quinta-feira, 7 de maio de 2009

O poema mais longo
A poesia mais complexa
Que gostaria de escrever
Não teria muito a ser dito
Nada de metáforas
Ou palavras rebuscadas
Porque quem vive
Não tem muito tempo
Para escrever
Queria apenas dizer: Estou vivendo o amor Estou amando....
Mas esse dia ainda não chegou
Fico escrevendo coisas sem sentindo
Sobre sentimentos sonhados
Momentos não vividos
Fico confabulando comigo
Lendo poemas que falam do amor
Vivem? Amam? Querem ser amados?
Ou são iguais a mim
Olhando o céu
Namorando a lua
Conversando com as estrelas
Com as mãos vazias
O olhar distante
O coração batendo lentamente
O corpo carente
Um oco na boca do estômago
Estômago tem boca?
Ou é coisa de poeta sem amor?
Ah, queria não ter tempo para escrever
A mais linda história de amor
Queria não ter tempo de pensar no amor
Que me faltassem palavras
Nada de poemas Não importa
Queria mesmo que me faltasse o fôlego
Tivesse afogada em gozos
Arrepiada de emoção
Nos braços do meu amor
O meu grande poema
Seria então
Estou vivendo o amor Estou amando....
Sem tempo para escrever Não sei quando volto
(mas esse dia ainda não chegou.....)

37 comentários:

Mai disse...

Ei, birutinha...
Não usas palavras rebuscadas mas me abilolasse de vez.
Paula eu já não tenho o juízo perfeito e ainda venho ler teus poemas de amor sonhado-vivido em sonho-sonhado agora eu vou te parafrasear.

Vou sair daqui pensando e pensando...
Doidinha essa andarilha.
Olha estou precisando dar umas risadas contigo.
Lá no blog do amalucado derrubaste um boi numa vaquejada.
Eita! Estás aloprada igual o nosso amigo, é?

Tá mas onde estás amando não tem net?

bjim
Inté!

FRAN "O Samurai" disse...

Oi Paula!

É o seguinte! Se tá ou não tá amando heim caramba!

Tá vivendo ou sonhando? Que confusão e eu aqui curioso para saber se há alguma pimenta nessa salada toda. Aff...

Se tá nos escondendo alguma coisa! Hehehe!

Beijos.

O Profeta disse...

És uma sublime poetiza



A maresia adormeceu na areia
O mar transformou-se em espelho de água
Uma nuvem mirou-se nele
Verteu uma última gota de mágoa

Este sol que beija a ilha na manhã
Traz um sorriso cheio de mistério
Este verde orvalhado pela bruma da noite
É o tapete de um Deus no seu império


Bom fim de semana


Doce beijo

Mai disse...

Te dizer que me deixastes desparafusada de todos os pinos que eu já não tenho.

Então como dizes: saí daqui pensando e pensando.. E penso que sim, estás amando, mesmo. E deves estar amando alguma coisa muito boa.
Amando passear seja nas palavras ou nas nuvens.
Amando concretizar sonhos, pisar solos de mares, nunca d'antes navegados.

Eu sei lá o quê mas estás sim, amando algo que, certamente mereces.
E é esse tipo de parafuso-confuso e sem fuso algum, que eu mais perco e mais acho.
Bom divirta-se e ame, Paula.
E depois escreva e escreva e escreva...

Não me pergunta o porquê pois eu juro que não faço a menor idéia do que estou registrando aqui.
Esse tipo de viagem, eu já estou acostumada. Há quem diga que eu sou um desses pastéis de vento que não fala ou escreve coisa com coisa mas. Vou deixar aqui o que está me perturbando o juízo.

É um fado que eu queria cantar "prôcê" pois-pois?
"canção do mar"

"Fui bailar no meu batel...Não vou ao mar cruel e nem lhe digo aonde eu fui roubar, a luz sem par, do teu olhar tão lindo...Vem cá ver, bailar no meu coração...Viver sonhar contigo..."

Paulinha, não pensa que eu sou maluca, tá. Mas eu tenho que registrar essas pérolas que as almas amantes de sei lá quem, me sopram e, Eu sou viajante, mesmo. Prá não abilolar de vez, e por via das dúvidas, pelo tanto que escreveste e descreveste neste teu amar, eu e as 700 loucas,deixaremos registrado este fado, prá ti. EU sonhei contigo, crês, nisto? E tanto faz acordada ou dormindo. É um troço de doido isso. Suo bicas, sabes? Mas este fado, que eu cantava quando era cantora nas noites, eu cantei prá ti, ontem...
Beijos tantos
Carinhos muitos.

Mai

Avassaladora disse...

Paula, vc é algo que estou para descobrir ainda...rs
Que maneira é essa de escrever que hipnotiza a gente?
Queria tanto um motivo assim para dar um tempo... sumir, desaparecer, viver de amor e de brisa...rsrsrsrs

Lindo demais amiga!!!


