domingo, 22 de maio de 2011




Deixas o meu olhar náufrago
A minha emoção a deriva
Minha nau sem rumo

A bússola contida nos meus olhos
Desorienta-se na ausência do teu oceano

Traz um pouco de vento
Sopra tuas ondas de sentimentos
Na extensão do meu interior


A navegação é lenta
Sem as águas do teu mar


Tem blog que não estou conseguindo comentar.
O de Samaryna e o de Benno foram várias tentativas.


26 comentários:

Ana Lu disse...

Ai, que lindo Paula! Isso me fez pensar em como realmente a navegação fica lenta sem o mar de certas pessoas.. que nos ajudam, nos colocam pra frente, ou simplesmente existem...
=S
Beijos!

Tatiana Moreira disse...

Suas palavras traduzem sentimentos contidos em meu coração... Ao ler pude ver-me do início ao fim.

Que esse sentir que tocou a sua alma, a faça feliz!

Beijos com imenso carinho

BRANCAMAR disse...

Ai Paulinha,

Tenho gostado tanto de te ler, tão inspirada que andas, tão cheia de vida intarior!

Beijinhos.
Branca

Everson Russo disse...

Tudo que a gente busca nesses oceanos turbulentos de amor da vida,,,é um porto seguro pra ancorar todos os sentimentos...grande beijo de boa semana pra ti querida.

Blue disse...

É verdade. Sem um destino certo, a deriva ficamos.

Beijo

Franzé Oliveira disse...

Navegar é preciso, viu?

Sonhadora disse...

Minha querida

Quantas vezes apenas um olhar de quem amamos e a vida sorri, adorei e deixo um beijinho com carinho.

Sonhadora

Samaryna disse...

Paula, eu fico imaginando os significados do teu poema, eu uma não presença que denorteia, uma solidão infinita, assim como o oceano. Deixo o meu afeto.

retrato disse...

soberbo... "A navegação é lenta sem as águas do teu mar".

Paula,
mesmo sendo lenta podes crer que as águas ausentes depressa vão sentir um amor em tempestade de desejo que as aguarda em maré cheia.

Sotnas disse...

Olá Paula, que tudo esteja bem contigo!
Quando se aprende a viver em total sintonia com outra pessoa, a vida parece fluir com tanta naturalidade que quando esta pessoa não está ao nosso lado nos sentimos parados, quase que sem forças pra seguir em frente, porém creio que, com o passar do tempo as coisas recomeçam a andar, não do mesmo modo, mas...
Apesar da demora, sempre que passo por cá encontro belos e sensíveis poemas, escritos com verdadeira alma e de grande profundidade em sentimentos!
Agradecido pelas visitas e amizade, desejo a você e todos ao redor imensa felicidade em suas vidas, grande abraço e até mais!

Marcia disse...

Amiga que lindo arrepiou rs! bjos querida! adorei tua visita e comentario rs!

Vivian disse...

...isso tem cheirinho de coração
apaixonado.

que linda és!!

bjbjbj

Maria Dias disse...

E esse barco parte quando?.
Torço para que chova muito neste mar!rs...

Beijos e boa semana

Maria

d'Alma disse...

Pelo navegar do Poema, não me parece que haja qualquer desorientação, sendo o próprio poema, bússola e mar numa onda imensa de emoções!... De quando em vez, por força de ventos mais fortes, até pode acontecer que algumas palavras andem à deriva, em alto mar, no entanto, sabe-se que a imensidão dos oceanos está sujeita a calmarias esquecidas pelo vento e, talvez aí, outras palavras repousem esperando que um qualquer “corsário” as encontre!... Ou o vento lhe soprando ao ouvido a direcção do próximo Poema!...



Boa semana



Abraço

myra disse...

"Desorienta-se na ausência do teu oceano..."
BELEZA DE FRASE , TE ADMIRO TANTO, TANTO COM PALAVRAS SIMPLES VOCE DIZ TANTO!!!
beijossssssssssssss

Everson Russo disse...

Grande beijo de boa segunda pra ti querida....

C@urosa disse...

Navegar é preciso...se possível em águas calmas!

PS: saudades de sua belas imagens fotográficas.

forte abraço e uma bela semana,

c@urosa

mfc disse...

Preciso amar assim... sem norte... sem medida... sem limite!

Evanir disse...

Querida Amiga ..
A saudade bate sempre no meu coração
e venho ver como você esta .
Eu muitas vezes já perguntei a mim mesma será que minha amiga também esta deixando nos pouco a pouco?
Ultimamente estou perdendo a vontade de blogar .
Um beijo no coração amiga querida.
www.aviagem1.blogspot.com

Elcio Tuiribepi disse...

Oi Paula...

"A bússola contida em meus olhos"...ando reparanpo nas expressões diferentes que as pessoas usam nos poemas, esse é o diferencial amiga contido nos bons poemas
Navegar é necessário, mas não preciso, como bem disse o poeta...rsrs...esse duplo sentido dado nesta frase é coisa de craque...
Um abraço na alma...boa semana
Beijo

Ilaine disse...

Oi, Paula! O teu poema é delicado, é delicioso de ler, um pouco triste também. Diz-me muitas coisas. Fala de ti, de tuas saudades... É o teu jeito de escrever, tua expressão - a constante e linda inspiração. É tua poesia! Teu mundo!Beijo

Memória de Elefante disse...

Teu poema é um sentir-se Livre no sol e no vento,na leveza, descalça e suja de areia contemplando o movimento das águas que correm dentro...no inesperado silêncio,teu Oceano!

Um beijo

Tatiana Moreira disse...

Paula... Você faz parte da alegria que eu estou sentindo... Por essa razão conto com a sua presença em meu blog, participando do sorteio que será realizado!
Sinta-se carinhosamente abraçada.

Benno disse...

sou tua nau
és meu mar

singro tua espuma
na serenitude da noite
sem ponto de partida
sem destino e sem porto

(o amor está sempre perdido
na imensidão de um oceano)

sou tua nau
és meu mar

o mar que és para mim
é um não
a nau que te sou
é um sim

(o amor é um paradoxo
que costeia um continente)

nosso encontro
é um singrar sem fim
areia e sal ao vento
fica parado o tempo

(o amor é uma ponte
entre os portos mais distantes)

Mari Amorim disse...

Oi,Paula,
Gosto muito de ler seus escritos,sentimentos quando verdadeiros,são assim,como descreveu,valendo o momento para reflexões!
Aproveito,e agradeço sua presença carinhosa,e interação,na homenagem,oferecida ao amigo,Elcio do Blog Verseiro.blogspot.com/
Também em outros momentos, em meus espaços..
Deixo-lhe meu abraço,cheio de boas energias!
Mari

Benno disse...

oi, Paula. Ontem, eu cheguei a tirar meu blog do ar por algumas horas, pois ia fechar ele, mas, depois, me arrependi e voltei ao ar. Talvez por isso não tenha conseguido acessar.
Benno