam.

o mais importante também hj em dia é olharmos para cada um como algo mais além de mais um na multidão.

beijos Paula.

Menina do Rio disse...

Precisamos ver muito além do óbvio! Muita sensibilidade neste teu post!

Um beijinho

Mai disse...

Olá, Paula.Bom dia!
Ainda é cedo aqui, no Rio.
Em Recife, como não há horário de verão, talvez ainda durmas.
Eu li e relí o comentário, o teu texto mas, como creio que em nós, habita a sensibilidade E, também, a indiferença, não me indignei imenso.
Porque pessoas, estão no mundo, e em mundos diferentes e assim, agem e pensam, de formas diferentes.
Mas, como costumo trabalhar, juntando pedaços, de pessoas, e os fragmentos de suas vidas, tento transmutar dores e amargores, em folhas verdes orvalhadas, ainda que caídas.
Pois ali, talvez, haja mais vida...
Penso, que o olhar do Tossan, alcançou ali, ainda viva, uma folha orvalhada quase jaz.
As vezes, há pessoas que andam, mas quase-fazem, em seus dias pardacentos, quase-pó.
É estranho pensar que alguém, olhando uma fotografia e, sob ela, um poema, não perceba a urgência da vida, em tudo...
E tens razão, porque HOJE, é urgente, um DESACELERAR das urgências-não-urgentes, e assim, olhar e ver, além do óbvio, as urgências que "gritam", mudas, à nossa frente.
Mas talvez essas pessoas, que expressam indiferença à folha e ao teu verso estejam, elas mesmas, tão negligenciadas quanto a folha que orvalhada, estava ao chão. Olham, mas não vêem. Escrevem,mas não lêem. Negligentes, comentam em um segundo, com UMA FRASE QUE REDUZ,não o teu texto ou a fotografia maravilhosa do Tossan, mas ELA MESMA, em sua condição de ser humano, indiferente à vida.
Peço-te desculpas, Paula, pelo adendo, apaixonado que ora faço, mas não compreendo como alguém tenta objetivar, simplificar, reduzir em uma frase,a sua própria indiferença frente ao mundo.
Paula e Tossan, o ser e estar no mundo, inclui coisas assim.
Mas o equívoco, não está em vocês.

Vocês, são lindos!

Beijo afetuoso em ambos.
Um Lindo dia!

Codinome Beija-Flor disse...

Paula,
Toda vez que quero ver além do óbvio fecho mesmo olhos.
(Ah! Isso dá post também rsrs, quem sabe eu consiga escrever depois).
Vc vê muito além...
Basta ver o que escreve e como fotografa.
Bjos

Fabrício disse...

Acredito que há três formas de explicar o mundo: Pela ciência, pela religião e pela arte.

Prego que precisamos de um equilíbrio e, a depender da nossa resposta a certas perguntas (como o que mais chama a atenção nessa folha) podemos saber para que lado uma pessoa está mais inclinada.

A primeira coisa que me chama atenção nesta folha é o orvalho, vindo logo na cabeça os porques de sua formação e etc. Gosto das ciências.

Mas, no "olhar atento", podemos chamar atenção ao verde mais que verde e o contraste.

Gostei da sua postagem o do motivo que a levou a escrever.


Forte abraço

Simplesmente Amor disse...

Vim fazer uma visita para agradecer o carinho da sua passagem no blog.

E ao chegar aqui, deparei-me com a imensidão de sentimentos tão bem expressados no texto...
e o ver a poesia compreendi a riqueza do que me cativava.

Ver muitas vezes requer ter a alma aberta ao que a inspira!

Tenha uma semana repleta de: amizade, alegria e paz!

Um beijo carinhoso para você!

Branca disse...

Muito bonito o texto...

É tão gratificante poder ser a diferença na vida de alguém... não importa quem seja...

Um olhar, uma palavra de incentivo, um carinho, um sorriso a um desconhecido(a)...acredito que são pequenas coisas que podem mudar o dia de uma pessoa...

Bom domingo pra ti...
Branca.

joão marinheiro disse...

Gosto mesmo. A simplicidade, a perspicácia do olhar objectivo do fotografo/máquina.
Nota 5 daqui, mero observador que sou.
Abraço deste lado do mar

Léo Mandoki, Jr. disse...

já vi romances começarem com muito menos....
acho que vcs os dois deveriam fazer mais posts conjuntos...foto dele texto seu...

Rosana disse...

nessa vida corrida e agitada que vivemos, acabamos nao vendo alem do obvio... mas é bom parar e pensar sobre isso... acho que estamos vivendo muito superficialmente... precisamos de intensidade... beijooo...
gostei muito daqui...

rosanars.zip.net

Glayce Santos disse...