Beijos e carinhos mil!!!

Blue disse...

Vou junto com os amigos comentaristas,
que também não estão a entender,
apenas sabemos que aqui encontramos,
sempre lindos poemas de amor...

Mas esperamos sempre,
que sobre um tempinho,
para ao menos compartilhar conosco
estas lindas horas de pura paixão...

Beiijos

Everson Russo disse...

Com uma boa margem de certeza voce fez um resumo de tudo que eu tento por ai escrevendo, amando, será, será que quem ama tão somente a lua em noites de solidão está amando, será que as poesias de amor amam, as vezes deixamos o tempo correr em nossos sentimentos e escritos e deixamos o amor divagar pelo infinito...muito linda sua poesia, deixa a gente assim meio arrepiado, triste, pensativo, refletindo porque que o céu é azul...beijos no coração e um lindo final de semana...

Tatiana disse...

Sei bem cada expressão dada as suas palavras!

E como o querer escrever a história pulsa de forma forte dentro da gente...

O amor chegará e inanudará seu ser de paixão!

Um beijo carinhoso

Luciana Andrade disse...

aH.. Mas já já ele chega....Porque a graça é justamente essa, ele chega de surpresa...
Beijos meus, bela
Um ótimo fim de semana!

Sam disse...

Ahhh, mas chegará.
E qdo chegar, será de surpresa. Daquelas que fzem o coração saltar no peito, as borboletas no estômago e o brilho do olhar iluminar toda a cidade.

Então, vc nem se lembrará do tempo que passou sem ele.

Beijos meus, amore

Carinho,
Sam

Eduardo Miguel disse...

Até para aproveitar o ar de sintese e intensidade lhe diria apenas e então somente que verdadeiro também deve ser o rpofundo viver e amar, pois que viva e ame assim intensa e na forma que se permitir...
Bjs e felicidades!

glória disse...

Paula, eu penso que o amor se instala antes de chegar de corpo inteiro. Essa ausëncia do ser amado, essa demora, marca de forma nítida sua presença no corpo do amante. Suas palavras evidenciam essa cadëncia de um tempo de amar e de desenhar esse amor, deixam os lastros dos primeiros sinais de chegada desse amor. Quem ama desse modo faz navegar um amor em sua direção. belo poema! bjs

Paulo Palavra disse...

lindo!

Maria disse...

Eu não tenho muitas palavras para ti, hoje, Paula.
Dizer apenas que é um belíssimo poema de amor, que amei ler-te...

Bom fim-de-semana
Beijos

Poeta Mauro Rocha disse...

ola!! Passei para desejar um ótimo fim de semana e feliz dia das mães.

Belo poema, é bom amar.

BJS

Landinho disse...

Batalhadora, fiel, corajosa, companheira, decidida, dedicada, amiga ... algumas das qualidades de ser mãe. Tenha um Feliz Dia das Mães!

Luiz Caio disse...

Oi Paula! Como vai?

Eu acho que sou como você! Vivo namorando a lua e as estrelas... E escrevendo sobre o amor que não vivo!

TENHA UM LINDO FINAL DE SEMANA!

BEIJOS.

DE VEZ EM QDO VENHO AQUI disse...

e quem nao quer sumir pq tá namorando...um dia isso acontece,acredite e afirme!!
gde abço!!
lane

©tossan disse...

Vai ser nesta via, ou na outra...mas todos nós teremos um grande amor...Você já teve...Todos tivemos. Aí não terás tempo de escrever. Mas viver é melhor do que sonhar, não é? Beijo

Pedro Ivo disse...

Mais esse dia vai chegar, eu tenho certeza!

Mais você é meu amorzão e o Acre sempre estara de portas abertas para recebe-la!

Tetê disse...

Paula,
assim o ciclo se completa, não?
Tossan dali, Tossan de cá, e a gente se "tossa" assim.
Chego aqui e fico assim,
"tossada"!!
É o amor que se faz não em qualquer tempo,
mas no seu tempo certo.
Linda poesia!!

ps.: cê entendeu, né? o torcadilho com o nome do Tossan...

Bem me quer Bem me quer... disse...

Vc não queria ter tempo para escrever o amor mas sim vc queria viver tua própria história de amor.Te entendo viu? Pois ultimamente quero deixar de sonhar,hoje quero simplesmente atuar na vida e me apaixonar,me apaixonar muito, nem q seja por mim mesma...O problema dos sonhos é q acordamos sempre.
Amiga,mulher,mãe.Tenho um presente para vc no Bem me quer...Venha pega-lo.

Beijinhos

Amarísio Araújo disse...

Paula,

Nos seus versos,há um amor que transborda.Inevitável,pois,um afogamento em gozos nos braços de alguém que,certamente,ainda há de chegar...

