quarta-feira, 16 de março de 2011



Não há mapas para os sonhos de quem ama.
Sonhar, pensar e sentir pelo menos nos pertence.

Até o dia que deixamos de nos pertencer.
Por sonhar e pensar e sentir demais em nome do amor.


13 comentários:

C@urosa disse...

Olá amiga Paula Barros, o sonho e o amor sempre presentes, bela imagem fotográfica, parabéns.

forte abraço

C@urosa

epee disse...

O sentimento transcende. E mais, não sei.
¬

Maria disse...

É completamente verdade. Até é assustador, como a gente se anula em quase tudo em nome do amor... ou por amarmos tanto. Sim, que nunca se ama demais.

Beijo com saudades, Paula.

Sonia Pallone disse...

Temos que amar na medida certa, pois amar demais...derrama! Bjs querida, lindo post.

Everson Russo disse...

Eu diria que o mapa dos sonhos de quem ama,,,tem os contornos do impossivel...do infinito...grande beijo de bom dia.

myra disse...

o mapa do amor nos rodea, nao podemos viver sem ele...
lindo como sempre e tao verdadeiras..
beijos minha queridissssima Paula

Blue disse...

Não há mapas e nem geografias difícies, que o amor não alcança!

Beijo

LOURO disse...

Olá Paula!
Não há mapas...Porque quando o amor é conrrespondido,não há limites!!!

Beijinhos de carinho e amizade,
Lourenço

Mário Liz disse...

sentimentos. com(ou sem)timentos. com(sentimentos)

walter disse...

No primeiro parágrafo eu parei e sorri...

No segundo parágrafo, igualmente parei e sorri, mas logo veio um friozinho na espinha e o sorriso ficou estático, em suspense...

dá que pensar!

um beijo, minha amiga!

Walter

mfc disse...

Desejo muito ir assim até ao meu fim!

(CARLOS - MENINO BEIJA - FLOR) disse...

Ando tendo alguns sonhos e perto de reealizar, Paula. Obrigado pela lembrança do meu aniversário. Beijos

Daniel Hiver disse...

É isso Paula. Não há mapas para os sonhos de quem ama. Apenas naturalidade. Apenas intuição.
E que bom que sonhar e pensar e sentir ainda nos pertence.