Não é mesmo, moça Paula!! Não mesmo! E ótimo quando, principalmente em nós, observamos as simplicidades, o, digamos, normal, mas com tons mais claros, vivos, mais significativos!!! Como eu amo encontrar beleza, doçura, vida...em algo que passa despercebido por muitos! Amei o seu texto! Amei a foto do Tossan...Eu já disse isso pra ele, suas fotos possuem alma, são bem mais que papeis com cores...
Beijããão

TODO NOSSO disse...

olhar além do óbvio é sentir a natureza divina q se instala em cada ser,sem julgamentos,apenas olhar e captar o q o objeto nos transmite,através disso,nos transportar para o objeto e por um segundo,pensarmos em como seria a vida,sem julgamentos,sem regras,sem imposições,sendo apenas parte do universo como essa folha linda,q vc tao lindamente discorreu seus sentimentos,seus anseios...
me entendeu???deviamos de vez em qdo,fazer esse teste,ficarmos ali,no lugar no outro...

bjs e ótima semana,vc é especial sempre,desculpe meu comentario meio maluco,kkk
lane

Everson Russo disse...

O bom da vida é isso, varias ideias, varias cores e caminhos, varias linhas da poesia, cada um ve e le de uma forma diferente uma folha verde, uns passam e nem notam, outros a veem como folha simplesmente, outros já percebem molhadas por uma lagrima de orvalho, alguns tentama a explicação do porque ela se afastou do galho apenas por ser inverno, outros a pegam, levam pra casa e fazem dela poesia, trazem muito mais, como voce disse, o obvio é muito mais do que se possa notar, porque o obvio é o que ela verdadeiramente é....beijos, linda tarde de domingo, otima semana cheia de amor e carinho, e um registro...tens me abandonado???? o Livro sente falta do seu toquem em suas paginas....bj.

Léia Carvalho - LC disse...

Nossa!!! E não é que nessas horas me descubro simplesmente humana. Ainda falta muito para ver além, mas com um contexto, pude ver além da folha.
Muitas vezes a rapidez faz isso mesmo com a gente.
Pronto: "Não é só uma folha... é A folha, é A foto, é A vida"

Everson Russo disse...

Voce sempre faz isso comigo...rs...rs..rs...me faz voltar, perdio o onibus por isso.rs..rs..Mas é o seguinte, engraçado alem da sintonia hoje, tambem a coincidencia, voltando aqui pra dizer sobre a sintonia, não sei porque, tambem adoro o finalzinho do "Still Love You", não sei porque, mas acho que é um texto muito sensivel, que ninguem nos ouça, esconde essa parte, mas eu chorei baldes quando terminei de escrever, não conseguia me controlar,achei até estranho, ela é uma das ou a, que mais me toca, é velha, hoje consigo controlar o choro com ela, mas me arrepio tambem com o "faça uma oraçao por mim, porque parti te amando", eu tenho uma explicação pra isso, eu que escrevi, mas a inspiração e a emoçao vieram de Deus, sem duvida nehuma...passando agora pra coicidencia, postei hoje no Recanto das Letras, um texto chamado "Veneza", e tive que ir a um leitor explicar o porque se chamava Veneza...rs..rs...rs...beijos no coração, obrigado pelo carinho...

FERNANDA & POEMAS disse...

Olá querida Paula, a lina foto do Tossan, ficou ainda mais bela hoje em triplicado...Beijinhos de carinho e ternura...
Fernandinha

águia_livre disse...

Eu acho que "casa" muito bem. Bom post, linda a foto.

.

Dois Rios disse...

Paula,
Ver além do óbvio é enxergar com a alma. É ter a sensibilidade vazando pelos póros. É conseguir ver numa "simples" folha, vida, viço, esperança e renovação.

Beijo,
Inês

caurosa disse...

Olá Paula Barros,pessoas inteligentes e sensíveis sempre produzem maravilhas. Parabéns.
Muita paz, harmonia e inspiração em sua vida.

Forte abraço

caurosa

Paulo R Diesel disse...

Cada qual com sua sensibilidade.
Uns percebem, outros precisam ser alertados.

Beijo Paula

Juliana Lira disse...

Como eu queria está que nem esta folha, cheia de cor e alegria...
Adorei o post.

Acho que você ver sim além do obvio!

Boa semana

Amarísio Araújo disse...

Aquela folha já não era só uma folha mesmo antes dela aparecer aqui.Isso é a vida quem o diz.
Uma ótima noite de domingo,Paula.
Um abraço.

