segunda-feira, 8 de fevereiro de 2010





E eu chorei.....
A chuva batia na janela,
fazia barulho bom de chuva, ventava.
E eu chorei.
Chorei quando li essas duas perguntas inseridas num belíssimo poema.
“Aceitarás o amor lá dentro?
Ou guardarás a liberdade
como anteparo?”

As respostas ficarão para mim.
Ou não tenho as respostas.
Por que chorei?


22 comentários:

Memória de Elefante disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Daniel Savio disse...

A gente sempre escolher o caminho amor, mas não quer dizer que os ouros devam sber como fazemos isto.

Fique com Deus, menina Paula Barros.
Um abraço.

tossan disse...

Linda postagem e texto. Não faz isso com a tua fotografia...Não klic a toa. Você sabe fotografar muito! Abraço

Nanda Assis disse...

é verdade coisa dificil complicada ne, mas a foto ta linda.

bjosss...

tossan disse...

Foi apenas um teste as pessoas não comentam mais o seu trabalho, só falam coisas que lhe interessam já percebeu? Vá lá no Amigos e vai entender. Desculpe por falar. Abraço

Maria Dias disse...

Q lindo vc fotografou um arcoíris!Quando voltava de Buzios na minhas féria de janeiro,avistei um na estrada bem diferente. Era meio quadradinho(só um pedacinho) fotografei mas as cores nao saíram na fotografia, talvez pq era pequeno mas vc conseguiu captar as cores.

Ana Lu disse...

Aii que lindo o arco-iris!
E mtas vezes a gente nem precisa responder. A própria pergunta já é a resposta
=]
Beijoss

Le Vautour disse...

Liberdade... eu costumo analisar o mito de Ícaro, sobrinho de Dédalo, como um dos que demonstram ser a liberdade um bem às vezes maior que a própria vida. E o preço da liberdade, no caso de Ícaro, foi justamente a vida. Antígona, pela liberdade de enterrar Polinice, acaba pagando, pelo poder de Creonte, com a própria vida. Talvez Ariadne, jogada na ilha de Naxos, também oferecesse a vida pela liberdade - mas ela foi resgatada, e sua liberdade foi expressa de outra forma. É estado de espírito, não é? Há Homens que, mesmo estando presos, são livres, e outros, livres, que estão presos a dogmas, maus preconceitos, etc.
E se o arco-íris, em vez de terminar num pote de ouro, terminasse lá onde encontrássemos uma porção de liberdade?
Seu lindo devaneio me fez pensar muito.

rocosta disse...

Isto ou aquilo...

A estrada não trilhada
Num bosque, em pleno outono, a estrada bifurcou-se,

mas, sendo um só, só um caminho eu tomaria.
Assim, por longo tempo eu ali me detive,
e um deles observei até um longe declive
no qual, dobrando, desaparecia...
Porém tomei o outro, igualmente viável,
e tendo mesmo um atrativo especial,
pois mais ramos possuía e talvez mais capim,
embora, quanto a isso, o caminhar, no fim,
os tivesse marcado por igual.
E ambos, nessa manhã, jaziam recobertos
de folhas que nenhum pisar enegrecera.
O primeiro deixei, oh, para um outro dia!
E, intuindo que um caminho outro caminho gera,
duvidei se algum dia eu voltaria.
Isto eu hei de contar mais tarde, num suspiro,
nalgum tempo ou lugar desta jornada extensa:
a estrada divergiu naquele bosque – e eu
segui pela que mais ínvia me pareceu,
e foi o que fez toda a diferença.

ROBERT FROST

Ainda estou optando pela minha liberdade ;-)

Beijão!

Karl d'Jo Menestrel disse...

Na prisão me dão de tudo...
Na liberdade tenho de procurar tudo...

Um meio termo, não serve?
Ou esse equilíbrio não existe?
Existe?

Abraços

Everson Russo disse...

Eu tambem chorei um dia com a chuva na janela, com a saudade, com a musica que era nossa, com a corda quebrada do silencio do violão, e sempre me inspiro ao vir aqui,,,,beijos e um dia lindo pra ti.

Karl d'Jo Menestrel disse...

O arco ires uma ilusão que nos é dada, tal como os sonhos.
Só que os sonhos vão mais além, podem tocar a utopia.

Mais abraços

myra disse...

minha querida Paula, linda postagem como lindas as palavras, sabe a liberdade é uma maravilha, mas de repente estando completamente livre...a gente se sente muito so...a quem ou com quem compartir a total liberdade!?:)))
pode ser que esteja pensando em mim, me desculpa...
beijos, e obrigada por ter escrito no blog "nosso meu irmao e eu"", pus uma coisa nova...

Maldita Futebol Clube disse...

Mais doque uma troca, os blogs promovem cultura quando bem escolhidos. E o discernimento e a qualidade da paulinha fazem desse um dos blogs m,ais referencias de qualidade na net. beijos,parabéns!

Allyne Alves disse...

Pois é minha linda. A liberdade tem um preço...e porque chorei? Qual seria a resposta?

A verdade maior nisso tudo é que nosso coração sempre sabe aquilo que a mente insiste em duvidar...Portanto, mesmo que pareça louco...Ouça sempre o seu coração. Ele é o ser mais inteligente que existe dentro de nós...

Beijao!

Pedro disse...

Não ter respostas não é tão importante, o importante é ter perguntas. =]

Zek disse...

Bom sera que há mesmo coincidencias no mundo ??? hoje de manha minha noiva me ligou muito triste, a maggy morreu.

A maggy era a cachorrinha do vizinho, nossa relação com ela era mais ou menos assim... sempre ficavamos num cantinho escondido nos despendido e namorando um pouco, e elas ficavam olhando do outro lado da rua, maggy e safira .

No começo era estranho, elas latiam, choravam como se quisessem dizer alguma coisa, um belo dia fui la e fiz carinho nelas ... virou rotina, eu chegando ou saindo da casa da minha noiva tinha que dar um carinho nas duas deixando a july ( cachorrinha da minha noiva ) louca de ciume.

A maggy vivia fugindo, eu mesmo quando via a colocava dentro do portão, menina fujona queria provar a liberdade... hoje essa liberdade a matou, parece que fugiu e foi atropelada... pois é
quem sabe se não amasse tanto a liberdade ainda estivesse viva para sonhar por ela.

essa é minha historia de hoje.

Daniel Hiver disse...

Paula...A chuva batia na janela, fazia barulho bom de chuva, ventava... E eu chorei quando li essas duas perguntas “Aceitarás o amor lá dentro? Ou guardarás a liberdade como anteparo?” Que coisa bonita!!!
Também adorei ler isso. É o tipo de coisa que quando se lê desencadeia belos pensamentos e desperta o nascimento de novas palavras; quem sabe outros poemas... sobre o mesmo tema! Variações sobre o mesmo tema.

myra disse...

um bom dia, minha querida...
bjs

O Sibarita disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
O Sibarita disse...

Dona moça, emocionado fico eu agora, OBRIGADO por ter gostado e citado a poesia do Sibarita e aguardo resposta. kkkkkkkk

“Aceitarás o amor lá dentro?
Ou guardarás a liberdade
como anteparo?”

E então, já sabe a resposta? kkkkkk

Paula, você é um Anjo cheio de luz que lumeia a todos nós com sua simplicidade...

Fia, vc já sabe quando sumo assim é o dever do trabalho daí a demora de vir nos blogs em especial aqui no seu.

Você é toda cheia de emoção moça, nos contagia, faça fé!

bjs
O Sibarita

... disse...

gostei de ler, so nao deu pa ver a foto :(

parabens! faça mais