quinta-feira, 2 de julho de 2009

É preciso sair por ai sem a capa de chuva, já chegou o verão. O sol está brilhando, o mar está chamando. Preciso me banhar em teus chamados. És um achado. O outono já se foi, a vida está florindo, meus olhos estão sentindo a flor que se abre em teu olhar. Sinto o perfume do teu corpo, ainda em botão. Botões por abrir. Ah, o inverno, com o calor que faz no corpo te chamo, te cubro, te aconchego. Sou manta, sou fogo e mel. Na próxima estação me chama. Me dá tua mão. Vamos descer, passeia comigo, em mim. Está florindo...o amor.

26 comentários:

Vivian disse...

...nossaaaaaaaa!

me diga onde está o verão
que eu vou correndo pra lá...

tô mortinha de frio aqui
em Sampa, minina! rsss

agora falando sério:

você é mágica com as palavras
e eu fico babando em frente
o monitor...

adoro...

adoro...

bjuuuuuuuuuu, lindeza!

Nanda Assis disse...

é, to achando que vc n cortou direito pela raiz não. pq ta florescendo...

bjosss...

Blue disse...

E quando chega o amor,
não existe estação.
Apenas calor,
que nos faz ter muita paixão!

É preciso...

Beijos

tossan disse...

Verão? aonde? Estou sentindo um frio danado aqui na praia....Mas poesia é assim mesmo! Bela poesia por sinal! Beijo

Luiz Caio disse...

Oi Paula!

Então é por isso que toda vez que eu venho aqui, sinto, vagando pelo ar, um estonteante cheiro de amor!

TENHA UMA LINDA NOITE!

BEIJO.

Jacinta Dantas disse...

Então, já não há mais inverno ou verão. Desejo, paixão, amor - assim, tudo misturado, tem sua própria estação. A estação do encontro.
Abraço

Carmen Martinez disse...

imaginei um ritmo, a musicalidade é perfeita. parabéns.

Dauri Batisti disse...

Como a Jacinta disse, o amor tem sua própria estação. Bom verão!

Beijo.

Ariana disse...

Ah, o inverno... por aqui, no Sul, ele é muito rigoroso e talvez não nos sobre muita inspiração para grandes expectativas.
Mas a primavera há de chegar logo, bela e impetuosa, a ponto de nos fazer sorrir mesmo sem motivo...
Muito legal o seu blog; gostei muito dos posts. Parabéns pela dedicação!

Beijos!
Bom final de semana, Paula!

Everson Russo disse...

Eu fico cá imaginando que é assim mesmmo, o amor vem bonitinho né? ele vem disfarçado de tudo que a gente gosta e acha bonito, ele vem de verão, colorido, com flores desabrochando chamando primavera e perfumando, ele vem com pele perfumada, vem com onda do mar, vem com gosto de mel no beijo, afago, ele é danado, sabe mesmo seduzir a gente, no meu caso especificamente, ele vem vestido de madrugadda, vem de inverno tambem, onde tudo pra mim é mais romantico e acolhedor, eu diria pra completar seu post, logico que ele não precisa desse complemento, apenas porque sou bicão mesmo,,,rs,,rs,,,rs,,,ele vem vestido de perfeição...rs..rs..e a gente cai na dele, mas é tao bom...meus beijos e um lindo dia pra voce...e claro, um final de semana cheio de carinho e paz...

Tatiana disse...

Nossa... Que maravilha!
Que floresça sempre esse amor!!!
E faça de suas palavras essa maravilha que encanta o nosso coração!

Beijo carinhoso

Márcio Ahimsa disse...

O amor floresce pela manhã dos sonhos de cada um: agora é colher as pétalas pelo entardecer e colecionar crepúsculos com o esplendor de um sorriso tecido pelas mãos do amor.

Beijos, querida.

Bom estar por aqui.

Paulo Palavra disse...

pra quem pensa que as coisas só florescem na primavera...

Lisette Costa disse...

Adorei. Muito lindo ..."na proxima estação me fala / me dá tua mao/vamos descer..." , é muito bom sentir as estaçoes, nessa vidinha tão corrida, onde é mais fácil ouvir sobre violencia .
Cheguei hoje aqui e vou ficar rsrs
Parabens,Paula.

Marcos Campos disse...

Oi Paula!!
Assim é com o amor, assim é com a vida, todas as estações...tempo certo para tudo!!
Beijos!
Bom finde!

Rê :) disse...

HUAHAUAHA, vi o teu comentário no post do Em se tratando disso, sobre o google e a preguiça.
Confesso que morri de rir.
HAUHAUAHAUAHUA!
bJOS

Lay disse...

Quando o amor chama, aaahh, temos que ir, e ir sem máscaras, sem capas de proteção, e se chover, e daí? É mesmo bom tomar um banho de chuva, um banho de amor, não?

Um cheiro Paula.

Amarísio Araújo disse...

Paula,

O amor é essa coisa capaz de mudar as estações,de alterar a temperatura da nossa alma,essa que flutua sobre o nosso corpo e nos guia até o ser amado.

É sempre bom vir aqui...garantia de calor humano,de jardim de flores perfumadas.
Boa noite de sexta e bom final de semana pra você.
Beijos carinhosos.

Mai disse...

Mas o verão está na pele, na luz de quem escreve palavras ensolaradas e cheias dos ardores, das paixões, dos quereres poéticos ou não.
Querelas e quereres, e hoje eu quero sair e se tiver que ser só que assim seja mas mesmo com o frio das estações, o calor do verão tropical arde e queima ...

Belo texto, Paula.
Beijos d'amiga.

Juliana disse...

que lindo, o amor esta sempre florindo, basta a gente cultivar o jardim com cuidado e amor

O Sibarita disse...

Hum... kkkk Se lambuzar de mel, oi que bom! kkkkk

Entendo, entendo... o verão brotou mesmo no inverno no seu coração, né não?

Nesse caso então a próxima estação é lua de mel na plenitude dos botões que se abrem na blusa do seu verão nascido no inverno da estação do tempo... ê maravilha ê! kkkkkkkkkk

Aiaia! kkkkkk

Porreta!

bjs
ZéCorró

O Sibarita disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Gilbamar disse...

É doce ler sua prosa poética. Faz um grande bem à alma.

Quanto ao lançamento do livro em Recife, ainda não consta do roteiro, por enquanto. Nesse ínterim, o livro pode ser adquirido tanto através do meu e-mail quanto pelo site da editora: www.biblioteca24x7.com.br.

Poético abraço.

Pedro Ivo disse...

Sol pra mim, só se for com praia.

Chuva é bom a cada minuto, principalmente quando se beija nela.

Agora passeiar em um corpo desejado, não tem preço!


Beijos minha paixão.

Liz disse...

Olá!
Passei,parei ... pelo teu blog, também adoro fotos e adorei teus textos também, vou te linkar!
Abraço

Deusa Odoyá disse...

Olá paulinha!
Suas poesias são como bálsamo para nossos dias de inverno.
Muito lindo seu texto.
Parabéns...
Uma semana de muita paz, amor e luz.
Regina Coeli.