sexta-feira, 28 de agosto de 2009

Logo cedo
Puxo a cortina
Abro a janela
Deixo entrar a claridade
Para tocar os olhos
Acordar o corpo
Que pulsa ansiando o teu
A beleza infinita me toca
Percorre os poros em arrepio
Desejo me jogar..... Em teus braços

À noite
Abro a janela
Na ânsia incontrolável
De te ver mais uma vez
Busco adormecer o corpo
Que ainda quente do despertar
Clama o corpo teu

31 comentários:

Everson Russo disse...

Nossa, que lindo, o acordar e o adormecer do desejo de encontrar o amor, a luz do sol pra clarear e aquecer o quarto, o corpo e a alma, e depois o luar pra ninar o sono e quem sabe né? fazer sonhar com um novo amanhecer de amor e paz, lindo seu post, dá uma vontade de escrever nessa janela, olhando pra esse infinito de amor, de dia e de noite...beijos e um lindo final de semana pra ti...

p.s. ontem recebi pelo correio uma passagem para Paris, olha isso, jamais pensei o ganhei alguma coisa nessa vida, não sei por que fui contemplado...ela tem data de dia 12 de Setembro......rs.rs..rs..rs..rs..rs..rs...beijos

Blue disse...

Ao puxara a cortina,
deixar entrar o sol,
estás a abrir,
seu belo coração!

A noite ao abrir a janela,
e deixar entrar o luar,
estás abrindo a alma,
para mais um amor!

Beijos

Lídia Borges disse...

A poesia do amor em tons claros da manhã e nos desejos das horas anoitecidas.


Lídia Borges

Poeta Mauro Rocha disse...

Ola!! Que a claridade se faça presente neste jogo de desejos e que a noite seja iluminada com o despertar quente dos corpos.Ótimo texto, parabéns

Um beijo e abraço!!

Mundo dos bruxos disse...

querida Paula,é a "doença do amor", causa saudade, alegria, tristeza,insônia, perspectiva, mas estamos sempre ansiosos em busca...
belissimo poema, até vi o sol entrando , a cortina sendo afastada ... e a vida lá fora nos convidando para vivermos...
b e ótimo fds!

myra disse...

estou tratando, por isto estou aqui, de re-viver sem meu alter ego, meu irmao...
lindas poesias, as tuas...
beijos

Majoli disse...

Que linda poesia Paula.

Beijos no coração.

HSLO disse...

Paula...você é show.
ótima poesia, viu.


abraços


Hugo

Vivian disse...

...pelo jeito a coisa anda boa
por estes lados do amor,
paixão, e desejos...

adoro isso..

adoro

beijos

Lira Santos disse...

bela poesia,Paula!
beijo e muita luz pra ti...

Lira Santos disse...

Passa por meu blog pq tem um mimito para ti...

Milady disse...

Linda Paula... Maravilhosa!

Beijo

JOSÉ ROBERTO BALESTRA disse...

Paula, sua forma intensa de falar do amor e do amar é muito luminosa, especial mesmo! Belíssimos versos. bjs

Memória de Elefante disse...

Oi Paula!
É a luminosidade tua refletindo o calor do sol, no Amor.É o desejo de viver!
Bonito poema!!!
Abraço

mfc disse...

É bonita a manifestação do desejo sem complexos.

Maldita Futebol Clube disse...

Pois é paula, o desejo é inerente a alma humana.. e a manifestação sem complexos e intensa revela o lado puro da poetisa, do ser e do seu blog...parabéns, leandro

Blue disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Blue disse...

Se temos saudades,
é por não andarilhar muito por ai,
e não ver coisas novas.... rsrs

Beijoa e bom final de semana Paula!

Dauri Batisti disse...

Pois é... estás apaixonada? bem, as palavras são ardentes, roxas de paixão.

O que fica aqui é o que se lê: sentimentos bons.

Beijo.

Cαmilα ♥ disse...

Paulinha
Cheguei a suspirar e suspirar ao te ler...

Aimmm a imaginação foi loooonge!


Beijo minha amiga e um lindo fim de semana!

Monday disse...

noite e dia, noite e dia, sempre tempo para boa companhia ...

Memória de Elefante disse...

Ah! se a lua
pudesse gritar
te chamar
para perto
da minha janela...

Francisco disse...

Paulinha!
Enquanto sua janela estiver aberta, dia e noite, ficarei feliz por você.
Prometo ficar do lado de fora, como um beija-flor (batendo asas) e cuidando pra nenhum intruso entrar sem ser convidado! rsrsrs
Beijãozão, linda!

tossan® disse...

Belo despertar moça assim é que se faz poesia. Aproveite! Beijo

Amarísio Araújo disse...

Paula,minha doce poetisa,

Que linda,terna e delicada esta poesia sua.Que belos versos para falar de desejos de amor em instantes tão mágicos de um dia.Um corpo que acorda e adormece,esperando que pela janela lhe chegue o calor de outro corpo.

Uma linda noite e um lindo final de semana pra você.
Beijos.

PS:Perdoe-me a ausência,minha cara.Ando sem fôlego para navegações.

Ana Lu disse...

Ah, nada como a beleza revigorante da luz entrando pela janela. Ilumina a alma, ilumina a vida.. E nada como a luz das pessoas que a gente ama entrando no nosso corpo.. a gente sente mesmo, em cada poro. E ai temos certeza, que a vida não seria nada, se não fossem os olhos das pessoas que amamos iluminando nosso coração.
Belíssimo texto, Paula!! E obrigada pelos comentários, vc que é fofa! E a Anninha parece mesmo uma fofolete, nem tinha reparado! Beijão!

Memória de Elefante disse...

Estarei sempre perto em tua janela, porque sei que contarás todas as estrelas e Lua para a minha chegada!
Beijo

Jardineiro de Plantão disse...

Não sou "Nicolau Maquiavel", nem parente do "Marquês de Sade", não a abandonei… tenho seguido com alguma irregularidade os seus posts, mas também são os únicos que estou lendo em toda a Blogosfera... poderia dar inúmeras desculpas, tentando tirar o cavalinho da chuva... mas não o farei, pois a considero à muito como amiga, não andar na Blogosfera foi a atitude que achei mais sensata, para que na fase de muitos trabalhos que estou atravessando desde Novembro de 2008 … como sabe, já me tinha afastado do mundo para o qual nasci… mas por exigências familiares, voltei por uns tempos, coisa que está como carraça em cachaço de cão... daí o pouco tempo e a não predisposição para a Blogosfera... além do mais, voltei a programar na criação de alguns sites para a web, com inclusão base de dados… para quem tinha deixado essas aventuras de torcer e distorcer a mente, tem sido um exercício bastante ocupacional.
Toda esta exposição, mais parecendo uma desculpa de “mea culpa”, nada mais é que uma afirmação de que nunca esqueço os amigos, como sei, que eles não se esquecem de mim.
Sobre Dezembro, tudo aponta para que, com “H1N1”, “A”, “Suína”, “Mexicana”, “Texana” ou o raio do nome que queiram dar à dita cuja… se matem a previsão de ver a cor do Mar de Pernambuco e dos típicos cheiros Nordestinos.

Um saudoso XiCoração.

Bandys disse...

Paula,
Uma poesia e tanto.

Beijos

Everson Russo disse...

Sumida por esses dias, já pegou estradas pelo céu do Brasil? beijos na alma e uma linda terça pra ti...

Daniel Savio disse...

Um pouco de luxuria antes de dormir sempre é bom...

Fique com Deus, menina Paula.
Um abraço.