quarta-feira, 20 de janeiro de 2010

Deixa eu desenhar minhas poesias no teu corpo
Sussurrar no teu ouvido as palavras sensuais que não escrevo
Beijar cada canto que arrepie como se fosse um verso
Fazer rimar meus sons com os teus



Deixa eu passear com os meus dedos
Contando histórias sem fim
Descrevendo as cenas dos sentimentos
Sussurando as vozes dos personagens


Deixa eu penetrar os teus gemidos
Com os poemas nunca escritos
Deixá-los percorridos na pele
Incritos em hieróglifos
Leitura que só minha língua saberá ler

Deixa eu construir um livro em tua pele....


 

36 comentários:

Mai disse...

Se foi em novembro que o escreveste, imagino que já tenhas escrito o livro na pele amada. Ora pois - quem - homem são - poderia perder-se de ti nesta declaração-convite-poema?!
Ficou bonito, Paula. Foi pura pele e toque.
Um beijo, amiga

Maria disse...

A sensualidade da tua escrita neste poema tocou-me. Muito. E adorei.

Beijo, Paula

Franzé Oliveira disse...

Lindo poema.
Poema descobrido de amor.
Que só você saberá dizer.
E expressar.

Beijos menina.

Ana Cristina Cattete Quevedo disse...

Descobrir as mil maneiras de expressar o amor...
Palavras, toque, som, cor...vale tudo!

Beijo!

Xanele disse...

Adoro a suavidade e a sensualidade de sua escrita,
bjsss Amore

Prof. Sergio Ricardo disse...

Paulinha... como fico feliz em poder ler seus escritos tão maravilhosos. Sensualidade sem banalidades, ligadas intrinsecamente ao amor verdadeiro, puro e inimitável. abraço e bj querida amiga

Dauri Batisti disse...

Esta tua dedicação em falar de amor é bonita.

Um beijo.

Zek disse...

Feliz daquele a quem foi feito este convite....

a resposta dele deveria ser passado por escrito, tal qual o convite.

bjs

(CARLOS - MENINO BEIJA - FLOR) disse...

Parabéns,Paula. É assim que se escreve o amor em alguém.Beijos

Poeta Mauro Rocha disse...

Ola!! Esse seu belo poema me lembrou uma música do Chico "Tatuagem" e um filme "livro de cabeçeira", ótimo poema!!

Um beijo!!

Karl d'Jo Menestrel disse...

Está tudo aqui... Epiderme,derme,hipoderme, folículos e sabe-se lá mais o quê... até o pêlo se arrepiou ao ler... tanta sensualidade, com medida e peso quanto baste.

Aqui cabe ou vale quase tudo.

"Deixa eu penetrar os teus gemidos
Com os poemas nunca escritos"

Parabéns por nos exprimir toda essa exaltação.

Beijo de carinho fraterno

Blue disse...

Voltando....... bem devagar.
Lendo......... muitas coisas em atraso.
Com o tempo, atualizo tudo.
Até nova recaída, quem sabe!
Sou humano.
Erro......... acerto.

Beijos

Juliane S. Rocha disse...

Deixa ele construir uma história, que se inspira nos que chamamos... AMAR.
Beijos...
Juliane

RESILIÊNCIA disse...

Poetisa Paula


Isto é tatuar o amor no coração. Parabéns

Elcio Tuiribepi disse...

Tem usado as palavras de forma muito bonita...
As reticências apontam para uma segunda parte...uma continuação desse instante desenhado com tanta ternura e emoção...
Só me resta te parabenizar pela inpiração, pela forma e pelo jeito com que narraste o seu desejo...
Boa quinta para você...um abraço na alma...bjo

♥ Cαmilα Girαssol disse...

Que lascividade mais doce, Paulinha!
Lindo!


BeijOcas

Xanele disse...

Obrigada elo carinho, te espero anciosa por mais uma visita, bjsss Amore

Everson Russo disse...

