segunda-feira, 25 de maio de 2009




Prudência
É respeitar a janela
Não fazer barulho
Não abrir o que está fechado

Prudência
É ficar em silêncio
Mesmo quando precisa comunicar
O sentimento, a emoção, o não entendimento
É fechar os olhos para a porta aberta
E não cantarolar

Prudência
É calar
Diante da vontade de falar
É não abrir a janela
 Quando se quer entrar

Prudência
É respeitar a distância
É olhar de longe
Sem acenar
Negando o direito do coração bater.....na janela

Prudência
É aprender a ficar estática, engolindo a emoção
De gole em gole
Sem se engasgar

Prudência
É não pular a janela
Para não escorregar
E atropelar o gato felpudo
Que assiste tudo
Do lado de lá

22 comentários:

Nanda Assis disse...

amei de verdade, é bem isso mesmo, precisamos muito de prudencia, em lidar com a vida.

bjossss....

Sergio Ricardo Ferreira Junior disse...

Oi...

boa noite...belo poema...

Pelos caminhos da vida. disse...

Tem selinho la pra vc amiga.

beijooo.

tossan disse...

Gostei muito da profundidade desta janela...ela é uma poesia! Beijo

Franzé Oliveira disse...

A prudência é inimiga do viver.

Bjos menina Paula.

Diego Gonçalves Amaral disse...

pergunta: Prudência demais não fecha portas? Sou a favor de uma imprudência responsável...

bjs

FERNANDA & POEMAS disse...

QUERIDA PAULA, ADOREI O TEU BELO POEMA AMIGA... ABRAÇOS DE CARINHO E AMIZADE,
FERNANDINHA

Diego Gonçalves Amaral disse...

gosto quando nasce uma discução saudável =) acho que essa é a função dos blogs e dos comentários... chegar um passo além do que se é dito...coisa triste é quando ninguém tenta dar profundidade ao que é lido! obrigado pelo retorno e minha casa estará sempre aberta a sua participação! Parabéns =)


bj

Luciana Andrade disse...

Por favor, me diga onde encontro essa tal de prudência!
Uma ótima semana, flor!

Uma aprendiz disse...

Bom dia, Paula

Que lindo!

Nesse momento, prudência é conter as lágrimas que inundam meus olhos
depois de te ler.
Aqui no meu trampo ninguém iria entender.

um grande beijo e um abraço que vc gosta de distribuir kkkkk

Maria disse...

Um bocadito prudente, sim.
Mas demais... acho que não. Temos que ousar, sempre. E a prudência trava a ousadia...

Beijos, Paula

Everson Russo disse...

Prudencia tambem e não dizer eu te amo apenas por dizer e encantar um coração que não se tem muito a dar por ele, são tantas prudencias que temos que ter pela vida, principalmente tambem, não cruzar aquela esquina em que o amor fica nos espreitando pra nao sofrer de novo...ai,,,,dá um livro...rs..rs...e quem sou eu pra falar em prudencia, ja me atirei do ceu ao fundo do mar, isso ao certo nao e prudencia, e falando nisso, não foi no Livro que voce leu...rs..rs...essa eu ainda nao tinha postado, pode ser que alguem pensou igual, o amor e meio isso,,,,adorei o nao pular a janela pra nao atropelar o gato felpudo...rs..rs..muito bom, fiquei me imaginando pulando uma janela, coisa que nao fiz na infancia, por prudencia e medo...rs..rs...meus beijos e uma linda tarde pra voce..

Blue disse...

Oi Paula,

Prudência é também usar o bom senso,
porque não,
pra não se engasgar,
com a emoção!

Beijos chuvosos e frios aqui deste rincão sulino.

Poeta Mauro Rocha disse...

Ola!! Belo poema e muito sábio, vou lhe confessar algo, ultimamente estou sem inspiração, apenas no exercício de escrever.

Bjs

rui disse...

Paula....desculpa este comentario ser igual para todos.
Sempre comentei conforme posso cada pessoa que ao longo destes
6 meses me comentam e me adicionaram...näo me limitando a dizer
so que gostei..leio com atencao e comento da forma que mais entendo
dizendo aquilo que penso..colocando o meu coracao nas palavras...
Uns gostaram..outros nem tanto....mas foi sempre Eu...até naqueles que escrevia
brincadeiras..A partir de hoje e por motivos de ausência..do meu blog....
durante algum tempo.....pois vou me ausentar de casa...e para onde vou nao poderei
utilizar computadores.....mas utilizarei minhas maös em outras coisas..
meu coracao...de outra forma... e tenho a certeza...que todos que tiverem a sorte de se cruzarem
comigo.....no dia das despedidas.....iräo sentir saudades minhas e Eu deles.
Escrevi este comentario ......para todos igual...a partir de hoje já nao poderei vos comentar
ate voltar...queria- lhes desejar tudo bom ... que tenham principalmente saude...
que cada um cuide bem de Si...e que tenham sempre as maximas forcas para enfrentar
o vosso dia a dia.
beijos e abracos.........obrigada por tudo....
Rui

Tiago Marins disse...

Obrigado pela visita. Gostei muito do seu blog.

Na vida, muitas vezes, temos que ser imprudentes se quisermos a felicidade de fato.
Arriscar-se.
Desafiar o medo.
Experimentar o novo.

Volte mais vezes ao meu espaço. Tô começando a divilgar ele apenas agora por incentivo da Milla.
Tem texto novo lá.

Beijo

Joana Sousa disse...

obrigada!

gosto do teu blog

Bjins

Francisco disse...

Ah, prudência que falta à tanta gente, não é?
Pulam a janela, e às vezes se deparam com algo pior que um gato felpudo.
Um beijão!

Eduardo Miguel disse...

Em seu blog postagens sempre em boas palavras em boas horas ajudando e nos permitindo um bem transformar... perfect!
Paula na questão do anjinho o que posso lhe dizer é que nunca fiz mas quem sabe??? vou tentar e se consiguir postarei no blog para que possa ver e apreciar, grande abraço e obrigado por tudo.

Wilson Rezende disse...

Um grande beijo.

•.¸¸.ஐBruneLLa França disse...

Mas às vezes é tão difícil ser prudente!
A janela pode nem ser tão alta e o gato, esperto, deixa livre o caminho antes de os pés tocarem o chão.

Beijos e borboleteios

O Sibarita disse...

Tá legal, tá legal... kkkk

Mas, o gato é gato porque ele é arisco e arrisca os pulos moça! kkkkk

Tudo bem, prudência há de se ter, mas, se não arerisca a vida passa, escorre por entre prudências não é não? kkkkkkkk

bjs
O Sibarita