quarta-feira, 28 de outubro de 2009

Jardim Botânico - RJ - 09


Nada melhor nessa tarde de verão
Que um tapete de folhas frescas
Sobre tua pele macia

Caíram há pouco
Ainda estão úmidas de saudade
Cobre teu corpo
Sente o frescor do toque!

Feche os olhos, respira
O cheiro de canela está no ar
Deixa penetrar em teus poros
Saciar teus anseios

Sentes? Mudou o clima
O ar está mais leve
A respiração mais ofegante
É outra estação

O outono chegou
A brisa sopra as folhas
Que acariciam  a pele macia
Sentes? Apenas sente


23 comentários:

Everson Russo disse...

Nossa, hoje foi assustadoramente demais a sintonia, por lá falei de "Novas Folhas", entendo que as folhas representm muito na natureza, e na nossa propria natureza, quando elas estão firmes, fortes em seu lugar, nos trazem a beleza da cor, do perfume, o brilho da vida, dançam ao som do vento, assim como nós se empolgam com as chuvas, se deixam acariciar pelo sol, nos trazem oxigenio pra sonhar, pra seguir e pra amar, terminado esse ciclo, caem ao chão, trazendo assim no final de sua existencia uma beleza impar, um tapete de amor estendido no chão de nossos sonhos de paz, nos levam a ter vontade de nelas deitar pra ficar olhando o nada, muito gostoso esse cheiro de paz que as folhas nos dão....beijos carinhosos e um lindo dia pra ti....

Tatiana disse...

O aroma da canela...e o despertar do amor.

Maravilhosa a poesia e a sonoridade dos versos...

Um beijo com meu carinho

Memória de Elefante disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
D.Cosmo disse...

www.dcosmo.blogspot.com -> Andarilho! Em busca do conhecimento! Conto com seu comentário!
abraçoo

D.Cosmo disse...

www.dcosmo.blogspot.com -> Andarilho! Em busca do conhecimento! Conto com seu comentário!
abraçoo

Daniel Savio disse...

Eu diria que ficar amando o amado sobre estas mesma folhas caídas...

Fique com Deus, menina Paula.
Um abraço.

Jardineiro de Plantão disse...

Nada tenho para fazer... mandam-me estar quieto e eu quietinho estou...

Tenho todo o tempo do mundo, para pensar, já que não posso cirandar.

Penso que os meus delírios são maiores que os seus "desvaneios"... rssss

Vou-me dedicar ao estudo... vou deixar as flores e a rama e olhar o tronco e os ramos... um exercício ocupacional.

Vou reler, estas folhas de Outono.

Feche os olhos, respira
O cheiro de canela está no ar
Deixa penetrar em teus poros
Saciar teus anseios

Assim com a permissão e condescendência da autora, vou estudar o poema....rsss... depois conto o resultado.

Abraçando e sorrindo

Cadinho RoCo disse...

Tão bom sentir o frescor do carinho em suas quatro estações.
Cadinho RoCo

Sol da meia noite disse...

O sentir dos momentos que nos tocam, ficando... mesmo quando se alteram.

É muito bonita esta foto.


Beijinhos * *

Anônimo disse...

Paulinhalindinhaencantadora

e depois de um longo e tenebroso inverno?

meu beijo

FOTOS-SUSY disse...

OLA PAULA, BELISSIMO POEMA...LINDA FOTO...VOTOS DE UMA EXCELENTE TARDE!!!
BEIJOS DE AMIZADE,


SUSY

Vilminha disse...

Oi amiga venho aqui avisar sobre o desaparecimento do filho da Evelize Blog: http://evelize-evelize.blogspot.com/. A Eve esta ´desesperada se puder repasse para os seus contatos (blogs e e-mail) principalmente os de Santa Catarina. Veja o post no blog da Eve e nos meu Blogs.Que Deus interceda pela Família da Eve, neste momento tão difícil. Bjs e obrigada.

Luiz Caio disse...

Oi Paula!

Sentir, sinto, um doce sentimento neste poema... Muito bonito!

TENHA UMA LINDA TARDE!

BEIJOS

Cris Animal disse...

Oi Paula !
Hoje passando por aqui para convidar vc a dar uma "voltinha" no novo blog!
feito a quatro mãos por Franscisco e por mim estamos querendo mostrar por lá um pouco de nossas semelhanças e diferenças.
Alguns amigos, a presença se faz importante demais!

Beijo grande

O Profeta disse...

Parei na viagem de rumo e estrelas
Sentei-me à beira de uma lagoa sussurrante
Um Milhafre fitou-me zombeteiro
Hesitei na procura do adiante

Na ilha há sempre uma criatura em vigília
Há sempre um feiticeiro vento
Há sempre uma flor que a alma seduz
Há sempre no acontece um mágico momento




Doce beijo

Diva disse...

Olá,Paula

"um tapete de folhas frescas
Sobre tua pele macia."

Adoro suas imagens ricas de encantamento!Ai de mim,que sou romântica!

Beijos

MR disse...

Muito bonito e romantico.

Ademerson Novais disse...

Nossa que estação mais bela esta que vc descreveu..com uma linha de tempo cehio de carinhos...com ventinho de desejos...adoro quando chega esta epoca...


Ademerson Novais de Andrade

HSLO disse...

Sensivel demais...


abraço de paz e luz.


Hugo

Anita "Menina-Flor" disse...

Oi Paula!

Que bom que gostou do post de Shakespeare. Ele sabia das coisas do amor.
Olha, semana que vem estarei fazendo um curso no IRH no Derby, poderemos marcar algo ok?

Bjinhos!

Maria disse...

Sente. Claro que sente..

Beijo, Paula

myra disse...

sim, é linda a foto e o poema, nem se diga...caminhar sobre as folhas assim que maravilha..e si for descalça melhor ainda,sentir tudo, tudo, é tao bom para nossa alma e corpo tbem,
beijos, minha querida paula

O Sibarita disse...

Tá mais leve o ar, é? kkkkk Ofegante a respiração?

Ai Jesus! kkk Agora foi que deu! kk

Ao certo sua poesia está bacana e escrevo de olhos fechados e cadê? kkkkkkkkkkkkkk

O toque? Hummmm... kkkkkk

bjs
O Sibarita