segunda-feira, 12 de janeiro de 2009

 


Porto Alegre - foto Paula Barros


A porta está sempre aberta
O coração também
Já criei um caminho
Já construi pontes
Já me lancei na rede
Já tentei pescar
Só eu não recebo a tua visita ....

Pensei que na estrada que seguia
Flores deixava para perfumar sua caminhada
Sentei no batente da porta
E te esperei
Fico olhando da janela
Aguardando a tua luz
Só eu não recebo a tua visita.....

Visitas os vizinhos
Entra e sai
Deixa abraços e beijos
Respira cada palavra
Aspira cada frase
Deixa o seu coração por onde andas
Só eu não recebo a tua visita ....

Já pensei em desistir
Já recuei
Já abracei escondido
Já  beijei a emoção
Falei teu nome suavemente
Mergulhei no lago azul de lágrimas ao te ler
Só eu não recebo a tua visita ....

Me sinto pequena
Diante da tua grandeza
Me agiganto
Na tua ausência
Crio forças para ti esperar
Escrevo de rompante
Enquanto não vens
Só eu não recebo a tua visita ....

Fico triste
Quando te vejo passeando
Entrando em todos os corações
No meu já estas dentro - (Não é amor!)
 Apenas aguardo a tua visita.......


33 comentários:

Léo Mandoki, Jr. disse...

....comento de intrometido q sou...pq eu te visito todos os dias
....
......
vc é caixeiro viajante?
esta em pernambuco e dps em porto alegre???
vixi!
e eu q achava q viajava mto...

Daniel disse...

Caramba! (...) Só posso dizer uma palavra desse poema: LINDO!. Bjus e boa semana.


http://so-pensando.blogspot.com

Bandys disse...

Paula,
Quando menos se espera é que aparece.
Lindo, poema.

Tirei algumas fotos, me lembrei de voce...quando postar aviso.

Beijos

Vivian disse...

...por que será que falta
sempre AQUELA visita,
para nos completar?

será porque o 'jardim'
ao lado tem perfumes
diferentes?

ou será que é uma jogada
de marketing para aguçar
o desejo?

muahhhhh

tossan disse...

O Brasil é grande! Bj

Mai disse...

Oi, amiga.

Essa arquitetura me faz viajar no tempo. Fazendas coloniais...

Belo registro, Paula.

Beijos.

Codinome Beija-Flor disse...

Acabaram minhas palavras pra dizer sobre o que você escreve, tá lindo sempre.
Bjos

Maria Dias disse...

A pergunta que não quer calar:Quem será esta pessoa que lhe deixa a esperar e sonhar?A poesia está bela mas sinto um "Q" de decepção no ar q pode ser do hoje ou do passado. Bem, não podemos esperar muito das pessoas, só podemos contar conosco e, o mais importante:DEIXAR LIVRE,deixar ir.Se esta pessoa se importar com vc, se realmente te merecer ELA VOLTARÁ!

P.S. No último caso dê um gelo nela!Ninguém suporta um gelinho...rs...

Beijinho...

Pelos caminhos da vida. disse...

Quem espera,alcança.

beijooo.

Eurico disse...

Que bela forma de reclamar de uma ausência...
Beijo d'amigo!

Déia Arakaki disse...

Um dia... talvez quando nem ao menos pensarmos que nao haverá mais a visita...
Ele aparecerá e baterá em nossa porta.
Quem espera sempre alcança!!

Desejo que esta visita venha logo a bater em sua porta!!

Beijinhos

Olavo disse...

Lindo,adorei este poema a foto,lindo.
Como vc esta minha querida?
Espero que receba logo a visita que vai sossegar um pouco esse coração..
beijão.

Poeta Mauro Rocha disse...

Ola!! Belo poema e feliz 2009!!

Melsavinon disse...

Linda foto e lindo poema!O tempo tras muitas coisas pra nós e as vezes...tras até o que a gente quer...tomara que aconteça assim pra vc!bjs

Avassaladora disse...

Uau!!!
Todo poeta se supera a cada poema!
Vc se superou neste!
Sei o que é esperar essa "visita" que nunca vem!
Doce e amargo sofrer!


Beijos e carinhos!

Chá de Fita disse...

Paula, sempre bom vir aqui, é sempre surpreendente!
Eu estou participando de uma corrente de links e indiquei seu blog.
Dá uma olhada no meu blog e veja como participar.
Good Vibes 4US

Iúna disse...

há visitas que são tão esperadas, mas é bom viver enquanto elas não dão or ar da graça.

Everson Russo disse...