Pelos caminhos da vida. disse...

Bonito texto,linda imagem.

beijooo.

Sol da meia noite disse...

As mais pequeninas coisas podem encerrar grandes mensagens.
O coração entende-as... mais que o olhar.

Amiga, abracinho te deixo
:-)))

edson marques disse...

Você tem toda razão:

Uma folha nunca é apenas uma folha.


Nada é apenas nada.


Abraços, flores, estrelas..

Bandys disse...

Paula,

Nem todos tem a sensibilidade de olhar com os olhos da alma...

beijos

Leonardo Hoffman disse...

O bacana é que esse texto me fez ter vontade de ler os textos 'passados'.E to aqui a mais de meia hora me alimentando da sua escrita.
Versos simples,tão composto de toque.

Foi meu aniversário mesmo,mas na verdade eu só aproveitei ele p dupla interpretação na postagem,nem sei se deu o efeito. Kiko Klaus é daí de Recife.Conheci tem pouco tempo o trabalho dele,não só as letras como a melodia são fantásticas.Pelo menos pro meu gosto.Se tiver tempo dá uma procurada pra escutar.

Boa semana,Paula.
Beijo grande.

FRAN "O Samurai" disse...

Olá amiga!

Hummm...

As vezes devemos ignorar certos comentários de pessoas que vê a vida através do "básico". Para muitos o Sol é o Sol, a Lua é a Lua, e a sensibilidade é para poucos! Infelizmente!

Gostei de sua postagem, que nela vejo um desabafo! Mas procure refletir antes de postar algo que mexa com outras pessoas!

Nunca sabemos se isso será positivo ou negativo para nosso blog! Isso pode gerar um certo atrito na Blogsfera e resultar em momentos indesejáveis.

É apenas um conselho de uma pessoa que gosta de suas palavras e de seu espaço. Pense!

"O sábio é aquele que permanece calado."

Beijos minha amiga!

[ rod ] disse...

Já disse o que penso no post anterior e venho a acrescentar... se fosse só uma folha não haveria tantos comentários... tantas vertentes de um simples ato.

Bjs moça,





Novo Dogma:
saCro...


dogMas...
dos atos, fatos e mitos...

http://do-gmas.blogspot.com/

tossan disse...

Como diz o Rod, só a folha não diria nada sem as suas lindas palavras, é lógico que fico orgulhoso mas a minha participação foi coadjuvante. Eu não sei comentar como a Mai, o Fran, a Vivian, a Glayce e até as brincadeiras do meu amigo Mandoki(cada um tem o seu blog, o dueto já aconteceu outras vezes e pode ser repetido esporadicamente)e outros que aqui estão comentando. Bj

O Sibarita disse...

Rapaaaaaazzzzzz... kkkk Eu sempre enxerguei além do óbvio e ai? kkkkk

Mas, o que é o óbvio, bem como: o que é o olhar? Que não seja o estado de espírito momentâneo, instâneo do indivíduo?

Ao olhar atento enxergamos sempre além, ao olhar morno e sabe-se lá o por que, enxergamos, assim, assim... e ao olhar por olhar não enxergamos é nada! Ai dizemos que é o óbvio não é não? kkkkkkkk

Mas, ao certo, todos temos esses olhares a depender do momento. kkk

Tá porreta seu texto!

bjs
O Sibrita

Déia Arakaki disse...

Oi Paula..

Pessoas são assim mesmo .. um eterno misterio.
Nunca vejo o obvio !!!
Vejo por expemplo nessa folha um presente de Deus..
Um presente como tantos que ele nos dá constantemente como prova de seu amor por nós.
Sabe o que vejo mais?
Vejo além dessa folha verdejante linda(á maior) logo ao lado uma folha pequenina em forma de coração!!
O que importa realmente é que ela lhe foi ofertado com carinho e em umm momento em que vc precisava.

Nem todos tem a mesma visão sobre uma mesma coisa.

Beijos e tenhas uma semana iluminada

Anderson Emídio disse...

Oi Paula.

A vida tem sempre algo a nos ensinar,o problema é que esperamos sempre das coisas mais complexas e glamurosas quando nas pequenas e simples coisas da vida que está a verdadeira essência da sabedoria.
Bela postagem!!!

Beijo

Jardineiro de Plantão disse...

O olho clínico do fotografo... Vê mais do que a vista alcança... uma simples folha, mas vale a pena reparar no contraste das cores, na textura da folha...

Não é uma simples folha... é uma foto de amizade, como elo de ligação.

Abraço fraterno