Esse seu poema é de soltar um grito pela janela, pedir ao mundo pra mudar a cor,,,escrever um livro no corpo...um livro de amor, de toques, de sensançoes, de desejos,,,loucuras, sonhos...e por fim, na ultima pagina,,,,junto com os creditos e um sonoro eu te amo,,,dizer que essa historia continua pra sempre....lindo, lindo, lindo e mais mil vezes lindo....e olha, sugiro que o titulo seja O Livro dos Dias....não sei porque...rs..rs..rs...beijos

DE VEZ EM QDO VENHO AQUI disse...

esse Everson !!kkk,
pois é, amor de verdade vira um livro mesmo, muitas vezes só compreendido pela linguagem de qm sabe o q é o amor.
bj e ótima semana Paula!!!

myra disse...

a visita de hoje para te agradecer tuas palavras e te dar um enorme beijo, minha querida Paula,

walter disse...

Digeri, como sobremesa doce e quente, decorada com cerejas e amoras silvestres, polvilhada de sensualidade...

Parabéns amiga!
beijinho

A.S. disse...

Belo! Intenso! Sensual!...
É uma delicia ler-te Paula...


Um beijo
AL

Memória de Elefante disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
mundo azul disse...

________________________________


...bonito, bonito e bonito, Paula!!!


Beijos no coração...


__________________________________

Pedro disse...

Deve ser um livro maravilhoso de ler...

HSLO disse...

Perfeitoooo.

Armindo C. Alves disse...

Olá Paula
- Os sensores do corpo estão dissimulados em compartimentos debaixo da pele.
Quem escreve um poema assim,certamente vai saber percorre-los.
Bonito o teu poema.
Beijo.

Sandra disse...

Deixa eu te falar de amor e te encantar. Falar do nosso amor e surrar mil canções até te arrepiar.

Amiga!
Venho lhe oferecer um lindo selinho da Mulher para vc. Pois desempenhamos vários papéis nesta sociedade.
somos Lutadoras e guerreiras.
Venha eu te espero, na curiosa..
Com muito carinho.
Sandra

Vivian disse...

...e ele resistiu?

rsrs

penso que não...

Paulinha, vou repetir:

você é simplesmente maravilhosa
com as palavras.

beijo imenso nesta tua alma
de poesia.

Pena disse...

Belíssima e Encantadora Amiga:
Um texto sensível, delicioso, de amor.
"...Deixa eu penetrar os teus gemidos
Com os poemas nunca escritos
Deixá-los percorridos na pele
Incritos em hieróglifos
Leitura que só minha língua saberá ler

Deixa eu construir um livro em tua pele...."

Que doçura e pureza extraordinariamente bela.
Possui uma sensibilidade poética que maravilha e encanta.
Parabéns sinceros. Dos melhores poemas que jamais vi.
Adorei.
Beijinhos amigos pelo seu enorme talento e fascínio.
Sempre a respeitá-la e a admirá-la.
Divinal. Não fere, nem causa dor.
Cativado por tanto bom gosto e uma atitude de veneração perante o seu sentir doce.
Agradecido pela ternura da sua visita.

pena

Bem-Haja, notável poetiza de sonho.
É linda. Muito!

O Sibarita disse...

Hummmmmm sensual, é? Demais!

Dona fia, nota mil nesse poema aflorante... ô beleza! kkkkkkk

Deixa eu penetrar nas tuas ondas... kkkkkkkk

bjs
O Sibarita

myra disse...

falar de amor, fazer o amor, lembrar de amor, è uma maravilha!!!
beijos achei lindo teu poema...

walter disse...

Obrigada Paula
Estou saindo agora mesmo, para passear de bicicleta p`las margendo Lis. Hoje, o tempo até não está mau de todo, ainda que o sol esteja escondido...
Há que aproveitar...

Bom fim de semana
Beijo

Luis Eustáquio Soares disse...

pois é, paula, coincidências de convergências. e a felicidade do encontro, semente em terra fértil.
beijos
luisdelamancha

Everson Russo disse...

Bom dia minha querida amiga, que seu domingo seja de muita paz e que tenha uma semana de muita poesia na alma,,,canetinha vermelha e bloquinho de papel...rs..rs....beijos

Daniel Savio disse...

Mas quem ama não quer só apenas momentos de volupia...

Fique com Deus, menina Paula Barros.
Um abraço.