terça-feira, 5 de janeiro de 2010



Sob o silêncio da lua
Que me sorria e acenava
Mostrando a sua ausência
E o seu silêncio
Explodi em palavras




Se a tristeza me faz escrever
Fico com a alma pulando contente
01.01.10

19 comentários:

Chris disse...

Ser poeta é reencontrar esse imenso vazio lunar e dar-lhe forma - sob a forma de palavras.
Um beijo
Chris

Vivian disse...

...não dá para não poemar
diante do brilho da lua.


que linda és!

beijos

Franzé Oliveira disse...

Somos adoradores da LUA

Bjos menina linda

Ana Cristina Cattete Quevedo disse...

Na simplicidade das palavras encontramos as mais belas formas.
Paula, encantador.

Beijo e um bom dia pra ti

=)

Gilson disse...

A visão da Lua, quieta e silenciosa nos leva a viagens incríveis. Só não quero ver você tão triste.

Abs

(CARLOS - MENINO BEIJA - FLOR) disse...

Lua, tema infindável para poemas e canções. E você conseguiu mais um com maestria. Assim é o poeta, faz da adversidade, sua companheira e faz belos textos. Beijos. Parabéns

Everson Russo disse...

E quantas palavras nos diz o silencio? penso que todas que a gente quer ouvir, e sendo acenado pela lua...mais poetico e romantico fica...menina, outra vez, silencio aqui e lá...rs.rs..rs...sintonia pura...beijos e lindo dia pra ti.

Maria disse...

Feliz explosão de palavras...
A lua, essa cúmplice e companheira...


Beijo, Paula

Jardineiro de Plantão disse...

Lua eterna feiticeira, criadora de encantamentos, sonhos, sempre será cantada como a senhora das ilusões.

Abraços

Francisco disse...

Ah, a Lua!
Nos faz escrever, e até dá vontade de voar até lá...
Um abraço, Paula!

myra disse...

OH! AH! que maravilha, imagem e palavras!!! beleza!
adoro!
beijos imensos!!!!!!

Memória de Elefante disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Sol da meia noite disse...

Escrever é libertar a tristeza, tantas vezes...

Um Bom Ano de 2010 e um beijinho *

Bandys disse...

Paula,

Eu sou da lua..


Escreva sim,sempre!

Beijos

Juliane S. Rocha disse...

Sob a lua,
tenho apenas o silêncio...
Não é necessário que nada se revele.
LiNDO!
Beijos...*

walter disse...

Tens uma lua dentro do peito
Tão bela quanto o mar
Tem a forma de um coração
Para bombear seu luar


Beijo grande

Madalena disse...

se a tristeza me faz escrever fico com a alma pulando de alegria? que bonito... :)))

beijinho, ÓPTIMO ano :))

O Sibarita disse...

Oxente! kkk Ô é... Então o silênc io lá é esse? Tá certo! kkkk

bjs
O Sibarita

Daniel Savio disse...

Menina, que as tuas plavras possam expulgar qualquer coisa que te faça triste...

fique com Deus, menina Paula Barros.
Um abraço.