Lindo o seu poema.Sensível e eloquente.

Um ótimo final de semana pra você.
Beijos

Elcio Tuiribepi disse...

Oi Paula...acho que você embaralhou, embilolou a cabeça das pessoas...(existe essa palavra né), acho que sim...
Muito legal sua maneira de escrever e passar o que vai na alma através da poesia, dos textos e dos poemas...
Quanto a pergunta no poema...

Estômago tem boca?
Acho que tem sim, caso contrário, morreria de fome e de sede...rsrs

Super enrolado, mas tirei a manhã para colocar alguns coments em dia.

Bom...hora de sair e comprar alguns presentes...
Feliz Dia das Mães, bom fim de semana para você e sua família...um abraço na alma...bjo

O Sibarita disse...

Ô dona moça! Sei não, viu fia?

Lendo, relendo o seu belo texto, cheguei a conclusão, "Eu queria dizer: Estou vivendo o amor
Estou amando..." kkkkkkkkk

Mas, me diz: quer dizer que no dia que o amor chegar, (chegou não foi? Hummmm... kkkkk) você pára de escrever? Faça isso não, vai deixar os leitores sem os seus excelentes textos, vai é? kkkkkkkkkkk

Moça, o amor não impeditivo para escrever não, se assim fosse, quem vive de escrever não casava, né não?

E quem lhe disse que você escreve coisas sem sentidos? Não, você escreve a realidade, por sinal muitíssimo bem e, não se vive sem sonhos...

Eita mulher retada! kkkkkk
Desejo-lhe um FELIZ DIA DAS MÃES!

-Véio você tem jeito não!
-Eu?
-Sim, você mesmo! Vou lhe dá uma litro de óleo de peroba... kkkk
-Oxente, peroba? Para que? Nem móveis tenho em casa!
-Não é para móveis não! É para você mesmo!
-Para mim? Não estou entendendo...
-Tá não, é? kkkkkkkkkk
-????
-Você seu Sibarita tem uma cara de pau retada! kkkk E ai so passando óleo de peroba, entendeu? kkkkk
-Xiiiiiiiiiiiii... vou me picar!

bjs
O Sibarita

RPA disse...

A melhor coisa do mundo é viver o amor...

Quero te convidar para conhecer meu blog, é meio diferente é um blog de uma Web radio...

bjim

Everson Russo disse...

Deixando por aqui os meus carinhos e o desejo que seu final de semana seja cercado de amor e sonhos...beijos no coração...

Opuntia disse...

Viver, amar, viver, escrever - poemar!

Bjos

caurosa disse...

Minha cara Paula Barros, os poemas sobre o amor sempre enchem os nossos momentos de alegria. Muito bom.

Paz, harmonia e mais inspiração para você.

Forte abraço

Caurosa

Leo Mandoki, Jr. disse...

vc só não está amando pq não quer..vc é exigente demais! o seu coração é como uma roleta que bloqueia qnd o bilhete não entra direito...flexibiliza e o amor acontece!
como diz mandoki..o amor é banal!
beijos e se cuida viu!

Paulo R. Diesel disse...

Ainda bem que esse dia não chegou.
Estranho?

Se chegar não vais mais ter tempo para produzir e publicar aqui para ler-mos

yehuda disse...

seu grande poema
é você mesma
o amor que tanto almeja
já o viveu com certeza
escrever o que sente
nunca será suficiente
amar sempre
não se negue
prazeres e gozos
são suas vestes

Pedro disse...

E a gente tá sempre buscando um amor assim.

Vivian disse...

....eu entendí este embroglio
todo.
só não compreendí...rsss

brincadeira, amore mio.

você é linda quando deixa-se
ver como poetisa que brinca
com as letras bem postas
em mesas eruditas.

um bj, e feliz dia das mães
à você tbm...

Pena disse...

Maravilhosa Poetisa Amiga:
Este Post é perfeito. Enternecedor.
Um poema lindo. Fantástico. Poderoso por ser soberbo de pureza e beleza ímpares de fascínio.

Tanto amor para dar.
Brilhante, amiguinha.
Bem-Haja pelo seu génio criativo, extraordinário e doce.
Beijinhos de respeito que a estimam. SEMPRE! Gigantescamente.
Com admiração e "fulminado" por tanto talento

pena

Lindaaaaaa. Adorei!

Daniel Savio disse...

Eu diria que você está sonhando que ama, pois está faltando a ação de do segundo membro desta equação...

Mas devo concordar o que o texto está bom.

Fique com Deus, menina Paula.
Um abraço.

Sol da meia noite disse...

Intenso este desejo de escrever versos de amor em momentos vividos...
Mas tudo tem seu tempo certo para acontecer... e acontecerá.

Um abracinho
:-)))