segunda-feira, 20 de junho de 2011



O dia amanheceu, porque é hora dele amanhecer. Ele não me parece de bem com a vida, faz horas que o céu chora. Está com os olhos de sol nublado. Está mudo. Só as lágrimas de chuva batem na janela.

Interessante, o dia amanhece mesmo com chuva. E o céu fica claro mesmo com chuva. É um claro que não é azul, não tem sol, mas tem luminosidade, uma luminosidade cinza claro.

Mesmo que eu não pense em pensar em você eu penso. Coloquei um ponto numa das frases acima. Tirei a vírgula e coloquei um ponto, separando as frases. A frase ficou pequena. E lembrei de você. Frase pequena me lembra você. Coloquei um ponto, e não era um ponto final. Ainda não. Mas separava, dava uma pausa, a frase dizia: Está mudo.

Coincidência pensar em você. Frase pequena. Ponto. A frase diz: Está mudo. Sim, você está mudo. Outro ponto, outra pausa, mas não é um ponto final. E eu nem pensava em você, eu apenas falava do dia que está amanhecendo, chovendo, cinza claro.



12 comentários:

Vivian disse...

Bom dia,Paulo!!

Que lindo seu texto!Tão poético e sensível! Por aqui o dia amanheceu exatamente assim...
Vim da Maria conhecer seu blog, parabéns pela qualidade dos posts!
beijos!
Bom início de semana!

myra disse...

està mudo...mas Està!!!!!
beijjos minha grande escritora, minha querida Paula!

Tatiana Moreira disse...

Oi Paula...
Há silêncios que falam tanto...
Assim como há dias em que mesmo não querendo a presença de algo ou alguém se faz tão presente em cada minuto.
Desculpa a miha reflexão... É que pude sentir na pele as suas palavras!

Tenha uma ótima semana!
Um abraço carinhoso

EDER RIBEIRO disse...

Somos nós que amanhecemos. Que conversa deliciosa essa sua. Cada dia que passa vc aprimora a tua escrita. Bjos.

O Árabe disse...

Gostei deste blog, que não conhecia. Muito bom texto, Paula! :) Boa semana.

retrato disse...

simplesmente "soberbo"...
este jogo de pontuação que muito expressa, "sentidamente", e coincidência, o cinzento de um dia... que chora.

entenda-se...

bjnho

Pena disse...

Linda e Estimada Amiga:
Lindo e genial.
Sem mais. Numa só palavra: Fascina!
Bem-Haja, pela visita de sonho.
Beijinhos amigos de respeito.
Sempre a admirá-la pelo seu talento.

pena

É sublime e fantástica.
Adorei.
MUITO OBRIGADO pela visita de sonho.

Memória de Elefante disse...

Paula!

A tua prosa é mais um jeito de dizer tudo o que diz a tua poesia, não com menos intensidade ou inquietação, pois elas, como o amor são o sal da vida.

A vida...ah, a vida
o tempo, o sol, a chuva
a estação
tudo um ciclo
vai passar
descerrando
o brilho no olhar
a alma
volta a se iluminar
recuperando o tempo
a se buscar...


Um beijo

ALUISIO CAVALCANTE JR disse...

Querida amiga

Há ternuras
escondidas em
metáforas,
que só os que tem olhos
de afeto
são capazes de entender...

Mais um belo texto,
inundado de sentimentos.


Vida plena em teus dias.

Blue disse...

Bravo! Enigmático! Faz pensar.
Adoro isso!

Beijo

EDER RIBEIRO disse...

Paula, bom dia. O cloreto de magnésio para um efeito rápido não pode ser em cápsula, mas puro e se compra na farmácia. Depois é só dissolvê-lo (pois ele vem em pedras, igual sal de churrasco) em um litro de água filtrada e acondicioná-lo em um recepiente de vidro na geladeira e tomar duas colheres de sopa misturados no suco, leite ou qualquer outro liquído, eu o tomava misturado no café. Toma durante um mês e tenha fé, depois vc me fala o resultado. Bjos.

Paulo Palavra disse...

As vezes, é q ele te lembra algo meio cinzento mesmo! nebuloso, chuvoso, intempestivo... vai saber?