Primeiramente quero o telefone do sac do seu blog e uma senha de reclamaçao, há dois posts nao recebo sua visita, sinto falta das minhas traduções, de sentir sua versão. Linda sua poesia, eu penso assim, muitas vezes temos uma pessoa ao nosso lado e nao damos o valor, quando ela se vai, começamos a sentir a falta, saudades, começamos a ver aquele sorriso por todos os lados que ele já nao mais está, até concordo com o guardar no coração, mas será mesmo que não é amor? sei nao, no começo a gente sempre fala isso, por isso, depois de alguns acontecimentos, hoje não tenho tantas portas abertas, nem janelas, e o coração, não é que ele não queira, mas ele anda disperso, meio distraido, se encantando pouco com a vida, tem horas até que penso que já ta bom essa passagem por aqui, que já deu o que tinha que dar, outras horas, tento criar uma esperança, mas ela acaba logo, sei não,,,,é complicado, o coração é complicado...beijos e uma linda tarde....

Eduardo Miguel disse...

- Não se deixar envolver pelo mau, este foi meu principal desafio e a criatividade na arte aflorou a me libertar por isso hoje invisto tanto tempo e dinheiro no compartilher experiências que tanto tem orientado á outros, não podemos jamais nos tornarmos reféns da violência que nos atinge, o mau não pode gerar ainda mais mau como uma praga a contamonar a água que bebemos na fonte da vida, minha maior lição está sendo perceber que com minha postura estou tornando esta vida em várias outras vidas sementes lançadas ao solo como esperanças de um dia germinar...
- Obrigado por ler o comentário, obrigado por me acompanhar e pelo carinho e atenção em suas palavras, saúde paz e alegria.

Verônica disse...

Nossa que lindo, eu vivia esperando!!, agora eu só espero a mim mesma...
adorei...
beijosss

Simples Assim... disse...

Confesso que dessa vez, a foto me falou mais do que as palavras. A porta aberta, o jardim, o estilo da casa. Tudo me fez lembrar minha infância. Não as imagens da minha infância, mas o clima meio mágico, os contos de fadas, as estórias que povoavam minha cabeça infantil.

Vc me fez sentir uma coisa boa agora... Bjin !!!

Amarísio Araújo disse...

Se o caminho já está construído e cheio de flores a perfumar,o visitante deve estar prestes a chegar.Quem sabe,deixando para o final o melhor dos lugares para se chegar,um porto firme,onde já há um coração a lhe esperar.
Linda a poesia,Paula,uma doce declaração de amor.
Beijos.

Tiago Faller disse...

Belo blog! Fotos maravilhosas e bons poemas! =)

Mal posso esperar para, finalmente, ir a POA.

Diego! disse...

Existem visitas que demoram mesmo. Arrumamos a casa pensando nelas, e até compramos aquele vinho especial....mas, nada de chegar...nada da porta abrir.
Toc,toc...humm...pode ser!
Não...era só o vizinho de novo.


Adorei o texto...Fiquei viajando nas metáforas aqui que até me arrisquei a tentar escrever bonito assim!

bj

Opuntia disse...

Bela declaração-convite!

Deusa Odoyá disse...

Olá minha amiga apula.
estou retornando aos poucos.
Um lindo apelo.
Espero que ele chegue logo...
Que esse ano possamos estar juntas de novo.
Fique na paz.
Uma semana muito iluminada para vc.
Regina Coeli.

Violeta disse...

Paula
Muito bonito o teu poema. Cuidado, naõ faças como eu e naõ esperes em demasia. Há alturas que devemos saber que naõ vale apena esperar. é que uma longa espera petrefica o coração e alma da gente...
bjs

Pedro disse...

Mas é importate continuar deixando a porta sempre aberta. Uma hora a visita chega.

Elcio Tuiribepi disse...

O Pedro tem razão...visita é assim mesmo, quando você menos espera ela aparece...essa pelo jeito você está torcendo pela chegada, isso é bom, melhor assim, pior é quando a visita não é desejada...rss...um abraço na alma

D.Ramírez disse...

Claro que achei o texto lindo, mas quando vejo posts com fotos bem feitas pelo autor do blog, desculpe, prefiro comentar elas. Essa sua está com um grafismo e simetria muito boa. O angulo que você tirou está prá mim perfeito. Adorei;)

Besos

Sol da meia noite disse...

Sinto uma imensa tristeza nestas palavras.
Sinto um aguardar... talvez o que resta.

Não desistas. Acredita.


Beijinhos * *

O Sibarita disse...

Ô é? kkkkkkkk

Moça quem será kkkkkk Valha-me Deus!

bjs
O Sibarita

Jardineiro de Plantão disse...

Nem "rulho" nem "tulho"...

Nem dá para comentar... só dá para escrever... MA GNI FI CO.

Fraternal abraço